Afinal, por que Bolsonaro luta tanto para destruir a imprensa brasileira?ar no “dono do Brasil”

Charge do Adnael (Arquivo Google)

Carlos Newton

Em momento extremamente oportuno, o comentarista André Cardoso envia à Tribuna da Internet a notícia de que  Federação Nacional de Jornalistas (Fenaj), que congrega sindicatos de comunicação social de todo o país, denuncia que o presidente Jair Bolsonaro vem atacando profissionais jornalistas e a própria imprensa, por meio de discursos, entrevistas e postagens em mídias sociais, ao menos duas vezes por semana, mas ultimamente radicalizou esse discurso.

“Até 31 de outubro, foram 99 declarações vistas como ataques a jornalistas (11 ocorrências) e descredibilização da imprensa (88 ocorrências), que visam a deslegitimar o trabalho jornalístico, colocando a imprensa e os jornalistas como adversários políticos, ou descredibilizando o trabalho de profissionais e veículos”, diz a Fenaj, em nota oficial.

OBJETIVO – Com tal estratégia, o que pretendem Jair Bolsonaro e os filhos (ele  jamais age sozinho)? O que almejam é desacreditar os profissionais da imprensa, principais formadores de opinião do mundo contemporâneo, para que sejam substituídos pelos amadores que operam nas chamadas redes sociais e que hoje se julgam jornalistas, vejam a que ponto chega a infantilidade dessa gente.

O jornalismo é uma profissão de grande responsabilidade social. Para se tornar um formador de  opinião, o repórter passa por um filtro. Pela excelência do trabalho, torna-se redator, depois editor e somente quando demonstra especiais aptidões é que se transforma em formador de opinião, ao atuar como colunista, editorialista ou articulista. É uma longa jornada.

AUGUSTO HELENO – A surpresa é ver o mais importante ministro da República fazer coro a esse posicionamento da família Bolsonaro. Em entrevista por telefone com o jornal Estadão, no dia 31 de outubro , ao ser questionado sobre a declaração do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) acerca do “novo AI-5”, vejam o que o general Augusto Heleno respondeu:

“Não ouvi ele falar isso. Se falou, tem de estudar como vai fazer, como vai conduzir. Acho que, se houver uma coisa no padrão do Chile, é lógico que tem de fazer alguma coisa para conter. Mas até chegar a esse ponto tem um caminho longo.”

Em seguida, questionado sobre os protestos no Chile, Heleno teceu duras críticas à imprensa: “O que a imprensa noticia normalmente não é a verdade. Isso a gente já se acostumou no Brasil. Notícia de jornal, televisão, é toda manipulada. A favor ou contra ao que interessa àquele canal. Até os sites de redes sociais são manipulados”, disse,  acrescentando “Não tenho ainda informações seguras sobre o que houve no Chile. Hoje em dia não acredito em nada da imprensa. A imprensa hoje, eu falo com muito receio que é tudo com segundas intenções.”

DECEPÇÃO – Pessoalmente, o editor da TI tinha grande apreço pelo general Augusto Heleno, que atraiu muitos votos para Bolsonaro. Hoje, o militar só desperta decepção. É como se fosse um boneco de ventríloquo manejado pela família presidencial. Repete as asneiras do clã Bolsonaro com a própria voz, jogando no lixo sua antiga imagem de grande chefe militar.

O fato concreto é que jamais algum jornalista ou órgão de imprensa deturpou qualquer declaração desse leviano Heleno, que deveria ter mais discrição, ser comedido e veraz, seguindo o exemplo do ex-comandante Eduardo Villas Bôas e do vice-presidente Hamilton Mourão, que nunca demonstraram serem áulicos de nenhum governante, merecem ser considerados generais de verdade.

Tenho apreço também pelo general Santos Cruz, que se portou no governo com a eficiência, a altivez e o nacionalismo que caracterizam os grandes chefes militares. Foi demitido de forma torpe, por causa de uma mensagem forjada em seu nome que ele jamais transmitiu. Mas quem se interessa?

###
P.S. – Pobre Brasil! Se depender desses militares que cercam Bolsonaro, o gigante continuará deitado eternamente em berço esplêndido. (C.N.)

72 thoughts on “Afinal, por que Bolsonaro luta tanto para destruir a imprensa brasileira?ar no “dono do Brasil”

  1. Querem saber o motivo eu vou dar o caminho da resposta,tirem suas conclusões.Vejam a fala de Bolsonaro sob um tema especifico em uma declaração gravada.Depois verifiquem em diversos sites como a mesma entrevista foi publicada.A resposta está ai.

  2. “Princípios Editoriais do Grupo Globo:

    seção II, item 2,

    “h”, “A privacidade das pessoas será respeitada, especialmente em seu lar e em seu lugar de trabalho. A menos que esteja agindo contra a lei, ninguém será obrigado a participar de reportagens”.

    “i” da mesma seção abre a seguinte exceção: “Pessoas públicas – celebridades, artistas, políticos, autoridades religiosas, servidores públicos em cargos de direção, atletas e líderes empresariais, entre outros – por definição abdicam em larga medida de seu direito à privacidade.

    Além disso, aspectos de suas vidas privadas podem ser relevantes para o julgamento de suas vidas públicas e para a definição de suas personalidades e estilos de vida e, por isso, merecem atenção.

    Cada caso é um caso, e a decisão a respeito, como sempre, deve ser tomada após reflexão, de preferência que envolva o maior número possível de pessoas”.

    • A ameaça crescente ao jornalismo ao redor do mundo

      Publisher do New York Times alerta que em muitos países jornalistas estão sendo alvo devido ao papel que desempenham na garantia de uma sociedade livre e informada

      “Em todo o mundo, uma campanha incansável tem como alvo jornalistas devido ao papel fundamental que desempenham na garantia de uma sociedade livre e informada.
      Para impedir que os jornalistas exponham verdades desconfortáveis e responsabilizem o poder, um número crescente de governos se engaja em esforços abertos, às vezes violentos, para desacreditar seu trabalho e intimidá-los ao silêncio.”

      – A. G. Sulzberger*, Do New York Times
      24/09/2019

  3. Arnaldo Jabor virou “comunista” por isso:

    “Desde que ele [Bolsonaro] assumiu, as suas propostas são medíocres, irrelevantes, como desobrigar o uso de cadeirinha para crianças, tirar radar das estradas, mudar a taxa de turismo em Fernando de Noronha, aumentar o prazo de carteira de motoristas, punir o fiscal que o multou há 10 anos, em suma, assuntos ridículos para a pauta de um Presidente da República”

    Acho que este vídeo de 20 segundos do Jabor (foi nos tempos da Dilma ou é recente?), completamente mudo, exemplifica bem o ‘estado da coisa’:

    https://youtu.be/DPGjLGflwUo

    • Paulo Francis, com sua erudição e vulgaridade, nunca fez tanta falta, para esclarecer aos ignorantes que essa direita que se apresenta nada tem de liberalismo de direita, que nao passam de nazistas modernos, fazendo uso das novas mídias utilizando um palhaço inútil com tara de “garoto propaganda” para desviar o foco.

      Se a audiência das “lives” do Despachante Bozocráudio ditam o que o povo deve saber, entao essa afirmação de risco nazista está correta.

      Por princípio, não entro em redes como o Facebook, portanto não faço idéia do tamanho da audiência que o despachante mór alcança nos seus vídeos live, seu “Hora da Brasilda” particular.
      O que vemos com isso é um agente público, presidente da república pautando a si mesmo e impondomsua visão unilateral como unico fato passível de credibilidade.
      Isso é nazismo!
      Ainda mais quando se sabe que a ideologia vêm de fora, a doutrina tem nome, endereço extrangeiro e câncer…

      Nao é a imprensa que precisa ser calada, mas a doutrina que vêm sendo implantada.
      Isso caso os quadrúpedes que consomem informações via redes sociais ainda tiverem conserto.
      Hitler só calou morto. Aprendemos com a última guerra?
      E nossa ditadura? Que sinal nos dá o despachante quando venera o único símbolos nazista dessa história, o Ulstra?

      Hoje em dia, com a tecnologia, é possivel fazer uso de drones, snipers qualificados para evitar toda a abrangência, todo estrago proveniente de uma guerra….

      Tá sobrando cachorro louco e sumiram com o serviço da carrocinha….

      • O que acontece quando um psicopata encontra outro psicopata?

        Depende da situação, mas há casos em que, por exemplo, um homem e uma mulher psicopatas formam um casal inseparável e cometem crimes juntos. Esse tipo de parceria pode ser muito perigosa, pois um admira e estimula o outro e há uma tendência a aumentar a gravidade dos atos.

        Em outros casos, numa situação de trabalho, pode ser que um veja o outro como concorrência e passe a tentar prejudicá-lo.

        (Eu ia responder com uma piadinha… quando um psicopata encontra outro psicopata eles fazem um psicopacto. Mas nem sempre…) No entanto, há que desconfiar do psicopacto atual dos Três Poderes da nossa República, Não é nada incomum um desses poderes passar a perna no outro ou nos outros dois demais Poderes. Estou falando de Bolsonaro-Guedes, Toffoli-Gilmar e Maia-Alcolumbre,

  4. “A grande imprensa” ,que de grande não tem nada , cria as expectativas e quer que elas sejam atendidas. Certamente, há muitos bons jornalistas com ânsia de vômito ,mas precisam trabalhar e cumprir a missão que lhes é delegada,caso contrário, estarão demitidos. A “grande imprensa” conta com idiotas úteis,mas estes estão cada vez mais escassos.

  5. O último governo brasileiro a viver em lua-de-mel permanente com a imprensa foi o de FHC, que só era criticado pela Carta Capital e mais uma ou duas revistas de esquerda. E nem por isso o país andou melhor. Os petistas brigaram com a grande mídia do início ao fim, lembram do bordão “imprensa golpista”? De certa forma, Bolsonaro está dando seguimento à briga dos petistas com a mídia, apenas com sinal ideológico trocado.

  6. há tempo queria dizer essa verdade: leio somente a TI, até porque quando transcreve algo do estadão, da folha ou assemelhados poupa-me $$$ com assinaturas e reportagens sem sexus, nexus nem plexus

  7. É fato que a midia exerce grande influência.
    Nao vejo as redes sociais com tamanho poder, isto é, nao foi via midia social que mais de 50 milhões de brasileiros caíram no conto do vigário do Bozocraudio; e logicamente ele nao têm esse poder, nunca terá.
    O povo “chutou”, pra não perder para o PT.

    Graças a Deus a “Hora da Brasilda” que o despachante veicula via rede social não é a lei deste país.
    Fica no nivel de jornaleco tablóide feito para maníaco ver…

  8. A grande imprensa do Brasil fez muito por destruir sua credibilidade, independentemente dos defeitos do Bolsonaro e mesmo dos do petismo. A grande mídia se comprometeu assumindo posturas tendenciosas e tentando impor visões de mundo que não condiziam com a percepção do público. Quem tem mais de 40 anos pode lembrar como toda a mídia festejava a era FHC como sucesso absoluto enquanto as pessoas viam o desemprego crescer e se sentiam espoliadas pelas privatizações. Daí em diante foi ficando difícil levar a sério o que dizia a grande imprensa. A mídia também se comprometeu assumindo posições duvidosas, como quando tentou transformar Joesley Batista em herói nacional muito porque ele era um grande comprador de espaço publicitário, e ninguém se preocupou em questionar a natureza e extensão de seus acordos com o PGR Janot, até que os fatos vieram a público por descuido do próprio Joesley. E no final das contas a mídia se descolou da realidade, como vimos na última eleição, em que praticamente toda a mídia se mostrou incapaz de entender o que estava se passando com o processo eleitoral, isso quando não tentou inventar uma realidade e impô-la de cima para baixo, como foi o caso da supercandidatura de Luciano Huck, o homem com 60% de aprovação popular que iria mudar totalmente o rumo da eleição (capa da Istoé em 2017).
    A grande imprensa abalou sua própria credibilidade, por seu próprio esforço. Daí a ascensão de forças políticas à direita e à esquerda que não tem grande consideração por ela.

      • Infelizmente a nossa imprensa, se é que ela pode ser chamada disso, é pior do que o pior tablóide do planeta.

        Desenhando:

        Quando a notícia é desfavorável aos seus desafetos a mídia a coloca por inteiro.
        Quando , ao contrário, a notícia favorece o desafeto, ela o faz pela metade, para anular sua vantagem que ele teria com a outra metade. Isto quando a publica.

        Já, as análises de seus articulistas, que na sua maioria esmagadora, professam o credo esquerdista, são 99% partidárias .
        Quando aparece um honesto na turma, é imediatamente expulso do emprego pela redação, como aconteceu há pouco com o Guzzo na Veja.

        E por aí vai.

  9. Aqui na Inglaterra, no que tange a noticiar o povo, só ecziste um método: controle total mediante censura.

    A TV é paga, como se paga IPTU no Brasil. Se te pegam assistindo TV sem uma licença vai em cana.
    Não existe órgão sexual feminino, mas tá cheio de bingolim e pelos pubicos masculinos na telinha, por que será?
    Não ecziste sangue humano na TV, por mais trágico que tenha sido o acontecimento noticiado.

    O povo daqui foi doutrinado a ver o mundo por essa lente, mesmo tendo a grande midia jornalística em pleno funcionamento fora da TV, os grandes jornais ingleses (Guardian, The Times, Independent, etc.).
    Mas a maioria só consome o papo furado, os escandalos e as fofocas dos tablóides, destes que tem até espaço no universo televisivo (the Sun, Daily Mirror, etc.).
    Nem mesmo os tablóides mostram a realidade nua e crua aos leitores.

    Mas, há uma magica neste país que compensa essa falta de informação, mágica essa conhecida por CONHECIMENTO.

    Aqui TODAS as crianças estão na escola, sendo educadas em periodo integral.
    Aqui o conhecimento é extremamente valorizado, vide os programas educativos que a BBC e Channel4 produzem.

    Aqui, esta educação elevou a um patamar fora do comum duas simples palavras: PLEASE e THANKS.
    Com elas muitas portas se abrem, a sociedade funciona através delas, atenuando a pressão do censor que assim passa desapercebida.
    É dificil de explicar mas a população vive o establishment sem notar o mundo exterior ao que foi ‘estabelecido’ como norma dentro da censura.

    Por outro lado é impressionante ver a ignorancia desse povo. Tudo que a mídia nao veicula e, mesmo com uma BBC, nao sabem de NADA além do que a ‘grade’ midiatica lhes mostra. Pergunte a um medico o que é própolis, a um jovem se assistiu Tarantino, parece estar falando javanês pra eles….

    Nós, brasileiros, somos um caldeirão multicultural mil vezes mais “experimentados” que esses porquinhos cor de rosa daqui.
    Falta-nos essa ferramenta, a escola em tempo integral, para todos, o que certamente trará uma revolução nunca vista na história da humanidade.
    Justamente por esse multiculturalismo, nossas diferenças, conseguir definir o “caldo” desse caldeirão com educacao de qualidade nao nos transformará numa sociedade bitolada de porquinhos cor de rosa, sobre censura, consumindo tabloides.
    Isso nos transformará na raça que definiu o futuro da sociedade humana no planeta.
    Até o conhecimento inglês sabe disso, quando viram o que aconteceu durante um ou dois anos de ventos favoraveis no governo Lula, com a tal distribuição de renda (fictícia) que tirou 20 milhões da pobreza, arregalaram os olhos, voltaram suas lentes pro Brasil á esperaa da novidade.
    Mas deu no que deu, o Cristo que apareceu como um foguete lançado aos Céus na capa da Newsweek poucontempo depois apareceria como um lançamento falho que resultou em desastre…

    • Isto começou com Margareth Thatcher, que consertou o Reino-Unido, que estava um caos devidos aos governos de esquerda que a antecederam, a ponto de colocá-lo a numa situação pior do que a boa e velha esculhambada Itália.

    • Caro AndreBr.

      Do seu belo texto o par. 5°extraio,esse diamante precioso,”Aqui todas as crianças estão na escola,sendo educadas período INTEGRAL”. BBC valoriza conhecimento etc…

      K. Maravilha,os ingleses valorizam o programa educacional implantado em 1957 pelo Governador do RS, Dr° LEONEL MOURA BRIZOLA.

      Achei,que era só os tigres asiáticos,que adotaram pleno educacional BRIZOLISTA.

      Enquanto isso,por,Aqui, no Brasil,os parvos continuam com suas blasfêmias…

      Parabéns AndreBr..

      Obrigado!!!
      Forte abraço..

      • Sabe que eu pensei na mesma coisa! Lembrei dos prédios escolares que o Brizola construiu (CIEPS ?) !!

        E agora, Bozocraudio decretando que o Governo, isto é, o SERVIÇO PÚBLICO, e não o Game of Trouxas em que se encontra sentado num trono de churro, esse guvernu nao tem mais a obrigação de construir escolas!

        Imagine, tudo iniciativa privada!
        Imagine, CONDENOU 70% das crianças brasileiras a não terem escola por falta de dinheiro para pagar ensino privado!
        Imagine, um governo que joga a educação na PRIVADA !

        Em outro post um comentarista lembrou do Zelaya em Honduras…
        Até um Zelaya da vida cuidou para que todas as crianças do país tivessem escola….

        Esse Bozocraudio é exatamente a desgraça nazista e perigosa que o Jabor denunciou antes das eleições…

        • Seu raciocínio me parece distante da lógica. Carece de consistência fatual.
          Vamos aos fatos então: o pais que ‘bolsocraudio’ pegou está destruído pelas esquerdas.
          Destruído significa falido. Com esse fato fica difícil fazer alguma coisa.

          Mas mesmo assim, a educação/ensino neste país nunca valeu nada.

          Se aqui fosse a Austrália, um país anglo-saxão, que tem a metade da idade do Brasil….

      • Assis Chateaubriand,Diários Associados,tinha um “poder” de “persuasão”,igual ou superior aos Marinhos da “organização”globo.

        Diria,Dr.Brizola, é os “intere’sses”, é carregado no acento” é”.

        Cabe,aos nanicos,ser, os verdadeiros guerrilheiros da notícias.

        Sem os nanicos,não saberíamos da coroa Brastel,da famiglia,Gilmar Dantas Barata.

      • Luiz, há um tempão, C.N. transformou em postagem meu comentário com a experiência escolar que proporcionei aos meus filhos. Vieram pequenos para a Inglaterra, escola sempre em periodo integral, a primária foi uma de parceria estado-igreja.
        Tudo de primeira, nada faltou.
        O custo? Simbólico,5 reais (uma moeda de £1), se enviasse mais devolviam!
        A aula acabava às 15 horas mas como a maioria dos pais trabalham havia mais atividade extra curricular até as 17 horas.
        E no fim do ano, por exemplo, por ter participado da atividade, aula de francês, nós ganhamos da escola uma viagem pra França, toda a família incluida se pagassemos 50 reais!

        Eis o motivo de eu estar exilado aqui… Saí assim que o Lula foi eleito…

        Vendo meus filhos hoje, na Universidade ou aprimorando conhecimentos em instituições de 130 anos (Rothamstead) que ao invés de falirem tornaram-se melhores centros de referência, foram determinantes para suportar o exilio neste fim de mundo, quase que tranquilamente.
        Que não dá pra engolir quieto esse pouco caso com a educação brasileira.

        • Fica pra pensar…
          Se D Pedro II tivesse o brio que faltou, teria educado melhor os republicanos que vieram por 130 anos transformando o Brasil nesse bordeu? Até dinheiro da merenda escolar se rouba neste país….

          E agora um lresidente rouba o direito á educação porque UM tampinha neoliberal ACHA….

          • Ou, imagine se com 100 reais pudesse encaminhar seus filhos até completarem o segundo grau com tudo do bom e do melhor…
            Não é socialista de mão cerrada e foice que impede que isso ocorra no Brasil…
            É essa zelite do Mario Jr que quer todo mundo mirrado, ignorante e pobre, para trabalharem de graça pra eles….

            O serviço social, o governo, inexiste no Brasil.
            Pagamos caro pra assistir a esse Game of Trouxas beberem vinhos caros, comerem lagosta e esculhambarem com a vida das crianças brasileiras…

            Paulo Guebbels é a morte.
            Bozocraudio vai matando a educação brasileira, com um MACACO de primeiro ministro representando o setor, e tem pobre de monte indo tirar selfie com esse palhaço na padaria!
            UM OUTRO FIM DE MUNDO!

          • BR, se aqui fosse um país capitalista como os EUA desde o século XIX, em que já era a maior potência industrial do planeta, o dinheiro que isso traria dava e sobrava para a saúde, educação e segurança.
            Mas em 35 , Getulio cria o Estado Novo, socialista-fascista e deu certo no capítulo I, no II a turma do come quieto dominou e agora no III estamos usufruindo a desgraça dessa malfadada opção. Assim como a Argentina e o México, que se deixaram levar também por essa farsa de justiça através de um estado socialista.

            Margareth Thatcher, re ponsável pelo que a Grâ-Bretanha é hoje: “O socialismo dura até acabar o dinheiro dos outros.”

            Há pouco o primeiro-ministro da Dinamarca disse que seu país é capitalista, de economia de mercado, assim como a Inglaterra.
            Se lá existem boa educação é por isso, pela economia de mercado.

          • Mané, a Australia é a explicitação da decadencia do modelo economico mundial, a maior das bolhas, pronta para explodir, só sobrará pó e nem sera necessária uma ogiva nuclear…

            O Brasil conhece essa raça, vimos acontecer a tragedia de Mariana, quando os responsaveis fugiram.
            Australianos, o lixo, lixo do lixo…..

  10. Não considero a imprensa atrelada à democracia ou vice-versa, tampouco essa importância que ela se concede, ATUALMENTE!

    Ao longo do tempo a mídia se deteriorou, mudando a sua essência e finalidade que seriam, em tese, deixar o público ciente dos atos de governo, contribuindo decisivamente à transparência sobre o comportamento dos poderes constituídos.

    A partir do momento que se mostrou em defesa de partidos e de governos, deixando de lado a sua imparcialidade e isenção, fatores fundamentais ao desempenho jornalístico, a perda da credibilidade foi a consequência natural das informações veiculadas de maneira enganosa, verdade adulterada, e preservação de interesses e conveniências dos grandes veículos de comunicação.

    Os poderes, inclusive, percebendo que poderiam amenizar as críticas contra as suas atuações ou omissões, trataram de calar as vozes dissonantes ou reportagens negativas, criando a verba destinada à propaganda de governo, à publicação de suas obras, a elogios que enaltecessem a conduta dos poderes como correta e adequada ao país e ao povo.

    A mídia se mostrou venal, absolutamente tendenciosa, em consequência a perda de leitores e assinantes a cada ano, ao tomar partido político, ao se mostrar comprometida não mais com a verdade, mas com a vontade daqueles que a remuneravam muito bem, inclusive ao jornalista que fosse conhecido nacionalmente, caso também defendesse o partido e seu presidente quando instalados no Planalto.

    Por incrível que pareça, um dos motivos da crise da mídia contemporânea é o excesso de informações.
    Os grandes veículos de comunicação podem até ter trazido uma certa pluralidade e diferentes visões ideológicas sobre determinados acontecimentos, porém em meio a tantas informações o público acabou se perdendo sobre o que é verdadeiro e falso, gerando uma indústria chamada “fake news”, onde informações falsas com apelo emocional ganham um público enorme e fiel que difundem as ideias sem contestar aquilo que foi divulgado, e espalham boatos que colaboram com a crise na mídia atualmente.

    Curiosamente, a defesa pela liberdade de imprensa gerou o monstro que hoje a engole, e diminui a importância da notícia, ocasionando o desinteresse atual do povo:
    As centenas de“redações” nas redes sociais, onde o comprometimento político com a esquerda ou com a direita conduz o espectador à sua preferência ideológica, tem sido uma das causas que vem tirando da mídia leitores e assinantes.

    Não há tantos motivos para acreditar que a mídia possa melhorar no futuro. A tentação do público pelo fenômeno “fake news”, a preferência pela velocidade da notícia ao invés da qualidade, as demissões nas redações provam que a imprensa atual não descobriu uma forma de resolver seus impasses, tanto internos quanto externos.

    Tais fatores geraram um círculo vicioso, pois o “fake news” atraindo mais interesse do público ocupa o espaço das mídias nos dias de hoje, e que antes eram de grande credibilidade.
    O resultado é que o público se torna cada vez menos crítico, aceitando qualquer notícia como verdade e diminuindo o papel do jornalista.

    Não acredito que Bolsonaro queira acabar com a imprensa nacional.
    Tenho para mim, que a sua luta é no sentido de que a mídia aja com independência, porém sendo verdadeira, e não criando fatos ou situações que não correspondam à realidade.
    E não quer mais esta dependência por verbas oficiais, motivo das críticas exacerbadas contra o presidente, que tem diminuído as verbas nessa área, antes havendo fortunas incalculáveis distribuídas aos veículos de comunicação mais importantes do Brasil, levando ao povo informações amenas, e o fim melancólico do jornalismo investigativo.

    A diminuição da figura jornalística vem ocasionando falta de interesse pela área, e assim temos menos profissionais que queiram seguir essa carreira brilhante, a ponto que são os grandes nomes de jornalistas experientes e com muito tempo de atuação, que ainda reúnem uma certa credibilidade sobre o que publicam e informam.

    A guerra entre o governo federal e a mídia pode ser resumida facilmente:
    Enquanto o primeiro se negar a entregar verbas substanciais para a mídia se sustentar com o poderio que atingiu, a Rede Globo, por exemplo, e Bolsonaro exigir a verdade sem dar nada em troca à imprensa, o impasse vai perdurar por muito tempo.
    Em consequência, as “fake news” vão tomando conta do país, sendo publicadas e distribuídas pelas redes sociais em velocidade espantosa, onde a verdade é o que menos interessa, pois o boato é muito mais atraente e mais causa “emoção”que a notícia real sendo veiculada.

    A imprensa, por outro lado, criou para si mesma dois poderosos inimigos, sem que tivesse se dado conta do perigo que corria:
    A verdade sendo devorada pela falsa informação;
    A liberdade de expressão sendo usada pelas redes sociais à divulgação de notícias e informações que a mídia não publica, e não interessando se verdade ou não.

    • Meu amigo, seus textos são incríveis. Obrigado.
      Como eu dizia numa outra matéria: a grande imprensa que não tem nada de grande cria as expectativas e quer que elas sejam atendidas.
      Hoje,realmente,ícones como o Alexandre Garcia tem desempenhando um papel importantíssimo para a salvação da boa informação e do bom jornalismo.
      Forte abraço

      • Meu caro Ricardo Lima,

        Eu que devo escrever obrigado por leres meus textos.

        No caso em tela, nenhuma coisa e nem outra, ou seja, Bolsonaro mesmo que quisesse não conseguiria destruir a imprensa, e a mídia atualmente deixou de ser isenta e imparcial, e demonstra o seu comprometimento ideológico nitidamente.

        Basta fazermos uma retrospectiva da mídia nos últimos anos, e a conclusão é a perda de credibilidade por culpa da própria imprensa, razão pela qual a diminuição substancial de leitores e assinantes.

        Evidente que esta situação não é boa para o Brasil.
        A mídia ao longo dos anos tem dado a sua parcela de colaboração para o povo e país de forma elogiável, e algumas vezes foi decisiva na elucidação de opacidade do governo com relação aos cidadãos brasileiros.

        Mas, como o único fator que suplanta a ideologia é o dinheiro, a imprensa com a ascensão de Lula ao poder se viu gratificada pecuniariamente pelo PT, de modo que elogiasse e enaltecesse os feitos petistas, em consequência, deixando de lado os crimes praticados pela quadrilha chefiada por Lula e demais aliados políticos.

        Se, antes, a mídia se notabilizava pelas investigações, pelos furos de reportagens, nos últimos 20 anos vem se caracterizando em “blindar” quem lhe interessa e convém.

        Foi justamente nessa brecha entre a verdade e a omissão, que as redes sociais começaram a substituir a mídia, surgindo blogs identificados com a esquerda e blogs favoráveis às políticas que criticavam o comportamento da base aliada do governo na era do PT.

        Quando Bolsonaro se candidatou à presidência, a festa nas redes sociais foi espetacular, e foi justamente esse fenômeno da comunicação e sua velocidade quase que instantânea, a razão pela qual Bolsonaro foi eleito.

        Não pela imprensa tradicional, dos grandes veículos de comunicação, não, mas pela união do povo através do micro em busca de uma opção diferente politicamente para o Brasil, pois o PT, assim como a mídia, apresentavam fadiga junto ao povo.

        Um forte abraço.
        Saúde.

  11. A formação do jornalista hoje é ativista de esquerda. É um pré-requisito para se formar. Quem questiona algum postulado ideológico dentro da faculdade é boicotado tanto nas matérias como na sociabilidade universitária. Quem negar isso é esquizofrênico ou ignorante do processo.
    Isso continua de forma mais velada ou explícita nas editorias, dependendo do público que o veículo pretende atingir. Mas sempre puxando a sardinha para seu objetivo grasmciniano.
    Repito, quem nega essa característica no jornalismo brazuza é esquizofrênico.
    Isso gerou uma desconfiança da população em relação ao noticiário que, com as redes sociais, se intensificou. Quem disser que lê uma notícia acreditando piamente que o jornalista está informando sem viés ideológico está vivendo no mundo de Alice.

  12. QUANTA MÁ VONTADE…

    A mídia tradicional está em dificuldades para entender as mudanças ocorridas.
    Eram os donos da verdade, manipulavam Informações ou distorcem conteúdos.
    Elegiam políticos (presidente) e ditavam moda.
    E tudo se agrava quando não recebem mais aquelas gordas verbas publicitárias. O presidente Jair Bolsonaro não acusa toda ela, inclusive, fala que existem as exceções, no que concordamos. E realmente existem. de verdadeiros brasileiros interessados em informar a população sem fugir às origens verdadeiras da notícia. Esses contribuem enormemente para aperfeiçoamento da democracia.
    Lamento que o editor, a quem admiro, sempre aproveite para tirar uma casquinho e falar mal do governo Bolsonaro.
    Todavia as conquistas da população nesse governo aparecem todos os dias.

    É queda de juros, retomada de obras paradas nos governos passados, credibilidade internacional, incremento do comércio com China (nosso maior parceiro econômico), fim de DPVAT, e tem mais, apenas para ficar em alguns avanços:

    – Toyota anuncia R$ 1 bilhão em investimentos graças ao programa de valorização dos biocombustíveis do governo. Estímulo à agricultura familiar;

    – Depois de abrir mercado de carne para a Indonésia, ampliar para a China e introduzir o leite brasileiro e seus derivados no Egito, o Ministério da Agricultura fecha acordo com a Arábia Saudita para exportação de frutas, castanhas e derivados de ovos;

    – Fim da obrigação de simuladores, queda no número de horas necessárias de aulas práticas;

    – Um mês após determinação de suspensão do uso de radares móveis em rodovias federais, dados da PRF apontam que, em agosto, o número de multas caiu 64% em relação à média do primeiro semestre e o número de mortes também;

    – Sancionada a lei que garante aos produtores rurais a posse de armas em toda a propriedade;

    – MP DA LIBERDADE ECONÔMICA SANCIONADA – mais um passo para tirar “”o estado do cangote”” (sic presidente) de quem trabalha e produz geração de empregos e economia;

    – RODOVIAS: O Ministério da Infraestrutura com apoio do Exército Brasileiro não para nem nos finais de semana na construção e correções das BR’s;

    – MENOS GASTOS PÚBLICOS: Revisão de contratos e geração de energia solar diminuindo custos em até 90%. Instalação de micro usinas fotovoltaicas nos prédios anexos da Esplanada dos Ministérios e outros.

    E muito mais. Basta ter boa vontade e aceitar os avanços promovidos nesse governo.

    Fonte: https://www.tercalivre.com.br/

    PS: Pode deletar esse comentário também. Embora não precise de autorização.

      • Pura Mentira!
        A ANEEL resolveu taxar a energia solar.
        Os preços do sistema haviam baixado proporcionando retorno do investimento em 4.5 anos.
        Com a taxação foi para 7.5 anos…

        Encontre UMA rodovia consertada….

        Que estimulo a Agricultura Familiar ???

        Liguei pro CATI em São Paulo, me disseram que NEM AGRICULTURA FAMILIAR se chama mais….

        Queda de juros, ja olhou o dolar?
        A libra está 5.41 hoje, patamar mais alto em um ano…

        Arma pra produtor rural significa atrativo de BANDIDO na roça….

        Agosto ja voltou todo mundo das férias, logicamente cai o indice…

        MENTIRAS, MENTIRAS do Game of Trouxas.

    • Sr. Clementino dos Santos…
      “Menas”verdades…

      Esses acordos com a China,é os Árabes,é com Brincs. É fruto do Governo Geisel,consolidado no governo Lula,pelo contestado Marco A.Garcia.

      Quase foi pro saco os acordos comerciais com Ásia,é oriente.
      Se não fosse a rasteira do psicopata Donald Tramp,aplicou ao clã Bolsonaro..

      Pagou o mico,teve q.fazer viagens às pressas Arábia Saudita e China e se retratar.

      De outra banda,
      Senhor sabe muito bem,esse corte verbas publicitárias para Globo,não é programa de governo.
      Sim,resposta ao caso Queiroz/vizinho do condomínio.

      Ñ confundas taxas Selic,com altas juros bancários pra nós imortais,desemprego em alta,enxugamento dos direitos dos trabalhadores,é as benesses aos amigos da corte..

      Resto é torneio de retórica..

    • Quanta abobrinha…
      Cresci indo toda semana na casa do Ancora da Record, curtia muito ver os trofeus Roquete Pinto na sala…
      Acredito que, se fosse vivo hoje, mandaria a merda os canais que fazem pornografia noticiosa sobre o atual governo…

      • Pornografia noticiosa A FAVOR do governo, a esses que me refiro…

        O bom é saber que NUNCA conseguirão dominar os meios midiaticos com suas mentiras, só enganam os crentes e os desenganados que têm esperança no ze parmito, um incompetente inconsequente…

  13. “O jornalismo é uma profissão de grande responsabilidade social.”
    Por acaso é isso que vemos diariamente nas ditas “grandes mídias”?
    Na verdade, o que vemos é o ataque sistemático ao PR. A eles só interessam as notícias ruins. Por que não divulgam também os avanços que o país veem tendo na economia, infraestrutura e outros?
    Responsabilidade social é defender o país e não apenas atirar pedras.

      • A diferença aqui é a educação.
        Nos tempos da Thatcher voce podia meter a bota na cara de um policial e se fosse ele estivesse errado era mandado até sua casa pra pedir desculpas.
        O brasileiro toma sola na cara de.vagabundo fardado e fica com o mico…
        Com o fardado sentado no trono de churro é a mesma coisa….

        Alguém já encontrou o que ou quem são os caçadores que esse maluco menciona no projeto de liberação das armas?
        Ecziste caça legalizada no Brasil?
        Nunca ouvi falar…
        Será que é milícia?

        • Seus comentários carecem de substantivos.
          São só adjetivos.

          A realidade substantiva dos fatos é que Thatcher mudou o estado inglês, trocando a nefasta ideologia socialista, por um estado liberal, de economia de mercado, que hoje todos dele usufruem, inclusive vc que cospe no prato que come.

          • Não, muito pelo contrário, eu vivencio e compreendo, voce sonha com o que te incutem na sua cabeca…
            Cético o cacete, bitolado, crente da carochinha….

  14. Ataques Full Time, 24/7, 11 meses ininterruptos, após corte de verbas publicitárias, reportagens tende ciosas sobre a vida pregressa do parentes da 1a.dama, infiltração de falso homossexual pela revista Época, acabaram com a vida de um trabalhador tentando acusar participação na morte de vereadora, vileza total, esperavam qual reação?Chora e esperneia, apelem ao STF, a OEA, a ONU, ao Conselho Jedi!

  15. A diferença entre vc e eu é que vc é um idealista e eu cético.
    Não acreditando em ninguém, nem em mim mesmo, busco apenas fatos e resultados concretos no que tange a condição de vida em países, que os classifico em pior e menos pior.
    Como idealista vc vive o absoluto, o “bem” e o “mal”, estabelecido numa ideologia ou religião política.

  16. “OBJETIVO – Com tal estratégia, o que pretendem Jair Bolsonaro e os filhos (ele jamais age sozinho)? O que almejam é desacreditar os profissionais da imprensa?”

    Vamos inverter, com tal estratégia o que pretende os profissionais da imprensa em desacreditar o governo Bolsonaro a todo momento?

    Quanto a Tribuna da Internet, se houvesse aqui algum comentarista que o tempo todo atacasse o editor, não importando qual assunto divulgado, que pegasse o senhor Carlos Newton para judas de quaresma?

Deixe uma resposta para Mario Jr. Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *