Afinal, o que significa latifúndio para Patrus e Kátia Abreu?

Celso Serra

O termo “latifúndio”, motivo de polêmica entre os ministros Patrus Ananias e Kátia Abreu, passou a ser bastante elástico, em razão do local no qual esteja situada a propriedade.

Além das áreas impossíveis de serem utilizadas por razões geográficas, há um aspecto que deve ser considerado que é a parte da propriedade rural que deve ser mantida intacta, como reserva legal.

Por exemplo, na Amazônia Legal, as áreas de floresta devem ter a reserva legal de 80% da propriedade. Assim, uma área de 10 mil hectares terá que manter intactos 8 mil hectares. Essa área poderá ser considerada um latifúndio?

E por aí as coisas caminham em um país de dimensões continentais como o Brasil.

ALGO IMPORTANTE

Nessa discussão, há algo importante que muitos esquecemos: o Brasil possui hoje 85% de população urbana e 15% de população não urbana.

Em princípio, esses 15% devem produzir para seu próprio consumo e para o consumo dos 85% que estão na zona urbana. Sob esse aspecto, quem produz apenas para seu consumo e de sua família, não gerando excedente para consumo alheio, não exerce nenhuma função social.

Por outro lado, não podemos esquecer que é o setor agropecuário uma das principais fontes de entrada de divisas no Brasil.

2 thoughts on “Afinal, o que significa latifúndio para Patrus e Kátia Abreu?

  1. Essa conversa de latifúndio mostra bem o atraso dos países onde ela ainda existe.
    Aqui no Brasil, um país imenso o governo possui muita terra para distribuir, mas não o faz , pois prefere ver quem produz ser achacado pela malandragem das bandeiras vermelhas, que até ganham verba do governo para isso.
    Hoje o campo é outra coisa e vai ver a China comunista como está hoje, em que o pessoal do campo está se dando melhor nas cidades do que na roça.
    Acabou o tempo da foice e do martelo. Da enxada.
    Campo agora é tecnologia.
    É investimento pesado.
    Mas mesmo assim, esse governo corruPTo poderia assentar mais gente do que no governo de FHC, mas não o fez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *