Acusado de fraudes, o prefeito de Campinas chama para depor em sua defesa dois ministros denunciados por irregularidades: Orlando Silva e Carlos Lupi.

Carlos Newton

O ministro do Esporte, Orlando Silva Jr., diz que foi “surpreendido” ao ser indicado como testemunha de defesa pelo prefeito de Campinas, Hélio de Oliveira Santos, o Dr. Hélio (PDT-SP), no processo sobre um esquema de fraudes em licitações na administração local. Mas adiantou que, quando convocado, irá falar sobre as parcerias de sua pasta e da União com a prefeitura, “em solidariedade” ao político.

Ministros e deputados federais estão na lista de testemunhas apresentada pelo prefeito para se defender em um processo que pode resultar no seu impeachment na Câmara dos Vereadores, em funções de irregularidades comandadas pela primeira-dama Rosely Nassin Jorge Santos, que era chefe de gabinete do prefeito e está sendo investigada pela Polícia Federal.

Detalhe: Dr. Helio alega que está sendo perseguido “por ser amigo do ex-presidente Lula e do ex-ministro José Dirceu”, vejam só que boa desculpa. Além de Orlando Silva (Esporte), o ministro Carlos Lupi (Trabalho e Emprego), que também é do PDT, está entre as testemunhas do prefeito. É curioso notar que ambos os ministros, Silva e Lupi, também são alvo de graves denúncias de irregularidades e deviam estar mais dedicados a cuidar das próprias defesas.

Orlando Silva, por exemplo, está emparedado por gravíssimas acusações de favorecimento a falsas ONGs comandadas por correligionários do PCdoB, no programa Segundo Tempo, cujo objetivo é aumentar o acesso de crianças carentes às práticas esportivas.

Em fevereiro, quando surgiram as denúncias, o ministro do Esporte também alegou estar sendo perseguido pela imprensa e foi se socorrer usando o chefe da Casa Civil como escudo, dizendo que o então ministro Antonio Palocci “ficou impressionado com o fato das respostas que nós oferecemos não terem sido veiculadas nas matérias publicadas.

Na verdade, as reportagens contra o Ministério do Esporte estavam repletas de fotos, entrevistas e números, que são irrespondíveis. O Tribunal de Contas da União imediatamente anunciou que vai fazer um monitoramento completo do programa Segundo Tempo. Há vários processos no TCU que apontam para irregularidades no programa: em licitações, na execução dos convênios com prefeituras e no repasse de contrapartidas. Mesmo assim, a presidente Dilma, estranhamente, ainda mantém Orlando Silva na pasta do esporte.

Carlos Lupi responde ao mesmo tipo de denúncias, todas também comprovadas e envolvendo favorecimentos a ONGs comandadas por integrantes do PDT.  Portanto, com tamanha especialização em fraudes e  favorecimentos oficiais, certamente Carlos Lupi e Orlando Silva estão na obrigação de dar um show na defesa de Dr. Helio e sua amantíssima esposa. Entendem do assunto como poucos.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *