Acusação de ‘homicídio’ contra Bolsonaro sai no New York Times, CNN e The Guardian

NYT deu destaque à informação sobre o relatório da CPI 

Nelson de Sá
Folha

Na home do New York Times, “Manejo da pandemia por líder brasileiro atrai alegação explosiva: homicídio”. Logo abaixo, “Um relatório do Senado brasileiro concluiu que o presidente Jair Bolsonaro deixou propositalmente o coronavírus matar brasileiros numa tentativa fracassada de obter imunidade de rebanho”.

O jornal revela que trechos do relatório de quase 1.200 páginas da CPI da Covid “foram vistos pelo NYT antes do lançamento agendado para esta semana”.

OUTROS ENVOLVIDOS – Além do presidente, o documento “recomenda acusações criminais contra 69 outras pessoas, incluindo três filhos de Bolsonaro e vários funcionários e ex-funcionários do governo”.

“O relatório culpa as políticas de Bolsonaro pelas mortes de mais de 300 mil brasileiros, metade do total de mortos por coronavírus do país, e insta as autoridades a prender o presidente”, assinala o New York Times.

O resultado da CPI brasileira foi parar também nas páginas iniciais da CNN, “Relatório vazado pede acusações de homicídio contra Bolsonaro”, e do Guardian, “Acuse Bolsonaro de homicídio pelos mortos da Covid, diz esboço de relatório do Senado brasileiro”. Os dois veículos também tiveram acesso ao texto.

ESTADO DE EXCEÇÃO – O governista El Comercio, do Equador, mancheta que “especialistas” garantem que o “estado de exceção” declarado pelo presidente conservador Guillermo Lasso, na noite de segunda-feira, “não restringe os direitos dos cidadãos”.

E a estatal Voz da América, do governo americano, noticia que o “Secretário de Estado chega ao Equador em meio a estado de exceção”, sem mencionar declarações de Antony Blinken.

Cita, do chanceler equatoriano Mauricio Montalvo, que “os Estados Unidos apoiam o Equador em seus esforços na luta a favor do Estado de Direito” e que “o país participará no final do ano da Cúpula da Democracia em Washington”.

SANÇÕES DESMEDIDAS – O Departamento do Tesouro dos EUA contou “mais de 9 mil sanções em vigor” num relatório sobre a estratégia, que cresceu sob Trump, com mais de mil por ano. “O governo Biden está a caminho de impor 900 neste ano, terceiro maior total já registrado”, diz o NYT, explicando:

“O papel do dólar como moeda de reserva significa que os EUA podem isolar países ou indivíduos do sistema financeiro global a seu critério. O Departamento expressou a preocupação de que adversários da América estejam tomando medidas para reduzir sua dependência do dólar e que novos sistemas de pagamento digital podem corroer o poder das sanções americanas.”

O relatório foi precedido por dois artigos de acadêmicos ligados ao establishment de política externa, questionando a estratégia e preparando o terreno para eventuais mudanças.

Um na revista Foreign Affairs, “Os Estados Unidos das Sanções”, mostrando “O uso e abuso da coerção econômica”. O outro no próprio NYT, concentrado na ineficácia das sanções americanas na América Latina.

4 thoughts on “Acusação de ‘homicídio’ contra Bolsonaro sai no New York Times, CNN e The Guardian

  1. Onde há fumaça, há fogo!!

    Babado forte!!

    O Galináceo da peruca tá no fuc fuc com a Galinácea, la Brunet!!!

    Será que ele ainda tá com força na “peruca”?
    Kkkk

    Dizem que a mato-grossense é exigente no riscado.
    Mas que se rolar uma grana boa, ela atura uma “moleza”. Kkkkkk!!!

    JL

    https://www.google.com/url?sa=t&source=web&rct=j&url=http://amp.purepeople.com.br/noticia/luiza-brunet-e-luiz-fux-juntos-colunista-da-pista-e-web-avalia-nomes_a329037/1&ved=2ahUKEwiUuLihl9rzAhXNq5UCHfqWDRYQ0PADKAB6BAgEEAE&usg=AOvVaw0ninDXt55gLf74F_Kj41go&ampcf=1

  2. Já marcaram a data de quando Bolsonaro vai ser esquartejado em praça pública?
    Renan Calheiros, o Probo, vai ficar com o escalpo dele como souvenir.
    E assim a justiça foi feita no Brasil.
    O NYT vai ter um orgasmo trifásico, ele e toda militância jornalística vão ao êxtase tântrico.
    Hehehe.
    Quá…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *