Acusações do “Tropa de Elite 2” preocupam a Alerj. O presidente da Assembléia, Picciani, não se elegeu. O vice foi reeleito, mas não pode convocar a mesa. O deputado Gerson Bergher quer explicações.

Helio Fernandes

Sucesso de crítica e de bilheteria, o mais visto de todos os tempos, recordista total de público, e provavelmente indicado para representar o Brasil no Oscar de “melhor filme estrangeiro”, cria problemas na Assembléia estadual.

O presidente Picciani foi operado (voltou para casa ontem, mas está em repouso completo) e não está interessado, não foi reeleito. O vice é o deputado Coronel Jairo, (da Polícia Militar, já na reserva) foi reeleito, mas não tem poderes para convocar e reunir a Mesa Diretora.

Só que existem preocupações gerais com o filme, que deixa entrever e em muitos casos acusa claramente deputados. Um dos que mais comentam e examinam acusações do filme, Gerson Bergher, reeleito.

O deputado estadual mais votado do Estado do Rio, reeleito com quase 600 mil votos, é citado quase nominalmente. O deputado Gerson Bergher, em conversas na Alerj, comenta muito o filme e principalmente o seu final. Qual é esse final e por que a insistência em explicações?

Ele mesmo fala para alguns: “O Tenente-Coronel Nascimento afirma da tribuna da própria Alerj, (ao lado da Mesa Diretora) que metade dos deputados devia estar na cadeia”.

Bergher deseja saber qual a posição da Mesa Diretora, diante dessas acusações que nem podem ser ignoradas. E o próprio Bergher justifica: “Foi o deputado Picciani, como presidente da Mesa  Diretora, que cedeu a Alerj para a filmagem”.

E ele nem falou que o filme termina, além das acusações, com a indireta clara de haver, em Brasília, uma CPI. Por que o filme terminaria na capital?

***

PS – Bergher deixa claro que não defende processo contra o diretor ou produtor do filme, acha que a liberdade deles é total.

PS2 – Ele quer estabelecer a diferença entre os deputados. Acha que assim como está, todos são igualados nas acusações e no desprezo. Bergher não consegue nada, porque o vice-presidente, Coronel Jairo, tem comportamento diferente do Coronel Nascimento.

PS3 – Muita gente estranha o silêncio do governador cabralzinho. Perguntam se não vai processar o autor do filme. Acusado fortemente, (embora indiretamente) responde a amigos: “Não tenho nada com isso, não sou citado nominalmente”.

PS4 – Ao contrário, tem tudo a ver. Só se dirigem no filme “ao governador, pedindo providências”. Não esquecer: o filme começou a ser feito em 2007 e terminou em novembro de 2009. Início, permanência e quase fim do governo cabralzinho.

***

NÃO DEIXE DE LER AMANHÃ:
Asfor Rocha, por causa de 21 acusaçõe de
irregularidades, vem sendo vetado para o Supremo. Agora,
Lula seduz o PMDB para aprová-lo e, com isso, salvar
Jader. Só que o Supremo já aprovou o ficha-limpa.

Asfor Rocha, por causa de 21 acusações de irregularidades, vem sendo vetado para o Supremo. Agora, Lula seduz o PMDB para aprová-lo e com isso, salvar Jader. Só que o Supremo já aprovou o ficha-limpa.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *