Aécio se sai melhor que Dilma e Marina, mas Luciana é destaque

Kennedy Alencar

IG BRASÍLIA

A disputa acirrada entre o senador Aécio Neves (PSDB) e a ex-senadora Marina Silva (PSB) pelo segundo lugar contribuiu para esquentar o último debate do primeiro turno. As pesquisas Ibope e Datafolha divulgadas nesta quinta apimentaram ainda mais o duelo.

Aécio aproveitou o bom momento para atacar as duas principais adversárias, Marina e Dilma Rousseff (PT). No balanço geral das trocas de acusações entre Dilma, Aécio e Marina, o tucano foi o que se saiu melhor no debate da TV Globo.

Marina estava mais animada do que no debate da Record, no domingo passado. E Dilma não tropeçou. Apesar de ser a que tem mais dificuldade de falar de modo conciso, o que é importante num debate cronometrado, Dilma rebateu ataques sobre acusações de corrupção na Petrobras, Exemplo: a versão de Aécio de que a presidente não demitiu Paulo Roberto Costa, mas deu ao ex-diretor de Abastecimento da estatal “uma demissão premiada”, porque ele recebeu uma carta com elogios.

Nos bastidores, os jornalistas sabem que foi Dilma quem derrubou Costa da Petrobras, porque já suspeitava dele. Na versão oficial, ele pediu demissão. Fato: ele recebeu um recado do ministro Edison Lobão (Minas e Energia) para dar o fora, mas a carta com elogios traz dano político a Dilma.

Houve uma mudança de estratégia de Dilma em relação a debates passados. Priorizou perguntas para o tucano. Já há no PT quem prefira enfrentar Marina a Aécio na segunda etapa, porque a candidata do PSB se enfraqueceu. Ao perguntar para o senador tucano, Dilma demonstrou maior preocupação com Aécio do que com Marina.

LUCIANA GENRO E EDUARDO JORGE

Num debate à parte, os bons destaques foram Luciana Genro, do PSOL, e Eduardo Jorge, do PV. Luciana e Jorge fizeram bem ao cobrar de Levy Fidelix uma retratação em relação ao discurso homofóbico e de incitação ao ódio usado no debate da Record. Luciana, em particular, foi a que demonstrou a melhor oratória no debate e fez perguntas duras para Dilma, Aécio e Marina. Já o Pastor Everaldo, que mostrou despreparo em alguns temas, como no da Previdência, fez dobradinha com Aécio para desgastar Dilma.

Outro tema do comentário no “Jornal da CBN” foram as duas pesquisas mais recentes do Datafolha e do Ibope. Há um movimento contínuo de perda de força de Marina e de crescimento de Aécio. Se a eleição fosse uma pouco mais longa, Aécio ultrapassaria Marina. Mas o pleito é no domingo, daqui a dois dias. A questão é saber se dará tempo de Aécio chegar à frente de Marina até lá.

11 thoughts on “Aécio se sai melhor que Dilma e Marina, mas Luciana é destaque

  1. RODRIGO CONSTANTINO (do Blog da Veja)

    A primeira pergunta que fiz quando Luciana Genro participou pela primeira vez no debate da TV Globo ontem foi: quantas vezes ela entrou na fila para ser essa mala sem alça? É impressionante sua postura infantil, seu discurso batido, datado, que já era ultrapassado no século XX. Acusar até o PT de ser de “direita” é realmente uma piada de muito mau gosto.

    Mas eis que, escutando a CBN hoje, descubro que o jornalista Kennedy Alencar julgou sua participação no debate muito produtiva, graças à oratória boa da candidata do PSOL. Como é? Com aquela fala insuportável e aquele tom arrogante? Kennedy, com aquele esforço homérico para parecer moderado na forma, deixou sua máscara cair e transparecer seu conteúdo de esquerdista radical, que todos já conheciam.

    Como alguém pode elogiar Luciana Genro? E como alguém tem coragem de fazer isso em rede nacional de rádio? E na CBN, do Grupo Globo, que ela coloca no mesmo saco podre do “capital financeiro”, uma espécie de Hitler do capitalismo, segundo sua ótica bizarra. Fica outra pergunta: como a Globo dá espaço para alguém assim?

    Uma conhecida matou a pau quando escreveu que Luciana Genro ganharia as eleições, se ao menos as crianças pudessem votar. De fato: seu discurso ridículo só pode mesmo conquistar a alma de um infante, ao menos em idade intelectual. Talvez por isso Gregório Duvivier tenha declarado voto nela…

    A filha de Tarso Genro é a candidata de uma nota só: a defensora das “minorias”. Seu papel é levar essa pauta, que não está na agenda do povo brasileiro, para o debate. Quando precisou responder sobre segurança pública, esse sim um tema prioritário para a população, veio com a proposta romântica, ingênua e temerária de trocar as armas da polícia por flores e soltar os bandidos. Sim, é essa a proposta em sua essência: desarmar a polícia e prender menos criminosos. E alguém vota nisso?

    Aécio Neves soube enquadrar bem a filhinha de papai, mostrando que era leviana, fazia um show sem compromisso com o país, e não tinha preparo para disputar a Presidência da República. Vou além: não tem preparo para disputar a vaga para síndica do condomínio!

    Tudo isso poderia ser apenas divertido ou lamentável, dependendo do ponto de vista, não fosse um detalhe: além de Genro levar uma pauta fora do contexto das preocupações verdadeiras da população, ela exerce um papel estratégico ali, que é o de fazer Dilma parecer mais moderada do que é. Os comunistas sempre jogaram com essa tática das tesouras: usam uma bucha de canhão caricata para que o radical de ontem pareça o moderado de hoje. Perto de Luciana Genro, afinal, até o PT parece tragável!

    O que mais chamou a atenção no debate, entretanto, não foi o papelão ridículo de Luciana Genro, pois é o que se espera dela; e sim quando Marina Silva, que vem tentando construir uma imagem de mais moderada ao longo da campanha, disse que seu programa de governo era muito parecido com o da candidata do PSOL. Foi uma confissão estarrecedora, que com uma frase consegue jogar toda a credibilidade emprestada por Giannetti da Fonseca no lixo e colocar em seu lugar o MST do passado.

    A democracia brasileira precisa evoluir muito ainda, demonstrar mais maturidade, o que acontecerá no dia em que uma comunista caricata, defensora do que há de mais podre nas ideologias, for vista por todos como aquilo que é: uma ameaça ao próprio regime democrático. Mas a elite da esquerda caviar acha que é Levi Fidelix o maior pária da turma, enquanto trata Luciana Genro até com respeito e admiração. Dureza…

    PS: Em suas considerações finais, Luciana Genro criou a expressão “utopia concreta”, que ninguém sabe o que é, uma vez que utopia é justamente aquilo que não se concretiza. Talvez ela tenha em mente um Gulag, já que seus muros podem ser feitos de concreto, como o Muro de Berlim, que os comunistas ergueram para impedir a saída do povo alemão “egoísta” daquele “paraíso” que Genro deseja para o Brasil.

    Rodrigo Constantino

  2. Caro Jornalista,

    Na minha opinião, a Rede Globo levou todos os candidatos ao debate para ter mais gente para bater na Dilma. Em uma situação imparcial teriam sido levados, no máximo, os três primeiros colocados nas pesquisas.

    É bom lembrar que a imprensa que estendeu o tapete para o Collor foi a mesma que lhe puxou o tapete anos mais tarde.

    Abraços.

  3. O Planeta inteiro sabe muito bem quem e o jornalista kennedy alencar, é um dos muitos jornalistas chapa-branca que faz as entrevistas “voley” para os “quadrilheiros” do Partido da Ética e dos Bons Costumes…..
    Quando vê o cappo na sua frente então, é um Deus nos Acuda, seus olhos chegam a brilhar de tanta babação dos eggs………
    Lamentável a situação dessse jornalista…

  4. Com a devida vênia ao jornalista Kennedy Alencar, o debate que eu assisti parece ter sido o mesmo visto pelo jornalista Rodrigo Constantino e, também pelo senhor Mauro Júlio Vieira.
    Na minha modesta opinião, e sem maiores delongas, Constantino “fechou” a maioria dos detalhes apresentados ao grande público da TV Globo, o que inclui o PS utópico…da candidata Luciana Genro.
    Ainda na minha opinião, constatei que Marina Silva de fato produziu sua própria queda nas pesquisas. Tudo leva a crer que ninguém ainda teve a coragem de comentar com ela que seu vago e repetitivo trololó não diz nada com coisa alguma, não leva a lugar nenhum … assim como o seu plano de governo, sem maiores explicações, destacado por ela como único apresentado entre candidatos. Para culminar, definitivamente imperdoável, a falha que Rodrigo Constantino registrou no debate, onde Marina compara o seu programa com o do PSOL. Foi dose…
    Sei não… assisti o debate tentando me colocar na condição de um eleitor ainda com dúvidas a quem dar o seu voto… na base da empatia.
    Cheguei a uma conclusão, Vou de Aécio Neves, o único que me convenceu ser o melhor.

  5. Ficam muito a vontade os candidatos que nunca foram governos, pelo fato
    não haver motivo para critica-lo. Luciana Genro, é uma franca atiradora, lembra
    muito o PT antes de alcançar o poder. Dilma quando questionada pelo fato de ser
    eleita sem nunca ter disputado uma eleição, respondeu: qualquer um tem o direito de
    candidatar-se a Presidente, infelizmente, é verdade, mas ao inexperiente, falta-lhe capacidade para governar um país do tamanho do Brasil com mais de 200 milhões de habitantes, com uma complexidade e desigualdade muito grande.
    Não tenho dúvida, o Aécio Neves teve um desempenho melhor no debate, sendo o
    candidato que tem mais experiência: foi governador de um Estado com maior número de Municípios,
    e saiu-se bem, tem propostas realistas. Embora não seja o candidato ideal, Aécio, é o mais
    capacitado dentre os candidatos. Lembrando que o importante é tirar essa turma que está no poder,
    desmoralizando e levando o País para o fundo do poço.

  6. Sem dúvida alguma a Luciana Genro é aquela candidata que toca em assuntos que os outros não têm coragem de tocar. Ah ela é franca atiradora, ela sabe que não vai ganhar e pode falar o que quiser, nada disso, a nossa sociedade clama pela mudança na classe política, mas, covardemente tem medo de mudanças, prefere o tradicional. Obviamente que a Luciana está surgindo agora no cenário político nacional, pode ser, ainda, crua para estas eleições, mas, sem dúvida, se continuar com esta batida, vai dar trabalho em 2018. O que a diferencia, é que mesmo o pai dela sendo petista, ela não poupa o PT de críticas, assim como faz com os demais partidos. Excelente voto.

  7. Aocio e o ociologo essa dupla precisa um dia aprender a trabalhar, ta certo que fhc, nao aguenta devido a idade, mas deveria mesmo que fosse por alguns meses, para ver se toma gosto oara viver do seu suor

  8. O debate estava até me agradando ,porém quando eu vi a união daquele pastor de araque com o Aécio,vi sem dúvida que vale tudo nessa eleição.Eu perguntaria ao Aécio, se você foi por oito anos um excelente governador,como não consegue vencer nem a Dilma e Marina no Estado,será que ele pensa que o povo é idiota.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *