Acreditar em Deus pode até ser um erro, mas é grande alento para bilhões de pessoas

Martin Luther KingCarlos Newton

Todos sabemos que não existe prova material da existência de Deus. No início do século, o britânico Stephen Hawking, que era o maior físico da atualidade, produziu um documentário sobre a criação do Universo, e ao final chegou à conclusão de que Deus não existiria.

A lenda urbana relata que outro gênio da Física, o alemão Albert Einstein, teria criado a sensacional frase “Deus não se importa de ser chamado de coincidência”. Porém, no final da vida, Einstein também se mostrou contrário às religiões e afirmou não acreditar num “Deus pessoal”.

DISSE EINSTEIN – Em uma carta escrita em 24 de março de 1954 ao filósofo judeu Eric B. Gutkind, o professor Einstein fez a seguinte revelação: “Foi, é claro, uma mentira o que você leu sobre minhas convicções religiosas, uma mentira que foi repetida de forma sistemática. Eu não acredito em um Deus pessoal, nunca neguei isso, mas expressei de forma clara. Se algo em mim pode ser chamado de religioso, é minha ilimitada admiração pela estrutura do mundo que nossa ciência é capaz de revelar”.

Realmente, tudo é relativo, e na carta ao filósofo  Gutkind, Einstein disse também que a palavra “Deus” nada mais era do que “a expressão e produto da fraqueza humana, e a Bíblia, uma coleção de lenda honoráveis, porém primitivas, que eram bastante infantis”.

EM BUSCA DE DEUS – Quase 65 anos depois da morte de Einstein, os pesquisadores da chamada Ciência Noética continuam buscando a existência de Deus e estudando fenômenos subjetivos da consciência, da mente, do espírito e da vida, a partir de um ponto de vista rigorosamente científico.

A Noética não é nenhuma novidade. Pelo contrário, era estudada muito antes de Cristo. O Brasil, embora poucos percebam, desenvolve experiências bastante avançadas, porque é um país riquíssimo em fenômenos paranormais.

Sobre psicografia, por exemplo, cientistas da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e da Universidade Thomas Jefferson, nos EUA, recentemente mediram as atividades cerebrais de dez médiuns brasileiros, por meio de um marcador radioativo que permite checar a intensidade dos fluxos sanguíneos em diferentes áreas do cérebro por meio de tomografia. E o resultado foi surpreendente.

DIZ A PSICOGRAFIA – Em comparação à escrita normal, os médiuns mais experientes apresentaram níveis mais baixos de atividade cerebral durante a psicografia, justamente em áreas frontais do cérebro, associadas ao planejamento, raciocínio, geração de linguagem e solução de problemas.

Já os médiuns menos experientes tiveram atividade mais intensa nessas mesmas áreas enquanto psicografavam, ainda que também inferior à registrada durante a escrita fora de transe. Segundo os pesquisadores, esse fato poderia estar relacionado com um esforço maior dos médiuns menos experientes para se concentrar e conseguir fazer a psicografia.

ACREDITAR EM DEUS – Em tradução simultânea, acreditar em Deus pode até ser um erro, mas é um grande alento para bilhões de pessoas, espalhadas pelo mundo, entre as quais me incluo.

Desde a infância eu era ateu e recusei-me a fazer a chamada primeira comunhão. Depois a vida foi me ensinando a respeitar as religiões – todas elas. E hoje me sinto ecumênico.

Mas respeito também os ateus e compreendo plenamente a posição cartesiana deles. Pessoalmente, porém, não consigo viver sem a presença de algo que possamos chamar de Deus. Em minha opinião, se na verdade não foi Einstein quem disse que Deus não se importa de ser chamado de coincidência, ele deveria ter dito.

DIZ A BÍBLIA – Quanto a Stephen Hawking, sua resignação, sua farta produção intelectual e sua incrível resistência à doença degenerativa que o acometia talvez seja uma grande comprovação da existência de Deus.

Por fim, é sempre bom repetir essa citação que me foi enviada há alguns anos por nosso amigo Francisco Bendl, a propósito do Natal: (João 11:25-26) “Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá. E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá.”

###
P.S. – O fato concreto, comprovadíssimo pela Ciência e pelo Charlatanismo, é que somos todos ignorantes e não temos certeza sobre quase nada, como dizia Sócrates, 400 anos antes do nascimento de Cristo. De lá para cá, continuamos imersos em dúvidas. (C.N.)                                    

30 thoughts on “Acreditar em Deus pode até ser um erro, mas é grande alento para bilhões de pessoas

  1. Acreditar em Deus não faz mal a ninguém e até ajuda as pessoas a enfrentar a vida.

    Já, acreditar no Estado-Deus, como prega os líderes e fanáticos da religião socialista, é o maior equívoco que cometeu e ainda comete grande parte da humanidade.

  2. “O Brasil, embora poucos percebam, desenvolve experiências bastante avançadas, porque é um país riquíssimo em fenômenos paranormais”.

    Ué, terra brasilis é especial até nisto?!

    Na verdade, diria pe Quevedo, isto non ecziste.

    • Quem é Deus..??

      Mas que existe um criador do Universo,sem dúvida..

      Fazer as orações,sons vocálicos que mexe com os chacras,sem dúvida altera teu estado anímicamente…

      Se queres falar com Deus, vá ao monte,suba a região serrana -RJ ; serra da Mantiqueira-SP/MG.
      Taquara, São Francisco di Paula-RS.
      Aliás na cidade três Coroas-RS tem um templo Budista,muito visitado.

      O recanto da sua ,casa, tranquilo,há de sentir o criador.

      Mas,no lugar inóspito, tipo nas geleiras dos Andes,Bariloche etc..
      O arquiteto do Universo, está ao seu lado…

      Forte Abraço a todos, especial ao bruxo Antônio Rocha.’

  3. O grande e experiente Jornalista Sr. CARLOS NEWTON, nosso Editor-Moderador escreve instigante Artigo sobre a existência de D’US.

    Para os que tem dificuldade de ter FÉ na existência de D’US, o Filósofo, Matemático, Físico, e criador da Teoria das Probabilidades BLAISE PASCAL escreveu esta Tese, dentro do Contexto Cristão:

    Se Você acredita em D’US e estiver certo, Você terá um ganho Infinito.

    Se Você acredita em D’US e estiver errado, Você terá uma perda finita.

    Se Você não acredita em D’US e estiver certo, Você terá um ganho finito.

    Se Você não acredita em D’US e estiver errado, Você terá uma perda Infinita.

    Logo, mesmo pela Teoria das Probabilidades só temos a ganhar infinitamente em acreditar em D’US.

    E onde existe uma Lei mais simplificada e sublime do que os “DEZ MANDAMENTOS” ?

  4. Não tenho nenhuma dúvida. Pelo contrário, a presença de Deus me anima, protege e conforta. A energia de Deus me fortalece. Ontem, hoje e sempre. Infeliz de quem não acredita em nada.

  5. O homem não foi programado nem para entender a noção de INFINITO. Não tenho religião mas não conheço efeito sem causa. Portanto, para mim, é muito mais difícil aceitar que o universo imenso, com todas as suas galáxias, seu tamanho descomunal, buracos negros e diversos tipos de energia surgiram do NADA do que acreditar que uma inteligência e poder supremos, um dia, decidiram criar tudo isso.

  6. “A ciência surgiu para fazer perguntas e gerar questionamentos e DÚVIDAS na nossa cabeça.
    Para nos dar todas as respostas e CERTEZAS (além de nos deixar confortáveis e seguros como uma criança nos braços do pai) já existiam as religiões.”

    Mas o grande problema do Brasil não é o ateu ou o crente honestos.
    -É o LADRÃO. E existem muitos neste país,sob os mais variados disfarces, tomando ceia aos domingos na Catedral da Esplanada dos Ministérios ou nos resorts, curtindo com o nosso dinheiro!

  7. Caraca! Certa vez, em 2017, tive um texto impedido de ser divulgado na T.I., por leve alusão a D.Bosco pelo fato de o mesmo ter dito que o Brasil seria a Terra Prometida, de onde jorraria leite e mel. Era um texto que escrevi em 03/04/2014 contendo uma crítica dirigida à pregação mentirosa da governança petista da época, antagônica à previsão do santo.
    Hoje, no texto acima, em que a existência de Deus é negada conforme a consciência da fonte, minha alusão a D.Bosco recebe merecido indulto por considerarmos que, na hierarquia divina, Deus é muito mais do que o bispo…
    Assim, volto com a minha lavra em:

    D. BOSCO, O LINGUARUDO

    Gente que conseguiu superar a faixa dos setenta precisa ficar de olho aberto para não dar moleza àquele alemão que azucrina o pessoal pré-vetusto. Por não ter nenhuma simpatia pelo tal de Alzheimer adotei a opção de ficar martelando o teclado do computador deixando que se esvaia da cachola um montão de idéias que, às vezes, fazem algum sentido.
    Ao longo desse tempão aprendi que, também, precisamos ajudar à cuca aproveitando parte do tempo para ler. É nesse diapasão que, logo após o café matinal, faço uma varredura em alguns sites disponíveis e trato de bisbilhotar as fofocas da politicagem nacional.
    Nesses últimos meses estamos assistindo a derrocada do governo instalado, juntamente com as suas bases políticas de sustentação. De roldão vão a economia, a segurança, a confiabilidade e tantos outros itens que conduzem a um profundo estado de desânimo na egrégora nacional. Como tábua de salvação, a mentira hierarquizada tomou conta do noticiário oficial invadindo e manipulando as consciências.
    Um lugarzinho interessante para iniciar a leitura matinal pode ser encontrado nas páginas da “Tribuna da Internet”, ponto de aglomeração de pessoas interessadas nos acontecimentos que despencam sobre nossas cabeças. Foi ali que um assunto pautado em editorial desencadeou os prós e os contras de uma “intervenção militar”.
    Diversas foram as explicações a respeito da questão. Uns alegavam que isso era pura atitude golpista. Outros cuidavam de afastar essa ideia alegando que intervenção não queria dizer ditadura e era benéfica para solucionar as crassas pendências nacionais. Mais alguns, ainda, alegavam que os militares precisam tirar do poder todos os agentes da corrupção devolvendo-o aos civis, devidamente depurado.
    Considerando todas as demais argumentações pensei comigo mesmo: “Nada disso! Isso não vai funcionar! Os militares já tiveram uma dolorosa experiência e não vão se meter em outra enrascada! Estão definitivamente vacinados”! Agora, quem comeu a carne, que roa os ossos!
    Essa turma não tem a menor ideia do que aconteceria aqui, abaixo do Equador, caso os quartéis abram suas portas! Diante da invocação das nuvens negras foi, então, que vislumbrei o seguinte prognóstico:
    Os militares, com o saco cheio de ficarem nos quartéis pintando meios-fios, dão ouvidos à berração geral, perdem a paciência, fecham os Três Poderes e mandam todos os seus integrantes para o olho da rua com a voz de comando que lhes é peculiar: “Esquerda e direita”! Correndo Curto! Marche!
    Os primeiros, iracundos, pedem socorro aos amigos dos “movimentos” espalhados pelo país e dão início a uma guerra civil. Nesse momento, os vizinhos da UNASUL resolvem dar uma mãozinha bolivariana aos defenestrados e, mascando folhas de coca, invadem o sacrossanto território nacional pelas fronteiras amazônicas. Começa o confronto e pau come de norte a sul e de sul a norte.
    Os EEUU e aliados europeus vendo nossas riquezas em situação periclitante, de olho nelas, mandam a IV Frota e tropas da OTAN marcarem presença na área, enquanto era tempo, para darem um jeitinho na festa dos companheiros exaltados, da Grã-Pátria.
    É que alguém, muito afoito, andara espalhando pelo mundo afora que aqui havia petróleo a dar com pau, num tal de pré-sal, e que D. Bôsco havia se enganado quando disse que se tratava de leite e mel! “D. Bôsco não passava de um linguarudo! Não sabia de nada”! Acrescentava: “Não passava de um falastrão”!
    Essa conversa agitou a gringalhada geral e, nesse momento, a Rússia que não é boba, nem nada, dá um tempo lá no tira-teima da Croácia e da Síria e resolve dar uma ajudinha à bolivarianada alegre das bandas de cá. Afinal, para que servem os integrantes dos “BRICS” senão para a mútua proteção?
    Nem bem termina de estacionar sua armada ouve um gritinho saído lá de longe. “Hei! Ói nóis aki! Tamém tamo nessa, né”? Era a China acompanhada daquele pessoalzinho amarelo lá da Coréia do Norte, também querendo tirar uma casquinha na engronga geral que a ideologia armou por aqui.
    Pronto! Começa o furdunço, nas terras do funk, das novelas, BBBs, futebol, Vittares, bundas e peitos siliconados, abrindo as porteiras para uma Nova Ordem que viria acabar com essa desordem federal. O furdunço, antes federal, já se tornara praticamente global…
    O planeta inteiro fumega! Todo mundo, sem exceção, acaba virando sem terra, sem teto, sem comida, sem escola, sem transporte, sem segurança, sem saúde, sem energia, sem gasolina, sem caixa eletrônico, sem propriedade privada, sem transporte, sem energia, sem novela, sem futebol, sem Faustão, sem abastecimento, sem pancadão, sem show da Anitta, sem shopping, enfim, sem tudo o que tinha antes…
    Espumando de raiva, caminhoneiros resolvem mostrar a que vieram e paralisam o transporte de cargas deixando os supermercados com aparência venezuelana. Nos CEASAs da vida, a moçada sem ter caixas para acomodar passa o tempo jogando porrinha, dominó e zapezapeando as novidades Brasil afora…
    Sobem cogumelos para os céus, abrem-se fendas no chão e, delas, começam a sair uns sujeitinhos esquisitos, com cara de gafanhoto! É o Apocalipse que começa bem aqui nas terras tupiniquins!
    Aí esse povo que sobrou, furibundo, sai catando ex-políticos, ex-sindicalistas, ex-banqueiros, ex-líderes de movimentos, ex-dirigentes de partidos, ex-dirigentes de ONGs, ex-autoridades, ex-militantes, ex-empresários, ex-juízes, ex-advogados, ex-jornalistas, ex-artistas e onde os encontrarem sentam-lhes o cacete até que virem do lado avesso…
    Acaba-se o país, acabam-se as nações e o conceito de pátria vai para o saco! Então, o que sobrar daquela turma do politicamente correto, sai escrevendo manchetes dizendo que o culpado de tudo isso é o FHC.
    Então, um antigo sem teto, todo esfarrapado e barbudo, no saguão da Rodoviária, sai gritando feito possesso: Agora vamos pegar aquele tal de FHC! Disseram que a culpa é dele! Deu no jornal! Deu também na Tribuna! Foi aquele fdp quem abriu as portas para essa situação! É pau mandado do Soros! A multidão sai como formiga em dia de correção jurando que vai catar o homem!
    Enquanto isso, um velho eremita, lá de cima da montanha, com um livro na mão, berra a plenos pulmões, parafraseando Pascal: “A liberdade e a justiça somente existirão quando o último político for enforcado com as tripas do último juiz!”
    No que restou do Eixo Monumental, no Memorial, ainda se podia ver JK com os braços caídos, numa demonstração do mais lídimo desânimo… “Ainda bem que não colocaram a culpa em mim!” Pensava o ex-presidente… Ao longe, JK vislumbrava a bandeira, esfarrapada, no topo do maior mastro do mundo…
    Enquanto esse desfecho, ainda imerso na incubação, já começasse a dar seus sinais, um recruta, no quartel, pensativo, disse ao colega: “Nada melhor do que ficar em paz, pintando meios-fios, né”? Dá cá essa brocha!” Em seguida, meteu a dita cuja no balde de cal e saiu assoviando pelas alamedas do quartel dando cumprimento à sua tarefa…
    O quartel estava ficando lindo; a tropa na Educação Física se esmerava na corrida rústica e as portas do Material Bélico estavam todas trancadas com enormes cadeados… O comandante passou, deu um sorriso de aprovação, respondeu à continência de praxe e saiu ouvindo os sons do “Avante Camaradas” que vinha lá das instalações da Banda de Música… Da porta do alojamento, o sargenteante dos recrutas, que a tudo assistiu, sorria de contentamento pela aprovação ao trabalho dos seus soldados… “Tudo como antes, no Quartel de Abrantes”…

  8. Se é extremamente difícil definirmos quem é Deus, que não pode ser simploriamente Aquele que criou o Universo, quanto mais o ser humano tentar conceituá-lo!

    Se existe Deus ou não existe Deus, a prova maior que algo há muito além da nossa compreensão reside no fato de duas pessoas absolutamente diferentes, porém unidas através do ato sexual, tornarem-se o criador de outro ser humano!

    Não, sem essa de o mesmo acontecer aos irracionais, pois me refiro aonde estaria a inteligência da Natureza em estabelecer misturas orgânicas e compostos do ar, de modo que surgisse o macho e a fêmea como único meio de nascimento existente!

    Como poderia ter se dado o fato de a Natureza “perceber” que deveria criar uma nova espécie e, que esta para poder se multiplicar, precisaria de duas pessoas opostas?!

    E por que somente esta espécie, a dos humanos, seria racional, e não as demais?

    De onde surgiu e quem é o autor sobre quem pensará ou quem viverá instintivamente?

    Por isso que esta discussão sobre Deus, se existe ou não, denota a nossa suprema ignorância neste assunto!
    Debater como e o quê, se nada sabemos??!!

    Se não fôssemos tão arrogantes e prepotentes, egoístas e ridículos, poderíamos entender um pouco os ensinamentos de Cristo, e deles nos basearmos para viver melhor e com bem menos sofrimento!

    Amai-vos uns aos outros como vos amei;
    não faças ao próximo, aquilo que não queres que te façam.

    Prestem atenção, por favor:
    O primeiro relato de castigo que sofre a espécie humana foi quando Adão e Eva foram expulsos do paraíso, logo, a Desobediência;

    O primeiro crime relatado na Bíblia foi um fratricídio, ou seja, Caim mata Abel por quê??!!
    Pela inveja que sentia do irmão, então o ódio;

    O maior poder que Deus nos deu, porém só poderíamos exercê-lo caso a mulher, o outro ser humano completamente diferente de nós orgânica e aparentemente, concordasse em ter filhos, pois se a espécie humana é composta de macho e fêmea, ambos poderiam dar sequência à obra divina, isto é, crescei e multiplicai-vos, então o homem e a mulher foram preparados para este poder que, de tão importante e transcendental, só com a junção de ambos, a concordância de ambos, a vontade de ambos em ter filhos.
    Em outras palavras:
    a decisão é nossa de dar continuidade à humanidade, cujo poder é denominado de Livre Arbítrio!

    O Livre Arbítrio exercido pelo macho e a fêmea quer dizer a responsabilidade maior da espécie com ela mesma, e este planeta que nos transporta pelo Cosmos!

    Não é escolher, optar, preferir, pois isto é circunstancial.
    Livre Arbítrio é gerar um filho, sustentá-lo, educá-lo, e ensinar-lhe o mundo maravilhoso que veio para morar e dele usufruir.

    Adão e Eva não foram expulsos do paraíso como fomos ensinados.
    Adão ao engravidar a Eva – então a serpente como símbolo da tentação porque anda se mexendo de um lado para outro, e assim é o corpo estupendo das mulheres que nos encanta e nos ocasiona desejos imensos -, ambos decidiram criar o seu próprio paraíso junto aos filhos, às suas crias, aos seus rebentos, haja vista que não existe prazer maior, alegria, maior, felicidade maior, que ser pai ou mãe!

    Mas, o Livre Arbítrio, o poder que temos para nos aproximar do Criador, traz consigo implicações poderosas, pois se trata de uma decisão que ultrapassa a existência simplesmente, pois não sabemos como será esse filho que o casal conceberá??!!

    Se bom, mau, inteligente, solidário, egoísta, arrogante, humilde, caridoso, cruel, protetor, assassino, sábio, medíocre, líder, seguidor, comandante, subalterno, mestre, aprendiz …
    não se sabe.

    Logo, eis a responsabilidade transcendental do Livre Arbítrio, que não está relacionada a nós, pois a isto seria escolher o que se quer, porém de sermos o criador de outro ser humano SEM SABER COMO ELE SERÁ??!!

    Se um Sabin, um benemérito à humanidade;
    se um Hitler, um genocida, autor de sofrimentos inenarráveis e indescritíveis;
    se um Stalin, um Barnard, um Descartes, um Carlos Gomes, um Picasso, um Pavarotti, um Pelé, um Ted Bundy … não sabemos, pois este mistério será a consequência para os pais e para a humanidade desta criança que virá para este planeta!

    Portanto, amar a Deus por quê?!
    Acreditar em Deus ou não por quê?!
    Venerar um ser que desconhecemos, que não sabemos como é, e odiarmos a continuidade da Sua Obra, que somos nós, nossos filhos, netos, bisnetos …?!

    Por favor!
    Não precisamos rezar, ir à missa, frequentar sinagogas, mesquitas, templos, santuários … nada.
    Precisamos, isso sim, é fazer de nossos lares um local sagrado;
    amar o próximo e deixar de amar um simbolo, uma imagem;
    de cuidar e muito, dos filhos que geramos, de modo que não sejam o castigo, o ódio, o egoísmo, que foram as causas que hoje penamos!

    Filho deve ser o receptáculo de nosso maior amor, se ele pudesse ser medido, de modo que obedeçamos a orientação mais lógica e verdadeira:
    Amai-vos uns aos outros como vos amei.
    Pois ele fará o mesmo com os seus filhos, se os tiver, sabendo da responsabilidade de ser pai ou mãe.
    E, na medida que assim o fizermos, amaremos a Deus, e voltaremos ao paraíso que dele saímos espontaneamente e com nossos filhos, pois a Terra é o Éden, o ser humano o amor personalizado, agora, se tratarmos mal o nosso paraíso, se negarmos amor, o Livre Arbítrio será o castigo não só para os pais do egoísta, desobediente, arrogante, prepotente, do assassino … mas será o castigo dos demais seres humanos!!!!!!!!

    Ora, ora, de que adianta debatermos, discutirmos, teimarmos, se existe Deus?
    NÓS SOMOS DEUSES!!!!
    Só que os nossos defeitos impedem que exerçamos este poder, que seria curar, alimentar, proteger, enaltecer, cuidar, acarinhar, amar … a nossa espécie, a nós mesmos!

    Eis a “pegadinha” divina:
    Que nos distraíssemos com o impossível, abandonando exatamente a nossa capacidade de concretizar o mal em bem, a doença em cura, a miséria em fartura, o ódio em afeto, a distância em aproximação, o isolamento em companhia, o sofrimento em amor!

    E Deus foi tão irônico, tão hilário conosco, que nos fez acreditar em outras pessoas iguais a nós, que poderiam nos levar a Deus, sendo que o Deus desses agentes somos nós, que poderíamos juntos, irmanados, deixar de perder tanto tempo clamando por ajuda divina, e nós mesmos providenciar socorro com cada um de nós!

    Na razão indireta que mais nos inferiorizamos perante a este Deus que nos ensinaram, mais deixamos de exercer o poder que Ele nos deu, de a Terra ser o paraíso, e do ser humano pequenos deuses que fizeram da sua espécie a mais feliz existente!

    Querem outro símbolo que se ajusta nesta data, o Natal?
    O nascimento de Jesus, que não se celebra pensando que o seu destino será morrer na cruz!
    Mas outra criança que veio para este mundo que poderá ser de grande valia para toda a humanidade!
    Morrer é consequência desta espécie, como de todas as demais existentes neste planeta, então o Filho de Deus também morreu!

    E será o mesmo que acontecerá conosco, pois outra “pegadinha” foi deixada pelo Todo Poderoso:
    Não importa o que existe após a morte, mas este outro ensinamento, e que tanto desprezamos:
    “Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias preocupações. Basta a cada dia o seu próprio mal.”
    (Mateus 6,34).

    Enquanto continuarmos olhando somente para nossos umbigos, sem que levantemos a cabeça para olhar para a frente, para o caminho que devemos seguir, continuaremos nos remoendo nessa tola discussão se Deus existe ou não.

    Se não existe para o ateu, ele mesmo pode ser o Deus da sua família, da sua comunidade …
    Se existe Deus para o crente, que ele bote na sua cabeça em definitivo que ele tem poder, que ele pode mudar, que ele tem condições de transformar o mundo, este mundo, este planeta, que nos foi dado como estágio de crescimento, de desenvolvimento, na razão direta que também os nossos espíritos decolassem!

    Jesus não disse que no seu Reino existem várias moradas?
    Por que a Terra não seria uma delas, e quando a deixarmos não iremos para outra casa melhor ainda??!!

    Agora não desse jeito, quebrando os aposentos que nos foram oferecidos, e dando de pau nos filhos do dono da casa, para depois com a cara mais cínica e hipócrita irmos rezar nas “casas de Deus!”

  9. Disse o Mestre: “Acaso não sabeis que sois templos do Divino e que o Espírito de Deus Habita em vós? Não buscai Deus fora de vós, Ele está dentro de vós!”.

  10. Deus é mais importante, maior e mais grandioso de todos nós. pobres mortais, arrogantes, pretensiosos e hipócritas. geralmente sem o mínimo de autocr[tica. o mais grave, não tiramos a máscara de sabidões. Perto de Deus, não valemos nada. Somos trapos ambulantes.

  11. 1) O Sutra Lótus. texto canônico dos budistas fala em Adhibuddha = Buddha Primordial (não confundir com o Buda histórico Sidarta Gautama).

    2) O Buddha Primordial tem vários nomes e formas, costumo vê-lo no Pai Ecossistema e na Mãe Natureza.

  12. Uma pena a confusão que se faz do aspecto religioso – o misticismo, a crença, a fé – com a realidade.

    A Bíblia é uma coleção de livros religiosos, de símbolos, de alusões, de interpretações, e de histórias que foram transmitidas de boca em boca durante milhares de anos.

    Faz-se mister que pesquisemos e tentemos entender alguns de seus capítulos e versículos, como este, abaixo, por exemplo, que nos credencia ser mais que simples retalhos ou que não temos valor algum, pelo fato de que Deus estaria simplesmente negando o seu propósito de nos ter criado e, principalmente, que fôssemos suas marionetes para seu divertimento!

    Gênesis 1:26–27
    26 E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.
    27 E criou Deus o homem à sua imagem; à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.

    Somos muito mais que pensamos; temos muito mais poderes que imaginamos; julgar que somos tão inferiores, é dizer que a humanidade se inexistisse não faria a menor diferença, e estaríamos jogando no lixo o nosso desenvolvimento de três milhões de anos, que é o tempo mais ou menso estimado que a espécie humana teve origem.

    Pior, a meu ver:
    A falsa humildade perante a Deus significaria que o Seu Filho também não valeria nada, e seria um joão-ninguém, haja vista que o próprio Deus-Pai precisou de uma mulher, de um ser humano, que fosse a Mãe de Seu Filho!

    – Ah, mas Jesus era Deus!
    – Sim, mas se Deus nasceu de uma mulher, de uma pessoa humana, nossos filhos também terão consigo um resquício dessa divindade e poderio, menos a insignificância que os tementes a Deus querem ou pensam.

    E por que eu teria de ter temor a Deus?
    Ele pode fazer algo sem o ser humano?
    Não!!!

    Deus não poderia negar a si mesmo, caso decidisse eliminar a humanidade, no entanto, a humanidade pode e tem este poder de exterminar a si mesma, e impedir que a espécie humana continue!
    Exemplos:
    Ninguém tem mais filhos;
    Uma guerra nuclear;
    Uma peste como foi o vírus da AIDS ou o Ebola ou a Tuberculose ou uma gripe.

    Querermos nos prostrar a Deus através de palavras ou gestos de humilhação e não de humildade, é simplesmente afirmar que a criação de Deus, a nossa, os humanos, e nada é a mesma coisa!
    Fomos feitos em vão!

    Curiosamente, aquele que se apresenta como desnecessário ao Plano Divino, que nada vale, que é lixo, que se perde com o vento, tem filhos, exerce o Livre Arbítrio, porém não os ensina como seres superiores, mas inferiores, e esta é a sina da espécie, nascer, sofrer e padecer!

    Somente iremos nos aproximar de Deus não nos afastando Dele, ora.
    Se estou resoluto que não valho nada para Deus, é o mesmo que um filho dizer aos seus pais que ele não vale nada!
    E os pais vão fazer o quê?!
    – Filho, vem cá. Não foi isso que eu e a tua mãe quisemos dizer. Houve um mal-entendido.

    Agora, reconhecer-se como um nada é fazer da sua vida uma inutilidade, uma existência jogada fora, um falta grave às determinações de Deus!

    Quando eu morrer, quero falar com Deus, sim!
    Quero fazer-Lhe muitas perguntas;
    quero explicações;
    quero satisfações sobre apenas um detalhe que tem moldado os humanos, e os tem deixado infeliz:
    Por que também temos o poder de ser injustos?!

    Não seria uma responsabilidade imensa para essas pessoas que nada valem e que são trapos ambulantes?!
    Se nos deu tanta incumbência, quer dizer que temos razões e condições de cobrar, de questionar, de nos olhar olho no olho e falar a verdade!

  13. A ciência existe para nos trazer mistérios. Certeza e conforto, só mesmo a religião.

    -Por exemplo, os cientistas/astrônomos acabaram de descobrir que CEM ESTRELAS, anteriormente fotografadas, simplesmente sumiram do céu! Evidentemente que eles não sabem explicar o motivo, mas apenas tecer suposições do que pode ter acontecido com elas. E pesquisar respostas…

  14. PS: Artigo corajoso, esse do jornalista, a começar pelo título!
    -Lembro que certa vez em que ele postou algo com assunto semelhante (religião), quase que teve briga de faca aqui no blog!

  15. O todo poderoso não previu a internet, o LED, o laser, a TV, o tratamento da lepra, do câncer, o telephone. N me as sabia de tudo, até como ressuscitar mortos, multiplicar pães e peixes, e expulsar maus espíritos!

  16. Quanta dificuldade tem as pessoas em acreditar em Deus, preferem acreditar no ACASO. Tantos homens santos como São Francisco, Chico Xavier, Padre Pio mentiram sobre a existência de Deus ou então eram malucos. Respeito os ateus, mas é matematicamente impossível a vida sem a existência de um Deus.

  17. -E se eu estiver acreditando no deus errado?
    -Por que eu acho que o meu deus seja melhor e mais poderoso do que o deus dos outros?
    -E se eu tivesse nascido em uma das ilhas da Oceania, não estaria adorando agora o deus Maui com a mesma convicção que os nativos locais?

    Sabe, às vezes tenho a impressão de que cada civilização fez o seu deus a sua imagem e a sua semelhança:
    Os africanos fizeram os seus deuses “afrodescendentes” de pele negra, cabelo anelado (não tenho conhecimento de nenhum deus africano loiro e dos olhos azuis – no céu não existiriam negros?); os indianos, deuses com cabelos lisos; os orientais, deuses com os olhos puxados; os indígenas no norte da América, com a “pele vermelha”, bravos caçadores de bisões, assim como eles; já os europeus, fizeram os seus deuses aloirados e com os olhos claros, como as atuais imagens alusivas a Jesus Cristo e aos anjos; e os gregos e romanos, mais tolerantes e de religiosidade mais flexível, os mais diversos tipos de deuses, um deus para cada ocasião ou fato da natureza, boa parte deles de cabelos loiros e pele branca ou morena-clara, com olhos azuis, etc., e por aí vai…
    E todos esses deuses têm em comum a mesma coisa: confortar os reles mortais da inevitável certeza da morte, ao dizer que existe vida além-túmulo!

    -Mas posso estar errado, claro!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *