Adversrios tentam encontrar ‘supostas ilegalidades’ na atuao de Moro como advogado

O ex-juiz Sergio Moro em evento do Podemos em So Paulo

Matria da Folha “denuncia” Moro por exercer sua profisso…

Carlos Newton

J era esperado. A campanha poltica est esquentando e a candidatura de Srgio Moro realmente comea a incomodar. Em reao, os adversrios polticos esto vazando espalhafatosas denncias contracontra o ex-juiz, como as informaes liberadas ao excelente reprter Ranier Bragon, da Folha.

Este caso um exemplo de como sero plantadas notcias visando a abalar a imagem de Moro. Em traduo simultnea, a longa reportagem, da qual apenas transferimos a parte principal, mostra apenas que Moro redigiu um extenso parecer (54 laudas) sobre disputa de ex-scios bilionrios envolvendo negcios de minerao na frica.

Ou seja, como se Moro estivesse sendo acusado de exercer sua profisso de advogado. Apenas isso., nada mais do que isso, revelando como essa campanha ser de baixssimo nvel, com exibio de ardilosas e bem fabricadas fake news que manipulem fatos e notcias, para destruir reputaes.

###
MORO RECEBEU R$ 200 MIL POR PARECER CONTRA A VALE ANTES DE CONSULTORIA NOS EUA
Ranier Bragon
Folha

O pr-candidato Presidncia Sergio Moro (Podemos) recebeu cerca de R$ 200 mil por um parecer de 54 pginas que emitiu em novembro de 2020 em resposta a uma consulta do empresrio israelense Beny Steinmetz, piv de um litgio internacional bilionrio com a Vale.

O trabalho, cuja concluso foi contrria aos interesses da mineradora brasileira e favorvel aos do israelense, veio a pblico dias aps o ex-juiz federal encerrar a quarentena de seis meses que cumpriu devido sua participao no governo Jair Bolsonaro, como ministro da Justia.

CONTRATAO – Menos de um ms depois da emisso desse parecer, a empresa de consultoria Alvarez & Marsal, administradora judicial do processo de recuperao do Grupo Odebrecht, anunciou a contratao do ex-ministro como scio-diretor para atuar na rea de disputas e investigaes.

Moro vem sendo pressionado a divulgar quanto recebeu da Alvarez & Marsal, j que a firma foi nomeada para administrar a recuperao judicial de empreiteiras alvos da Lava Jato, a operao que tem no ex-juiz federal o seu maior smbolo.

A remunerao alvo de investigao no TCU (Tribunal de Contas da Unio) por suspeita de conflito de interesse. Moro disse que divulgar os valores nesta sexta-feira (28).

NEGCIO NA GUIN – O parecer do ex-juiz para Beny Steinmetz insere-se em um caso em que a Vale tenta receber uma indenizao bilionria devido ao fracasso da joint venture com o israelense para a explorao de uma das maiores minas de minrio do mundo, a de Simandou, na Repblica da Guin, pas da frica Ocidental.

O documento escrito por Moro em papel timbrado da Wolff Moro Sociedade de Advocacia, escritrio dele em sociedade com a mulher, Rosngela Moro conclui que, em tese, executivos da Vale teriam prestado informaes falsas e ocultado do mercado e de seus acionistas, de forma fraudulenta, as reais condies em que fechou o negcio com Beny.

Moro ressalva, entretanto, que as concluses dependem de as investigaes confirmarem os fatos apresentados pelo empresrio na consulta e caso “no sejam apresentadas escusas idneas pelos investigados”.

TROCA DE GOVERNO – A joint venture entre a Vale e a BSGR, a multinacional do bilionrio empresrio israelense, foi firmada em 2010 e encerrada em 2014 sem ter sado do papel, apesar de mineradora brasileira ter investido US$ 500 milhes vista no negcio, por 51% da empresa.

O acerto entre as duas empresas comeou a dar errado aps Alpha Cond, que venceu as eleies presidenciais da Guin meses depois do fechamento do negcio, ter mudado o cdigo de minerao do pas, praticamente inviabilizando a explorao.

Anos depois, Cond revogou os direitos minerrios da nova empresa sob a alegao de indcios de pagamentos de suborno para a concesso das minas quando o pas era governado por seu antecessor, Lansana Cont, um militar que deu um golpe de estado que durou 24 anos.

JUSTIA DE ARBITRAGEM – Com isso, a Vale ingressou no Tribunal de Arbitragem Internacional de Londres com um processo contra o antigo parceiro. Em 2019 o tribunal deu ganho de causa mineradora brasileira, determinando pagamento Vale de US$ 2 bilhes de dlares em indenizaes, mas a execuo da sentena ainda no foi efetivada.

Em janeiro do ano passado, a Justia na Sua condenou Beny Steinmetz a uma pena de cinco anos de priso e multa de cerca de R$ 300 milhes por pagamento de propina para garantir o direito de explorar a mina de Simandou.

O empresrio, porm, trava uma batalha judicial no Brasil e no exterior para tentar provar que a Vale sabia dos riscos e, inclusive, das suspeitas de corrupo envolvendo a concesso dada pelas antigas autoridades da Guin. Por isso, no poderia exigir indenizao agora.

OUTRO PARECER – Alm da contratao de Moro, Beny tambm formalizou na mesma poca uma consulta ao constitucionalista e professor Pedro Estevam Serrano o parecer de Serrano tambm foi contrrio Vale, na linha de que, se as informaes da consulta forem confirmadas nas investigaes, a empreiteira brasileira pode ser enquadrada na Lei Anticorrupo.

Os pareceres de Moro e Serrano serviram para reforar notcia-crime apresentada por Beny contra a Vale no Ministrio Pblico Federal no Rio de Janeiro e na Promotoria do estado. Em abril do ano passado, ou seja, cinco meses aps o parecer do ex-juiz da Lava Jato, a Vale informou que o Ministrio Pblico Federal havia decidido pelo arquivamento do caso. As investigaes, porm, prosseguem no mbito estadual.

Dois pontos principais foram apresentados por Beny para os pareceristas brasileiros, que foram instados a responder, entre outros pontos, ao questionamento sobre se a mineradora brasileira teria cometido fraudes e falsidade ideolgica ao supostamente esconder do mercado e de seus acionistas as reais condies e as suspeitas envolvendo a operao na Guin.

One thought on “Adversrios tentam encontrar ‘supostas ilegalidades’ na atuao de Moro como advogado

  1. Cad os lulistas?
    Cad o gado?

    Botaram o galho dentro!
    Kkkkk

    J comprei a pipoca pra assistir os debates.

    Mas os arreges no vo nem dar as caras… rsrs…

    JL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.