Acredite se quiser! Supremo vai libertar todos os réus da Lava Jato ainda este ano

Resultado de imagem para supremo charges

Charge do Bessinha (site Conversa Afiada)

Carlos Newton

Está chegando à hora de o Tribunal Regional Federal a 4ª Região (TRF-4) julgar os derradeiros recursos de José Dirceu, antes de encaminhar o acórdão ao juiz Sérgio Moro, para execução da sentença. Em tradução simultânea, isso significa que o ex-ministro vai perder o benefício da prisão domiciliar e voltar a cumprir pena em Curitiba. A defesa não tem como evitar essa realidade, e aí começa tudo de novo, com os pedidos de habeas corpus ao Superior Tribunal de Justiça e ao Supremo Tribunal Federal, que já estão até prontos, é só adaptar, embrulhar e mandar.

Dirceu e o resto do time da Lava Jato, incluindo Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima, Henrique Eduardo Alves, Rocha Loures, Eliseu Padilha, Moreira Franco e o próprio Michel Temer, todos dependem desesperadamente da próxima votação do Supremo sobre cumprimento da pena após condenação em segunda instância.

GEDDEL E LOURES – O silêncio de Geddel e Loures, por exemplo, depende desse julgamento. E tudo indica que os dois não farão delação, porque confiam no taco de Temer, como se diz no linguajar da sinuca. Porém, se o STF confirmar a prisão após segunda instância, no dia seguinte o ex-ministro e o ex-assessor vão entregar Temer na bandeja. 

As últimas análises mostram que o Supremo deve aliviar a barra da Lava Jato, pois já existe maioria absoluta na defesa da impunidade, com Gilmar Mendes, Celso de Mello, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello e Alexandre de Moraes, prontos para proteger a bancada da corrupção.

Na mesa da presidente Cármen Lúcia já existem quatro questões pendentes sobre a segunda instância – além das ações da OAB e do PEN, há os habeas corpus de Antonio Palocci e João Vaccari. só falta que um delas entre em pauta. 

NA GAVETA – Diante da certeza de que a impunidade prevalecerá, a ministra Cármen Lúcia resolveu engavetar as quatro questões, mas sua decisão tem data de validade e termina em 12 de setembro, quando o ministro Dias Toffoli assumirá a presidência do Supremo, vejam a que ponto chegamos.

Toffoli é aquele ministro de notória falta de saber jurídico e que está sentado sobre as restrições ao foro privilegiado, cujo julgamento foi interrompido por ele quando o placar já estava em 8 a 0.

Portanto, pode-se afirmar, sem a menor possibilidade de erro, que as portas das cadeias da Lava Jato serão abertas pelo Supremo ainda este ano. Acredite se quiser.

###
P.S. –
Toffoli engavetou no STF as restrições ao foro privilegiado e Temer conseguiu suspender a votação na Câmara enquanto durar a intervenção recém-decretada. Como se vê, a criminalidade rastaquera está sofrendo ameaça de dura repressão militar no Rio de Janeiro, mas as sofisticadas quadrilhas dos três Poderes continuam a atuar livremente em Brasília, sem o menor risco
 de sofrer contestação. E la nava va, cada vez mais fellinianamente. (C.N.)

23 thoughts on “Acredite se quiser! Supremo vai libertar todos os réus da Lava Jato ainda este ano

  1. Só uma Sociedade Secreta para a eliminaçao de membros dos tres poderes, a começar pelo Poder Injudiciario.

    A terceira lei de Newton será a unica saída

    • Só outra para mantê-los. O STF jamais pôs em dúvida para quem serve e continua a ser escolhido da forma que é. Jamais se desacreditou de seus relevantes esforços para manter este país do jeitinho que seus mandatários sempre o quiseram.

    • Contra todas as ditaduras do complexo de ditaduras setoriais que é a república 171 do partidarismo eleitoral, do golpismo ditatorial e dos seus tentáculos, velhacos, especialmente contra a ditadura da bandidagem generalizada, alimento a impressão de que a única saída alvissareira que temos é a ditadura do saber, sob a égide da democracia direta, da meritocracia e do controle social externo, rigoroso e vigilante 24 horas, como mandatos de no máximo 5 anos, sem reeleição, com eleições meritocráticas distritais e parlamentarismo, porque o resto é continuar malhando em ferro frio, vai terminar sempre no mesmo merdão que ai está e se suceda há 128 anos.

    • “Amor tem que ser amor é não promessas …” Urge acabarmos com a essa relação de “amor e ódio” face ao $istema político podre. Amaldiçoa-se o dito cujo dia e noite mas na hora de mandá-lo de volta para o inferno de onde veio aí quase todos pulam fora, não é mesmo ? Que raio de gente é essa que, simultaneamente, odeia e ama o dito cujo $istema podre ? Que raio de bipolaridade é essa ? Piruá ou Pipoca ?

  2. Certa feita, logo no início da minha pregação, um gaiato do partidarismo eleitoral, prestes a ser enquadrado pela Lava Jato, me contestou dizendo que preferia a ditadura da corrupção à ditadura do saber. Daí, a gente percebe que tá ruim pra que consegue sobreviver honestamente mas tá bom para elle$, né mesmo turminha do mais dos me$mo$ ? Mais eleiçõe$, mais golpe$, mais intervençõe$.., para continuar tudo como dante$ no velho quartel de Abrante$.

  3. Pois é, depois não adianta a ministra presidente do STF, Cármen Lúcia, reclamar que o Judiciário está sendo ofendido …

    Como não ser alvo de críticas e as mais severas e contundentes com esse comportamento explicitamente CRIMINOSO de Toffoli, que protege seus amigos sentando em cima dos processos que estão envolvidos?!

    De que forma acreditar na alta corte, que age em favor da impunidade, em benefício de ladrões e bandidos, enquanto nossos presídios estão super abarrotados de gente que merecia estar solta, se comparados seus ilícitos com até mesmo os praticados pelo Temer?!?!

    O Supremo se classifica como arqui-inimigo do povo, do país, e se estabelece como protetor da corrupção, como escudo de bandidos, na condição de refúgio de desonestos e venais!

  4. Já se dizia que contra fatos não há argumentos.
    O Tóffoli ao ser nomeado ministro do supremo, foi justamente para fazer o que faz, ou seja, o trabalho
    mais “pesado”, que outros não gostariam de fazer.
    Sua presidência no supremo, sera idêntica a sua carreira jurídica, pouco brilho e muita sombra.
    Este é um “pau mandado” com toda a contundência
    que o termo pode expressar.
    Se não houver algum acidente de percurso e a previsão se concretizar, podem esperar, o supremo sera considerado uma casa de “tolerância jurídica”, comparável as casas de má fama,existentes por todo o pais.

  5. Ananias,

    Não é só o Tóffoli, tem mais gente no STF que age de acordo com a vontade do padrinho!

    Este ministro, no entanto, é aquele que sabe que sabem que a sua função é petista, é do conhecimento público a sua atuação em favor da quadrilha de Lula e de seu amigo particular Zé Dirceu, então não precisa mais se utilizar de subterfúgios para executar a sua função.

    Agora, até que ponto os seus companheiros no Supremo – alguns decentes – suportarão esse tipo de companhia malévola, tendenciosa, parcial e comprometida com o crime?!

  6. Lima, meu amigo,

    Acredito no Fux, na Rosa Weber, na Cármen Lúcia e no Mello, o decano.

    Tenho restrições com Mendes, Marco Aurélio, Moraes, Lewandowski, Fachim, Barroso e repudio Tóffoli.

    Posso estar errado, mas estes que citei como decentes agem conforme a lei, suas convicções com base no Direito.

    Os demais são tendenciosos, parciais, coniventes e comprometidos com seus padrinhos, principalmente o escancarado petista!

    Um abraço.
    Saúde e paz.

  7. Indiscutivelmente!

    O sistema está tão bem implantado que roda sozinho, mesmo que algumas peças sejam substituídas.

    Ora, os três poderes unidos, as instituições aparelhadas, o povo na miséria, o país está à disposição desse pessoal!

  8. Ainda chamam isso de “democracia” e de que “As Instituições(prostíbulos a céu aberto) estão funcionando normalmente”, claro, normalmente para os Criminosos de Lesa-Pátria e suas quadrilhas plantadas em todos, todos mesmo, “PODRESRES” !!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *