Aecio Neves com a validade vencida. Da candidatura? Não. Da carteira de motorista e da abstinencia.

Helio Fernandes

Todo poderoso, ex-governador, senador, cometeu duas irregularidades graves, perdão, gravíssimas. A primeira, dirigir sem carteira de motorista, quer dizer sem validade, que é a mesma coisa. Apanhado em flagrante, disse ingenuamente: “Não sabia que estava vencida”.

Inacreditável, cheio de assessores e secretários, não sabia que a carteira estava vencida? Se algum dia for presidente, o país corre o seguinte risco: termina seu prazo de validade presidencial, continua no cargo, pressionado, responde: “Eu não sabia que meu mandato havia acabado ou o prazo já estava vencido”.

A segunda. Às 3 horas da manhã, vinha de encontro, (falou que era num restaurante) com amigos, até essa hora, e não bebeu nada? Novo flagrante, nova explicação, só que esta foi uma recusa: não fez o texto do bafômetro.

***

PS – Por que não contrata um motorista, pelo menos para a noite. Usou do recurso muito repetido: pediu a um motorista de taxi para levar seu carro.

PS2 – Na carteira, Aécio perdeu 14 pontos. E na corrida presidencial? Por enquanto não sabe, ainda não acordou. Pela hora em que foi dormir não sabe a validade da repercussão.

 PS3 – Em varias Primeiras, e não apenas do Rio.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *