Advogada que confirmou a armação da Abin torna inevitável o impeachment de Bolsonaro 

Advogada de Flávio se recusou a seguir recomendações de Ramagem em  relatórios: 'Sugeria coisa que não tenho controle' - Época

Dra. Luciana Pires disse ter recebido relatórios ilegais da Abin

Carlos Newton

Jamais se viu nada igual no período colonial, no tempo do império nem na história republicana. Pela primeira vez, uma mulher toma uma atitude corajosa e se torna responsável pela restauração da dignidade da nação brasileira, emporcalhada e enxovalhada por uma famiglia verdadeiramente mafiosa e miliciana que conseguiu empolgar o poder – e bota empolgação nisso!, como dizíamos na grande era jornalística do Pasquim, durante o regime militar.

De repente, tudo ficou claro, não há mais nada a esconder, porque a advogada Luciana Pires aceitou dar entrevista à imprensa e confirmou que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), por intervenção direta do presidente da República, realmente preparou relatórios sugerindo como anular as investigações e processos contra o senador Flávio Bolsonaro, propondo audaciosamente a demissão do ministro Gilberto Walle Jr., da Corregedoria-Geral da República, que seria substituído por um delegado federal ligado ao Planalto, e também a exoneração de três altos funcionários da Receita, que não estavam aceitando a interferência palaciana.

LEMBRANDO BIERRENBACH – A voluntariosa advogada Luciana Pires é sócia de sua colega Juliana Bierrenbach, neta do falecido almirante e ministro Júlio Sá Bierrenbach, que presidiu o Superior Tribunal Militar, considerado um homem honradíssimo, que lutou pelo não arquivamento do caso do atentado do Riocentro, um dos mais emblemáticos da ditadura militar.

Ao vê-la denunciar a armação palaciana que desonra a democracia brasileira, com Dom Jair Corleone, digo, Bolsonaro, a presidir a reunião em pleno Palácio do Planalto, com a participação do ministro Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional/GSI), do diretor-geral Alexandre Ramagem (Agência Brasileira de Inteligência/Abin) e das duas advogadas do senador Flávio Bolsonaro, o editor-chefe da TI entrou num êxtase nacionalista de fazer inveja a “Bonifácio, o Patriota”, célebre personagem de Sérgio Porto.

TODAS AS HONRARIAS… – A vontade do editor-chefe da TI, confesso, era pedir a concessão de todas as honrarias em favor da advogada Luciana Pires, desde o raríssimo Grã-Colar da Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, até as Medalhas de Honra do Congresso, as  múltiplas condecorações das Forças Armadas, a partir da Ordem do Mérito Militar até a modesta Medalha Praça mais Distinta, porque a ilustre advogada está lavando a honra nacional.

Em seguida, porém, já mais calmo do justificado furor patriótico, lembrei outro importante personagem da flor dos Ponte-Preta, o advogado “Dr. Data Vênia”, e entendi que a iniciativa da advogada visava mais a sua autodefesa profissional e penal do que propriamente o bem comum.

Realmente, apenas o fato de ter participado da criminosa reunião no Planalto já seria capaz de lhe produzir graves problemas na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

DELAÇÃO INFORMAL – No entanto, ao reconhecer ter ido ao Planalto e at´´e recebido os relatórios ilegais do diretor-geral da Abin, a advogada Luciana Pires faz uma delação premiada informal, circunstância que já melhora sua situação, pois a possibilidade de exclusão da Ordem fica mais remota.

É mais provável sair uma advertência ou, no máximo, uma suspensão, porque não se pode esquecer que as advogadas seguiram pelo menos uma das sugestões da Abin —peticionar ao chefe do Serpro uma apuração especial sobre os dados da Receita, baseando-se na Lei de Acesso à Informação.

De toda forma, talvez as honrarias sonhadas pelo editor-chefe da Tribuna sejam admissíveis, porque as declarações da Dra. Luciana Pires estão cravando o último cravo no caixão do impeachment de Don Bolsonaro, e o Brasil vai se livrar dessa famiglia mafiosa e dos consiglieri Augusto Heleno e Alexandre Ramagem.

###
P.S.
Podem dizer o que quiserem, alegar que tudo é culpa da imprensa e garantir que nada vai acontecer, mas a verdade é que o impeachment de Bolsonaro acaba de iniciar voo, sob comando da ministra Cármen Lúcia, que já mandou a Polícia Federal proceder à investigação e também pediu o parecer do procurador-geral Augusto Aras, que de antemão considerou gravíssimo o chamado caso Abin. Em tradução simultânea, o impeachment de Bolsonaro é apenas uma questão de tempo, acredite se quiser, como dizia o artista plástico americano Robert Ripley. (C.N.)        

16 thoughts on “Advogada que confirmou a armação da Abin torna inevitável o impeachment de Bolsonaro 

  1. CN está felicíssimo. Mais um golpe a vista!
    Pare com isso.
    Não votei e jamais votaria num cabeça ôca como Bolsonaro.
    E mesmo sendo da minoria tenho que admitir que ele representa a maioria e tem um MANDATO.
    A interrupção dos mandatos nunca deram certo.
    Lembram do Jânio Quadros?
    Lembram do Jango?
    Lembram do Collor?
    E recentemente da Dilma?
    Todos resultaram em prejuízo para o Brasil e os brasileiros NÃO aprenderam a escolher melhor.
    Este é o ponto principal. Melhorar o nível político dos políticos, dos líderes da sociedade, dos influenciadores digitais, da imprensa, e principalmente do eleitor.
    CN lembre se do quanto ajudou no golpe de 2016. Melhorou ou piorou?

    • É mesmo, seu Ronaldo? Em que se sustenta um mandato, senão na vontade do povo? E quem representa o povo? Os legisladores! Portanto, se eles decidirem, estarão expressando a vontada da MAIORIA.
      E tenha um bom dia.

    • Se der Arthur Lira (PP-Al), Bolsonaro ainda terá alguma preocupação com o “impedimento”?
      Data vênia, Ronaldo, você fala em “melhorar o nível político dos…, dos…, dos…, da… e do… é, mesmo, fácil?

      Nem por decreto ou medida provisória isso é possível.
      Mas a lei diz que os nossos representantes no Congresso têm poder para decidir essa peleja.
      Se em todas as vezes deu errado antes, é porque a solução exige, também, outras medidas mais, digamos, severas, rigorosas – coisas assim.
      Tenha um bom dia.

  2. O mandato não dá direito ao presidente cometer irregularidades ou ilegalidades.

    Em assim agindo deve sim ser apeado da cargo.

    É igual a um servidor público que passou no concurso; cometeu irregularidades ou ilegalidades tem de ser exonerado.

    Essa de que foi eleito pela maioria não lhe dá o direito de errar PROPOSITALMENTE.

    • Todos sabemos que o impeachment é um ato político. Não precisa haver dolo. Qual crime Collor cometeu? Qual crime Dilma cometeu? Basta a maioria dos senadores e o presidente se ferra.

  3. 1) Astrólogos confirmaram alinhamento no céu entre planetas, fato que só aconteceu na Idade Média.

    2) Informam que isto significa mudanças à vista…

    3) Em julho de 2019 eu estava em Lisboa e me profetizaram parecido…

    4) Vai Brasil !

  4. Ronaldo, bom dia.
    Eu fico extremamente incomodado quando leio um artigo semelhante ao seu; colocar a culpa no eleitor.
    Peço encarecidamente que, dentro do sistema eleitoral vigente, como poderemos exigir do eleitor uma melhoria da qualidade de seu voto.
    De um lado tínhamos um “andrade” de uma famigerada sigla que havia desonrado nossos votos.
    De outro um capitão que havia manchado sua própria casa; sua própria família militar; não conhecia o cidadão e aí me penitencio pois não pesquisei a fundo e o mais que poderia ter feito após isto seria anular ou não votar.
    Anular voto ou não votar é a solução?!!!
    Não, afirmo categoricamente que é melhor votar com desconfiança do que não votar.
    O que nos resta agora é apear este clã de horrores do poder; deixar o Gal Mourão terminar o mandato e daí ver o que faremos.
    Uma medida urgente é acabar com a “reeleição” o famigerado fhc(o mau brasileiro).
    Boas festas e que Deus, bendito seja Seu nome, te proteja.

  5. Dra.Luciana Pires , fazendo lavrando este documento e a Assinatura da Min istra Carmem Lucia – a coisa vai esquertar e ganhar rumo e ele o tal Bolsonro esta complicando – se cada vez mais, Bolsonaro – que vive falado que a Imprensa o persegue sendo que a Imprensa esta falando, escrevendo toda a verdade dos fatos – agora o que dizer Sr. Bolso naro…

  6. Também penso que não dá mais para segurar a figura de uma pessoa tão sórdida e incompetente no comando da nação. Tudo tem um preço. Todos pagarão a sua parte. Quem sabe, 51 milhões de pessoas terão a chance de refletir sobre o grande equivoco cometido.

    • Ele não vai fechar congresso nenhum porque já loteou cargos e seu uniu com o Centrão, exatamente como seus antecessores fizeram. Aceita que dói menos. :

Deixe uma resposta para Cesário Oliveira Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *