Acredite se quiser, presidente do PSB quer trair Marina e apoiar Dilma

O beijo da traição: Roberto Amaral traiu Eduardo Campos e vai trair Marina

Carlos Newton

A disputa interna no PSB, adiada para 13 de outubro, quando haverá eleição da nova Executiva, ganhou ainda mais importância com a derrota de Marina Silva no primeiro turno.

Desde a morte de Eduardo Campos, a 13 de agosto, o PSB vem sendo presidido interinamente por Roberto Amaral, que inopinadamente convocou essa eleição interna do partido em plena sucessão presidencial, algo jamais visto na política do Brasil e do mundo.

Desde o primeiro governo Lula o PSB estava coligado ao PT, Roberto Amaral chegou a ser ministro de Lula e beneficiário de rendosos cargos em conselhos de estatais. Quando Eduardo Campos decidiu se lançar à Presidência da República, em 2012, Amaral se posicionou contra e passou a fazer oposição a Campos dentro do PSB.

O aliança entre socialistas e petistas em Pernambuco foi formalmente interrompida com a eleição de Geraldo Julio para a prefeitura do Recife, em 2012, e abriu caminho para a candidatura presidencial de Eduardo Campos, à época contestada por setores do PSB e causa da saída do governador Cid Gomes, do Ceará, e de seu irmão, Ciro, para o Pros.

PARTIDO DIVIDIDO

O presidente em exercício do PSB, Roberto Amaral, sempre se opôs à candidatura de Campos, preferindo apoiar Dilma Rousseff. Foi derrotado na convenção, mas não reviu sua convicção.

Sem Campos e diante da derrota da candidatura de Marina Silva, o PSB agora trabalha em duas frentes internas, a ala conduzida por Roberto Amaral, sonha com nova coalizão com o PT, e a facção liderada pelo Diretório pernambucano quer se aliar ao PSDB.

A pressa de Amaral em se consolidar presidente do partido e apoiar Dilma e o PT sofre uma desaceleração por pressão do núcleo pernambucano, apoiado pelo primeiro vice-presidente da legenda, Beto Albuquerque, que deve sair candidato à presidência, enfrentando Roberto Amaral, que não tem voto nem prestígio no partido, enquanto o grupo de Pernambuco saiu amplamente vitorioso nessa eleição.

No PSB, Roberto Amaral não engana mais ninguém. É um estranho no ninho e ser defenestrado pelo Diretório Nacional, que vai eleger Beto Albuquerque para a presidência, até para compensá-lo pelo sacrifício da candidatura na chapa de Marina Silva, deixando de lado uma tranquila reeleição para a Câmara Federal.

E tudo indica que o PSB venha a apoiar Aécio Neves, para se fortalecer ainda mais.

14 thoughts on “Acredite se quiser, presidente do PSB quer trair Marina e apoiar Dilma

  1. Ele que pegue “todos os seus votos” (nenhum) e dê à Dilma….. Veja onde escreves que te direi quem és…(…)…
    No dia 13 de agosto de 2014 passou a ser o novo presidente do PSB depois da morte do candidato a presidência da republica Eduardo Campos. É editor da revista acadêmica Comunicação&política, colabora na versão online da revista Carta Capital, é Conselheiro do BNDES e da Itaipu Binacional.

  2. Ontem, esse “senhor”, amiguinho do cachaceiro, foi ridículo em determinadas “ponderações” no Band Eleições. Se depender dele, Marina fica, novamente, na neutralidade… Olho vivo!!!

  3. Este senhor não ajuda nada no futuro que ela venha ter sua candidatura a presidente, desde o começo ele coloca posição contrária enfraquecendo Marina, possa ser que por ter sido ministro de Lula, ainda tenha este vínculo petista, espero que abrace Marina nas suas posições.

  4. Permita-me subscrever suas palavras acerca do CNewton, Dr Béja.
    Marina vai se abster e “liberar” a militância e os pseudo moralistas do PSOL vão explicitar o voto no PT, revelando que o PSOL de hoje afigura-se como o PT de outrora, muito discurso e pouca prática. A candidata Genro nunca ousou levantar a voz para acusar sua cumpanhera Dilma, nos debates, como fizera com Aécio. São moralistas de ocasião.
    A pergunta aos eleitores petistas é uma só: cientes das práticas criminosas desse partido no trato com o erário, alguém que vota no PT tem condições de ensinar os filhos a não roubar?

    • aecio ja esqueceu o que prometeu, limitar em 15 0s ministerios , devemos ensinar nossos filhos que corrupçao nao deve ser investigada de um so lado, de acordo com nossas ideologias, condenamos alguns ladroes e protegemos outros, que moral e essa ?

  5. Os comentários, até agora, merecendo aplausos…
    Concordo com o comentário do Dr. Beja… mandou bem, Moderador.
    Digo eu: ficou faltando para Roberto Amaral, um último capucho: JUDAS !..

  6. Prezado CN,
    Esse seu ódio ao PTestá obnubilando a sua visão jornalística. Como se pode nominar de traição o provável apoio do PSB à Dilma, partido histórico de esquerda, dando a entender que a trajetória normal desse partido seria apoiar o candidato da direita e do esquema internacional?

  7. Sr. Newton, parabéns pelo artigo, e os demais comentários, inclusive do Sr. Paulo Sergio, que apoia o roubo generalizado do PT-Governo, e a continuidade do governo do FHC pelo Lula e Dilma: saúde, educação,segurança, transporte no CAOS, os aposentados que contribuíram acima do mínimo, sendo ferrado, muitos já chegaram ao mínimo, outros se aproximam, 12 anos no “pecado da mentira”, e mais 8 anos da era nefasta do FHC, nestes 26 anos de falsa Democracia, só tivemos um Presidente que apresentou serviço: “o topete mineiro”, o Lula teve um VICE mineiro, não lhe deu “ouvidos em suas criticas” preferiu a canalhada, e o Cidadão é roubado em sua CIDADANIA, sem tem a quem apelar, pois, até o supremo, deixou de merecer à confiança, pós saída de JB.
    Creio, que entre os dois, ficamos no impasse, do menos pior, só nos restando pedir a DEUS que nos ilumine, para termos os próximos 4 anos com menos miséria em todos os campos do “SABER”. Tá difícil eleger!!!
    Por o BRASIL nos trilhos é preciso, para o “ORDEM E PROGRESSO”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *