Advogados deram uma mancada terrível, ao fazer Lula arrumar suas malas

Imagem relacionada

Damous fez Lula arrumar inutilmente as malas

Luís Lima
O Globo

Embora não acreditasse que seria solto no domingo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou a arrumar as malas para deixar a cela especial que ocupa no prédio da Polícia Federal (PF), em Curitiba. Por orientação de advogados, ele organizou seus pertences entre as 9h e 10h da manhã, mesmo descrente que “o soltariam tão fácil”, segundo uma pessoa que acompanhou a confusão de medidas judiciais deste fim de semana. Segundo o ex-ministro da Justiça, Eugênio Aragão, que visitou Lula na PF nesta segunda-feira, o petista relatou que não pretendia deixar Curitiba caso fosse solto.

— Estive agora com Lula e ele me disse: ‘Eu nem sairia de Curitiba. Ficaria esperando decidirem o que fariam a meu respeito, porque sabia que isso não ia longe’ — disse Aragão. — Em momento nenhum ficou ansioso. Diz que, desde que chegou aqui, está com a serenidade de um monge tibetano — acrescentou.

No domingo, três advogados estiveram no local: Manoel Caetano Ferreira Filho, Luiz Carlos da Rocha, o Rochinha, e o deputado, e um dos autores do pedido de liberdade do petista, Wadih Damous (PT-RJ).

CETICISMO – Ao receber a notícia da primeira decisão do desembargador Rogério Favreto, que o libertava, Lula sorriu, mas demonstrou ceticismo sobre o cumprimento da revogação de sua prisão. Segundo Damous, apesar da guerra jurídica travada no Tribunal Regional da 4ª Região (TRF-4), a rotina do ex-presidente não se alterou na prisão no domingo.

— Vocês acham que vão me soltar assim, tão fácil? Acreditam mesmo que isso vai acontecer? —, dizia o ex-presidente ao trio de advogados com quem debatia a queda de braço entre magistrados que proferiam decisões contraditórias sobre a sua soltura neste domingo.

Embora estivesse cético, Lula demonstrou irritação ao saber que o desembargador João Pedro Gebran Neto o manteria preso.

PARCIALIDADE – Já nesta segunda-feira, Lula voltou a receber a visita de Rocha. Na saída, o advogado reforçou a crítica do ex-presidente, de que o juiz Sergio Moro é parcial, mas ponderou que Lula segue “sereno e tranquilo”.

Luiz Fernando Pereira, especialista em Direito Eleitoral, também esteve no local nesta segunda-feira. Disse que está dando uma “consultoria na área que atua” e que não teve nenhuma participação na composição do HC dos deputados Damous, Paulo Teixeira e Paulo Pimenta.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Em tradução simultânea, a história do domingo na cela foi bem diferente. Os advogados deram uma mancada terrível, ao se apressarem a comunicar a Lula que ele tinha sido solto. Lula acreditou, fez as malas e depois ficou furioso ao saber que sua libertação não seria tão fácil. Ficou assistindo a TV, para saber os acontecimentos e somente depois das 20 horas é que soube que não seria solto. Como dizia Seu Peru ao professor Raimundo, Lula está por aqui com os advogados e já não acredita mais neles, que tentam alimentar o sonho de soltá-lo e confirmar a candidatura. Podem até soltá-lo temporariamente, até a decisão final do STJ, mas a candidatura “não ecziste mais”, como diria o Padre Óscar Quevedo. (C.N.)

17 thoughts on “Advogados deram uma mancada terrível, ao fazer Lula arrumar suas malas

    • Realmente assustador!
      Mas o comércio eletrônico aqui no Brasil também já está acabando com os Shoppings Centers.
      Já as lojas de rua estão as minguas, estas por causa da violência e os altos custos de manter empregados e aluguéis exorbitantes.Basta perceber que (nos Shoppings) que as áreas de alimentação vão ganhando cada vez mais espaço.
      Será apenas questão de tempo por aqui também.
      Forte abraço.
      Atenciosamente.

  1. Do jurista André Lamas Leite, professor da Faculdade de Direito do Porto no artigo “A barbaridade de uma justiça dominical”, publicado ontem pelo jornal “O Público”.

    O acadêmico contesta Moro: “não é verdade que o juiz de turno tivesse ou não a liberdade de decidir. Estava vinculado à decisão. Outra coisa é saber se havia motivo juridicamente fundado para o fazer”.

    E passa então à questão que está no fundo de tudo isso, a execução antecipada da pena, a partir da condenação em segunda instância, contrariando o princípio constitucional da presunção da inocência: ninguém será considerado culpado até o completo trânsito em julgado da sentença.

    Conclui ele que “Lula está em cumprimento inconstitucional e ilegal de pena de prisão”.

    E por isso, dá razão jurídica a Favretto.

    Mas, diz ele, como no Brasil não se sabe onde acaba a política e começa a Justiça, pesaram contra ele as antigas ligações com o PT.

    Nem por isso, tinha Moro competência para “revogar” o despacho de magistrado hierarquicamente superior.

    Gebran Neto, sim, a seu ver poderia derrubar a liminar, quando o plantão terminasse.

    Lula já estaria solto, que fosse novamente preso.

    Mas tudo, a seu ver, deriva do “entendimento indefensável” do STF sobre prisões antecipadas: “Um país que não respeita a sua lei fundamental descaracteriza-se e abre crises gravíssimas de desfechos imprevisíveis.”

    https://goo.gl/d8RZPb

    • O tal juizeco o Moro, ele não descumpriu nada ele só falou que não poderia cumprir uma determinação fora da lei ( coisa que ele entende) e alertou o Magnifico magistrado do pt que isso não era de sua calçada e que fosse varrer em outra freguesia, alem de alertar os policiais sobre a possilidade deles incorrerem em crimes e que aguardace uma decisão de quem pode decidir.
      Tal fato ocorreu porque o lambe bosta do pt se da ao deleite de ser pego com as calças na mão, e não adianta torcer e remendar os fatos o fato é o juizeco Moro conhecedor das leis falou que não poderia fazer aquela cagada pois a ordem para faze-la deveria vir de corte superior e que ele não tinha autoridade para desfazer o que a corte superior fez simples simples e simples, ser desonesto e mentiroso não vai mudar os fatos o mequetrefe do graveto em conluio com os petistas quis dar fuga ao ladrão e pronto foi pego com as calças na mão. E vai tomar ferro um lambe bosta, e quem fica tentando defender o lula não é muito diferente dele não.

    • Mais uma coisinha, o tal transito da justiça para ver se o meliante é culpado acaba na segunda instancia, não se fala de culpa ou inocência do meliante depois da segunda instancia só se fala de técnica legal se foi infringida ou não.
      O meliante pode até se safar por questões técnicas mas não de provas de sua inocencia.

    • Kkkk, quanta baboseira. Viva Sérgio Moro! Acharam que o conluio entre uns deputados do PT e um desembargador de merda poderia soltar o criminoso chefe da quadrilha.

    • Quanta besteira, Manuel Bandeira…
      Lula é bandido corrupto e lavador de dinheiro.
      Merece apodrecer na cadeia.
      A petralhada que chore porque é livre.

    • Seria o tal jurista português o destinatário final das malas de dinheiro que a Rose levava no avião presidencial? Para falar tanta bobagem com total desconhecimento de causa, só pode ser mais um ladrão remunerado pelo PT.

  2. Resumindo:
    Percebe-se claramente que existe uma luta férrea entre o bem e o mal ou entre o certo e o errado!

    O HC deferido pelo petista-desembargador ao Lula foi um erro clamoroso;
    Moro, ao alertar que o “mandamus” estava irregular, agiu corretamente.

    Agora, a questão diz respeito à elaboração desta operação para soltar Lula, simplesmente maquiavélica, maldosa, que não poderia ter outros autores que não os petistas ladrões!

    Os caras esperaram até que o dia que o petista-desembargador estivesse de plantão para dar entrada no TRF4.
    Sabiam, evidentemente, que o dublê de magistrado concederia a solicitação, a ponto que a petezada já festejava o Alvará antes mesmo deste documento chegar a Curitiba.

    Portanto, a engenharia foi previamente organizada, e, indiscutivelmente, com a colaboração direta do petista-desembargador!

    Como se observa, neste caso houve uma legítima e insofismável conspiração contra o Estado Brasileiro e o Estado Democrático de Direito, quando meia dúzia de desonestos em conluio com um membro do Judiciário quiseram burlar as leis em defesa de um ladrão e genocida!

    A essência do mal praticado se revela no aguardo de que o cúmplice estivesse de plantão, logo, a má fé, o dolo insofismável, a conspiração, conforme mencionei acima!

    Todos os envolvidos nesta trapaça jurídica deveriam ser presos!

  3. Carlos Newton voce e seus comentarios fantasticos..na veerdade como dizia o Mario Viana, queen esta pooor aquuui somos nos , que nao accreditamos nessa farsa da soltura do companheiro…acho, acredito eu, que mais merda esta por vir… Vamos aguardar…

  4. Ora ora pois pois. O eminente vagabundo petista arrumou um delinquente português para opinar sobre aquilo que ele não entende. Posto que, a legislação portuguesa, com certeza é diferente da brasileira. Tanto não entende o eminente português, que errou em todos os comentários que fez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *