Ações da Petrobras: de Blue Chips para o Código Penal

Percival Puggina

Ora vejam só. Na última quarta-feira, a senhora Graça Foster propôs à presidente Dilma a substituição de toda a diretoria da Petrobras. Nessa novela, o enredo é conhecido. Muitos personagens, também. O mais novo é a geóloga Venina Velosa da Fonseca, cujo relato contém cenas de gangsterismo. Quando denunciou o pouco que sabia do muito que acontecia, encostaram-lhe uma pistola na cabeça, ameaçaram seus filhos e a expatriaram.

O Brasil real já sabe. A Petrobras foi aparelhada pelo Comando Vermelho, pelos sócios do Clube da Estrela, que governa e faz girar a roda da história em nosso país há mais de uma década. Mas o Brasil do faz de conta, do me engana que eu gosto, funciona de outro modo. Acredite, foi necessário que a presidente da Petrobras fosse ao Palácio do Planalto propor a Dilma a demissão da diretoria da empresa!

Causa surpresa a conduta da presidente? É bom lembrar que no dia 27 de outubro, dia seguinte à eleição, já lá vai mês e meio, Dilma declarou ao Jornal Nacional, referindo-se à corrupção na Petrobras: “Não vou deixar pedra sobre pedra!”. Pois deixou. Deixou cada pedrinha no seu lugar. Você sabe como são essas coisas no jogo de xadrez – às vezes, uma pedra mal mexida faz desandar a partida.

ESCALA RICHTER

Ao longo desse período, cada dia reservou ao noticiário nacional algo capaz de estremecer a escala Richter de quem tenha a mínima sensibilidade política e moral. E a que se dedicou a presidente Dilma? Manteve-se cumprindo o dever: protegendo a linha de fundo de seu tabuleiro, lá onde estão o rei e a rainha, cujas cabeças perdem preço tão rapidamente quanto se depreciam as ações da Petrobras. Ah, as ações da Petrobras! Saíram da lista das blue chips e foram para os artigos, incisos e alíneas do Código Penal, as ações da outrora reverenciada Petrobras!

O momento pertence às instituições da República. Ou elas cumprem seu papel ou o povo voltará às ruas para proclamar sua revolta e sua vergonha. Não será apenas vergonha ante o que esse governo, seu partido e seus associados fizeram com o país e com a imagem do país. Será uma revolta contra as instituições e sua condescendência criminosa. O povo já percebeu que não pode contar mais com outras veneráveis instituições que, historicamente, funcionavam como faróis e como vigilantes dos grandes valores nacionais – entre outras, a CNBB, a OAB, a ABI. Hoje elas se omitem, ou concedem apoio explícito ao Comando Vermelho, aos sócios do Clube da Estrela.

 

13 thoughts on “Ações da Petrobras: de Blue Chips para o Código Penal

  1. DEFESA DA PETROBRAS CONTRA AS AVES DE RAPINA

    Uma vida pelo Brasil – Carta AO POVO BRASILEIRO foi a que deixou GETÚLIO VARGAS, o maior vulto e realizador da história brasileira: https://www.youtube.com/watch?v=aECa_CVy4yI (“…Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência…”)

    Em sua Carta Testamento o Presidente Getúlio Vargas, que deixou a vida para entrar na história em 24/08/1954, mostra como a cobiça estrangeira pelo petróleo brasileiro vem de longe aliada a grupos nacionais revoltosos: “Quis criar liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobrás e, mal começa esta a funcionar, a onda de agitação se avoluma”. Desde 1953, a Petrobras é vítima de sistemáticas campanhas que visam desacreditá-la e o mais preocupante é que chega agora em meio à sua maior crise de credibilidade, quando é preciso maiores cuidado e discernimento em defesa da empresa no combate aos corruptos e corruptores. Que tudo seja apurado com absoluto rigor pela Polícia Federal ou por suspeito Congresso em vias de ser “renovado”, que no passado não só vendou olhos à corrupção quanto foi capaz de se envolver em golpismos exaltando meias verdades ou mentiras completas como fez depondo os presidentes Fernando Collor (1992) ou João Goulart (1964), respectivamente.

    Livrar a Petrobrás de ingerências empresariais e políticas nocivas a seu desempenho satisfatório e ao país é o caminho, a designação de diretores com notório conhecimento e especializados para as respectivas áreas, além do fundamental que é credibilidade acima de quaisquer suspeitas. Se assim proceder a presidente Dilma Rousseff ganha apoio dos brasileiros e atende ao clamor de servidores vinculados à Associação dos Engenheiros da Companhia (AEPET), como copio do link a seguir: http://www.aepet.org.br/site/noticias/pagina/11413/Manifesto-em-defesa-da-Petrobras-livre-das-nomeaes-polticas – “Nós, empregados da Petrobrás, estamos absolutamente indignados e impactados com as recorrentes notícias negativas sobre a Companhia veiculadas pelos meios de comunicação. Como cidadãos brasileiros e empregados da maior Empresa da América Latina, repudiamos veementemente qualquer tentativa de envolvê-la em negócios estranhos que prejudiquem seus interesses e seu desenvolvimento”.

    Dirigente diretor do Sindicato dos Petroleiros do Rio de Janeiro (Sindpetro-RJ), Emanuel Cancella alerta que a campanha midiática pela desmoralização da Petrobrás “tem o dedo da CIA, em conluio com as multinacionais de petróleo e parte da Opep”, que “atuam no sentido de inviabilizar as economias dependentes do petróleo, principalmente Rússia, Venezuela, Irã mas também o Brasil”. Ele lembra que o preço do barril despencou de U$ 120 no mercado internacional para U$ 66, apesar de que “todos os analistas de geopolítica do mundo apostavam que o petróleo nunca mais romperia, para menos, a barreira dos U$ 100 o barril, principalmente considerando que a produção alcançou seu ápice”.

    Cancella enfatiza que os indícios desse conluio já podiam ser observados em publicações como Folha de São Paulo, de 13/12/10: “petroleiras foram contra novas regras para pré-sal…”. A matéria revela ainda que influentes políticos da oposição como José Serra assumiram compromisso com os interesses estrangeiros, para alterar as regras sobre o petróleo caso fossem eleitos. Aliás o WikiLeaks já divulgara documento secreto americano antevendo risco de aflorar “o sentimento de nacionalismo nos brasileiros”. E é visível na grande mídia, com a majestosa TV Globo à frente, o direcionamento em sentido contrário apostando no baixo astral do povo brasileiro e na divisão do país.

    O GOVERNO Dilma deve apertar o cerco contra essas aves de rapina denunciadas por Getúlio em sua Carta, cooperando eficazmente para a apuração das irregularidades e prisão dos envolvidos em falcatruas ou “mal feitos” na administração pública e especialmente na Petrobras, como ela gosta de mencionar, sem paralisar as obras em andamento no setor petroquímico, que como diz Cancella “é o mais lucrativo da indústria do petróleo e o refino, diferentemente da prospecção que é de risco, pois um poço perfurado pode não conter petróleo”. E no refino, sublinha ele, “o lucro é permanente, gerando emprego e renda e arrecadação de impostos para União, estados e municípios”. Um governo dito brasileiro deixa de agir se quiser, por conluio ou falta de coragem.

  2. Hoje as ações da Petrobras chegaram ao patamar mais baixo.
    A mediocridade, a corrupção, o roubo neste desgoverno chegou além do fundo do poço.
    O país está desacreditado aqui e no mundo.

    PS. Texto como sempre supimpa.

  3. Que povo não percebeu? Os gatos pingados que saíram a desfilar pela Paulista ou o povão mesmo? Se é o povão, não está nem aí para essa briga de cachorro grande na Petrobras, quanto mais para as ações ordinárias e preferenciais dela. Já se cansou de ir a reboque de golpistas, picaretas e toda caterva do gênero, que logo que se arrumam lhe dão chute no traseiro e porrada. E sua conclamação não ecoa. Ë filme mais velho que o FORA FHC, COLLOR, SARNEY. É PRÉ 1964 em preto em branco que nos custou caro.

  4. Caro Jornalista,

    Segue parte de um artigo do Deutche Welle a título de curiosidade:

    “O PREÇO DO PETRÓLEO É O MENOR EM CINCO ANOS
    Os preços do barril de petróleo voltaram a cair, alcançando os menores valores em cinco anos. O mercado foi fortemente influenciado por um relatório da Agência Internacional de Energia (AIE), que prevê preços ainda mais baixos em 2015 por causa do recuo na demanda e do aumento na oferta. Com sede em Paris, a AIE orienta as políticas energéticas dos países industrializados.
    O petróleo Brent caiu para menos de 62 dólares o barril em Londres, e o petróleo americano WTI, negociado em Nova York, ficou abaixo da marca de 58 dólares nesta sexta-feira. Durante a semana, a queda do Brent foi de mais de 7 dólares, quase 11%. O WTI recuou cerca de 8 dólares, ou 12%.
    Nos últimos dias, o aumento das reservas nos Estados Unidos e a declaração da Arábia Saudita, maior exportador mundial, de que não diminuirá sua produção, se refletiram nos preços. Nesta sexta, a AIE previu que a procura por petróleo em 2015 deverá aumentar em 900 mil barris por dia, uma diminuição de 230 mil barris em relação à previsão anterior, e ficar em 93,3 milhões de barris.

    PETROBRÁS
    Números atuais mostram que se a baixa no preço do barril se mantiver, o investimento no desenvolvimento dos campos do pré-sal deve se tornar uma incógnita, avalia Gilberto Braga, professor de finanças do Ibmec/RJ. Quando as descobertas do pré-sal foram anunciadas, os preços internacionais do barril estavam acima de 120 dólares, e valia a pena o investimento pesado nestes campos.
    “Mas com o valor a 80 dólares/barril, em função da vazão de produção e dos pesados investimentos exigidos, há dúvidas se alguns poços se manterão economicamente viáveis para a empresa”, diz Braga. “Não se tem muita transparência sobre os reais custos de exploração, mas é fato que alguns poços não serão mais rentáveis, e isso certamente afetará o plano de investimentos da estatal.”

    COM O PETRÓLEO BARATO, OS ESTADOS UNIDOS MATAM TRÊS COELHOS COM UMA PAULADA SÓ
    O petróleo está em queda a seis meses, influenciado em grande parte pela elevada produção de petróleo de xisto dos Estados Unidos. O nível atual de preços é o mais baixo desde maio de 2009. A queda é de cerca de 45% desde junho, quando o barril do Brent custava 115 dólares e o do WTI, 107 dólares.
    A elevada queda no preço do petróleo tem grandes implicações geopolíticas. A RÚSSIA, que sofre com sanções impostas pelo Ocidente por causa da anexação da Crimeia e do conflito no leste da Ucrânia, depende em grande parte de suas exportações do ouro negro. Na Rússia, há muito tempo o sinal de alarme está soando – ainda que o Kremlin aja como se tivesse a situação sob controle. Queda do preço do petróleo, combinada com as sanções da União Européia são um coquetel perigoso para os governantes em Moscou.
    O mesmo vale para o IRÃ e para a VENEZUELA, cuja economia está em crise há meses, onde a gasolina é quase de graça, onde o orçamento do Estado é quase inteiramente baseado no faturamento com o petróleo, preços baixos são como um pavio no barril de pólvora. Para o presidente Nicolás Maduro, a situação vai ficando delicada.

    OS PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS NA CHINA JÁ TIVERAM OITO REDUÇÕES NESTE SEMESTRE.
    Já a economia dos Estados Unidos está se beneficiando dos menores custos de energia. A China, maior consumidor mundial de energia, também sai ganhando. Desde julho, o preço dos combustíveis no país já teve oito reduções.”

    • Realmente caiu o preço da gasolina em Beijing. Mas, o comentarista sabe quanto custava ONTEM, 15 de dezembro de 2014,nas bombas lá? Y 7,05 o litro ou 1,14 US, que multiplicado por R$ 2,81, que é o que o seu banco ou as casas de câmbio estavam a vender dólar para os turistas brasileiros, significa que o LITRO LÁ NÃO É TÃO BARATO COMO SE IMAGINA, isto é, R$ 3.20. E mais. Ontem em Lisboa, o posto mais barato, que era o INTERMARCHÉ de Torres Vedra, estava a vender por 1,299 a sem chumbo 95 e 1,399 a sem chumbo 98 EM MOEDA EUROPÉIA. Então, multiplique o euro por R$ 3,49, PREÇO TAMBÉM DE ONTEM NOS CÂMBIOS E BANCOS AQUI, para comprovar ser bem superior que no Brasil. Nem vou mencionar, Berlim e Londres que custam bem mais que em Lisboa e os ingleses têm petróleo do Mar do Norte. Para terminar, os EUA NÃO MATAM TANTOS COELHOS ASSIM DE UMA PAULADA, porque suas empresas petrolíferas bem poderosas também são afetadas e vão reestudar investimentos nesse andar da carruagem.

  5. Sr. Percival Puggina:
    O Sr. é o único colunista conservador deste Blog, no entanto, supera todos os outros, em qualidade, força dos argumentos, clareza, estilo. A fonte que o Sr. bebeu, por certo, era pura.
    É pena que outros pensadores da sua orientação politico-ideológica, do seu nível, não sejam escolhidos para participar do debate de ideias neste site, como colaboradores permanentes.
    Há pouco tempo tínhamos aqui um debatedor muito culto, o Sr. Carlos Germani, mas infelizmente, não participa mais depois de ter sido insultado por fanáticos.
    Escritores da sua estatura intelectual mostram que o ideário conservador não tem nada a ver com as mistificações que alguns ignorantes apregoam. Só mesmo os ignorantes, maledicentes, podem denominar os liberais conservadores de fascistas, na verdade, não sabem o que falam, ou simplesmente, empulham.
    Cordiais Saudações

  6. Lá vêm uzamericanu para o palco. Que coisa! Roubam à luz do dia, jogam a culpa nos tucanos, na zelite branca de zoio azur, na crasse média paulistana, até que já não pegue mais. Aí, vem a CIA. Melhor pedir a Mr. Obama que devolva a grana roubada, certo?

Deixe uma resposta para Eliana Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *