Advogado de Lula diz no ter nada a ver com a nova sede do Instituto Lula

Resultado de imagem para roberto teixeira advogado

Alm de advogado, Teixeira era cmplice de Lula

Cleide Carvalho e Gustavo Schmitt
O Globo

O advogado Roberto Teixeira negou em depoimento ao juiz Sergio Moro que tenha conversado com o ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci sobre a compra de um imvel destinado ao Instituto Lula. Amigo do ex-presidente Luiz Incio Lula da Silva h dcadas, Teixeira rebateu Palocci: o ex-ministro disse que orientou Lula a receber doaes legais para o Instituto Lula, enquanto Teixeira e o pecuarista Jos Carlos Bumlai teriam defendido pagamentos por fora. Bumlai e Teixeira so acusados de lavagem de dinheiro por um imvel comprado pela Odebrecht, em nome da DAG Construtora, que seria destinado ao Instituto Lula. A entidade nunca utilizou o prdio.

Palocci admitiu a Moro que Lula acompanhou cada passo do andamento das operaes de repasses ilcitos que culminaram com a compra do imvel para o Instituto Lula. Com isso, Palocci reforou pontos-chave da delao da Odebrecht

TEIXEIRA NEGA – Eu posso me responsabilizar pelos documentos que fiz. Atuei como advogado. O resto no sei de absolutamente mais nada disse Teixeira.

O depoente assinalou que sua atuao se limitou anlise jurdica dos documentos do imvel, que inicialmente seria comprado pelo pecuarista Jos Carlos Bumlai para abrigar uma concessionria de veculos.

O advogado disse que no tem ideia de como uma cpia do primeiro contrato assinado por Bumlai foi parar na casa de Lula. O ex-presidente tambm disse a Moro que nem sequer sabia o que tinha dentro do escritrio. Chegou a sugerir que a Polcia Federal “plantou” o documento no local.

BRIGA NA REUNIO – Palocci chegou a afirmar a Moro que participou de uma reunio na casa de Lula, na qual Bumlai e Teixeira defenderam que o Instituto Lula ficasse com o prdio comprado pela Odebrecht. Disse que fora chamado com a misso de convencer a ex-primeira dama Marisa Letcia a no recusar o negcio.

O ex-ministro disse que brigou com Teixeira e Bumlai na reunio, ocorrida no fim de 2011, e acabou convencendo Lula e Marisa a no aceitarem o prdio comprado pela Odebrecht. Para Palocci, o Instituto Lula deveria receber doaes legais de empresa e depois alocar os recursos, a exemplo do que foi feito pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

No lembro da reunio. Isso no existiu. No tenho recordao nenhuma a esse respeito. Esse fato ocorreu um ano depois do trmino do meu trabalho. Eu no tinha nenhuma influncia sobre o imvel para o Instituto Lula disse.

NEGOU AT O E-MAIL – Perguntado sobre um e-mail que cita uma reunio dele no escritrio de Palocci, enviada pelo empresrio Marcelo Odebrecht, o advogado negou. Disse que o fato de um email conter essa informao, no significa que a reunio de fato tenha ocorrido.

Peremptoriamente, no! disse o advogado, acrescentando que o que est escrito num e-mail pode no acontecer.

Segundo ele, o primeiro interessado no imvel foi o pecuarista Jos Carlos Bumlai, que pensou em instalar no local uma concessionria e desistiu do negcio. Em seguida, o executivo Paulo Melo, da Odebrecht Realizaes, entrou em contato para efetuar a compra e informou que depois haveria doao para o Instituto Lula.

O primeiro comprador do imvel foi Glauco Costamarques, o primo de Bumlai. Ele afirmou que teve R$ 800 mil de lucro na venda para a DAG, mas que foi procurado por Teixeira que pediu que essa diferena fosse doada ao Instituto Lula. O advogado negou.

Isso um absurdo, no entendo porque ele tomou atitude de falar uma asneira dessas.

COBERTURA AO LADO – Teixeira afirmou tambm que s participou da anlise de documentos na compra, por Costamarques, primo de Bumlai, da cobertura vizinha de Lula em So Bernardo do Campo. Disse que no fez qualquer acompanhamento de pagamento de aluguel. O advogado disse que apenas recebia pasta de documentos de dona Marisa Letcia e encaminhava para que um contador fizesse a declarao de Imposto de Renda.

Costamarques havia dito, tambm em depoimento a Moro, que declarou o valor do aluguel no Imposto de Renda, mas nunca recebeu.

O advogado Teixeira disse que, se foi declarado no Imposto de Renda, o aluguel deve ter sido pago por Lula, mas que no tem recibos porque no cuidava da gesto do apartamento.

###
NOTA DA REDAO DO BLOG
Teixeira tenta se salvar, mas ser difcil. No agiu s como advogado, mas como cmplice de Lula. Alis, justamente por isso que est sendo processado, sem chances de escapar. Geralmente, cmplice pega pena mnima, mas foram trs crimes. (C.N.)

5 thoughts on “Advogado de Lula diz no ter nada a ver com a nova sede do Instituto Lula

  1. Conforme a Exame, Lula tem a menor rejeio entre os presidenciveis em 2018

    Levando em conta apenas os entrevistados que dizem conhecer o respectivo candidato, a rejeio de Lula de 50,8%, contra 52,2% de Bolsonaro.

    https://goo.gl/kpQQYF

    As condenaes sem provas esto apenas dando palco a Lula.

    • E mortadela para os defensores de bandidos. O Lulla carta fora do baralho tem rejeio de 65% e no se elege nem que seja candidato nico. E, as pesquisas continuam sendo feitas nos sindicatos.

  2. Essa a opinio de Josias de Souza, aps o fato de Lula se tornar um recordista penal e conseguir se tornar um hepta-ru.

    Josias lembra que Lula j foi enviado ao banco dos rus em uma, duas, trs, quatro, cinco, seis, sete aes penais. A stima ao foi aberta nesta tera-feira. Nada a ver com Sergio Moro, Curitiba ou Lava Jato. Deve-se a providncia ao juiz Vallisney de Souza Oliveira. Trabalha em Braslia. Atua na Operao Zelotes.

    Mais: A novidade obriga o PT a atualizar o seu rol de conspiradores. Na lista negra do petismo, o juiz Vallisney ficar uma posio abaixo de Moro. Se condenar Lula, iguala-se ao colega de Curitiba, que j pendurou no pescoo do gro-mestre do PT uma sentena de nove anos e meio de cadeia.

    O fato que o PT criou uma narrativa para avaliar a Justia. Se o denunciado ou condenado um inimigo, a sentena justia e o oponente tem que ser preso. Mas se o denunciado ou condenado petista, ento tudo parte de um compl.

    Por fim, Josias diz: mais fcil para o Partido dos Trabalhadores sustentar a tese de que Vallisney aderiu ao grande compl de Moro, dos procuradores, dos delegados, dos agentes federais e dos reprteres golpistas para fazer de Lula um poltico desonesto. A alternativa seria admitir que tudo o que est na cara no pode ser uma conspirao da lei das probabilidades contra um inocente.

  3. Roberto Teixeira merece estar preso junto com outros deliquentes, entretanto…
    Como advogado, conhecedor de artimanhas e maracutaias, Roberto Teixeira pode ter feito tudo de forma a deixar que os outros paguem o pato, inclusive seu amigo Lulla.
    Seria muito interessante Lulla sofrer o que ele fez com vrios companheiros, para os quais virou as costas, e no hesitou em jog-los aos lobos, ao primeiro sinal de perigo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.