Afinal, por que Marina Silva foi derrotada de novo?

Marina chorando em público e dando demonstração de fraqueza

Carlos Newton

Conforme se esperava, no primeiro turno assistimos a uma reta de chegada espetacular, como se diz no linguajar turfístico. A primeira colocada Dilma Rousseff (PT) chegou em primeiro com folga, mas agora está seriamente ameaçada pelo segundo colocado Aécio Neves (PSDB), que apareceu por fora, numa atropelada sensacional, e conseguiu fazer a dupla exata e se inscrever para o Grande Prêmio Governo do Brasil, a corrida final e decisiva, mano a mano, no segundo turno.

Apesar das tentativas de acertos de última hora, nas vésperas das eleições, a verdade é que os conhecidos e desconhecidos “institutos de pesquisas “(melhor chamá-los de “empresas de pesquisas”) fizeram papel feio nessas eleições. Todos erraram grosseiramente. Não apenas os mais afamados, como Ibope, Datafolha e Vox Populi, como também os menos conhecidos, como Sensus e MDA.

As empresas de pesquisas deveriam fazer como o candidato Eduardo Jorge (PV) sugeriu a Levy Fidelix, e pedir perdão aos eleitores. Afinal, elas são pagas para quê? Informar ou enganar a opinião pública?

A estatística é uma ciência social, que pode ser praticamente uma ciência exata, mas é preciso que suas rigorosas regras sejam observadas estritamente. Pesquisa eleitoral é um exemplo de estatística de amostragem. Para que tenham um mínimo de credibilidade, têm de obedecer aos critérios semelhantes ao universo eleitoral, em termos de faixa de idade,  instrução, localização e classe social, com subdivisões bem estabelecidas.

Fazer pesquisa com 2 mil pessoas em 100 municípios, num país das dimensões e das diversidades do Brasil, deveria ser considerado piada do ano.

A QUEDA DE MARINA

Em meio a essa arrancada dos últimos metros, com decisão de segundo lugar no photochart, os torcedores se perguntam por que Marina, que chegara a ser favorita nas apostas, caiu tanto em relação aos outros dois concorrentes.

O fato é o seguinte: quando ela se tornou candidata e passou a subir rapidamente nas pesquisas, os outros candidatos começaram a atacá-la de todas as maneiras. Essa reação já era esperada, faz parte do jogo, a política brasileira ainda é feita assim, de uma forma sórdida, sem debate de ideias ou programas de governo. A baixaria come solta.

É claro que Marina e seu marqueteiro Diego Brandy tinham de estar preparados para isso. Brandy é um sociológo argentino que trabalhou nas duas campanhas vitoriosas de Campos ao governo de Pernambuco, em 2006 e 2010. Mas será que Marina ouviu as indicações dele? Provavelmente, não.

ATAQUES DE DILMA E AÉCIO

O certo é que a estratégia de Dilma Rousseff e Aécio Neves passou a ser o ataque direto a Marina Silva. Ao adotar essa postura agressiva, demonstraram disposição, força e empenho para ganhar a eleição. Enquanto isso, Marina aceitava passivamente essas agressões, não quis atacar os erros de Lula, chegou a chorar em público lembrando a antiga amizade. Sua equivocada estratégia limitou-se a se defender, adotando uma atitude passiva, passando por vítima, enquanto os outros dois candidatos mostravam-se proativos e aguerridos.

Marina repetiu o erro da seleção brasileira, não apenas chorou em público, como também pediu orações a seus eleitores. Ela demorou a aprender que ninguém gosta de líder fraco. O candidato precisa ter o estilo de Euclides da Cunha – ser, antes de tudo, um forte.  O resultado é que parte dos eleitores de Marina voltou a pender para Dilma e outra parte preferiu refluir para Aécio Neves, que mostra grande poder de recuperação e voltou a disputar com chances a passagem para o segundo turno.

É claro que Marina sentiu o golpe e no final subiu o tom da campanha, mas ainda estava longe de falar o que se espera de uma candidata de oposição ao mais corrupto dos governos brasileiros, em todos os tempos.

O próprio Aécio, em nome da “velha amizade”, também foi comedido nas críticas a Lula, mas na política não se aceita esse tipo de vacilação. Não se pode contemporizar com um adversário de tamanho porte. É um erro. No segundo turno, para ganhar a eleição, Aécio terá de subir o tom das críticas. Como diz aquele título de um velho filme de  faroeste, a “História não fala dos covardes”.

###
PS – Essas explicações sobre a queda de Marina Silva foram publicadas aqui na Tribuna da Internet algumas semanas antes da eleição. Estamos repetindo o raciocínio porque não aconteceu nada de novo. Marina caiu mesmo porque ninguém gosta de líder fraco. Simples assim.

12 thoughts on “Afinal, por que Marina Silva foi derrotada de novo?

  1. Marina caiu porque o povo não gosta de pobre, negro, sem vaidade, simples, não se produz fisicamente. Fosse esse coque da Xuxa seria uma moda lançada. Pobre gosta de “pobres” como Lula e familia.

  2. Preconceitos e intolerâncias à parte ( bem ao estilo petista, diga-se de passagem), Marina Silva foi derrotada pelos seus próprios erros: contradições em seu programa de governo (LGBT, Pré-Sal, Autonomia do Banco Central, Neca do Itaú, etc.) e sua “fragilidade” ( o choro às críticas de Lula, por exemplo). O resto é terrorismo eleitoral!

  3. Nada disso. A Senadora MARINA SILVA foi derrotada porque é a CONTRADIÇÃO POLÍTICA EM PESSOA. Como Pessoa Física é a mais querida das Pessoas, é HABILÍSSIMA COM AS PALAVRAS, e tem uma história de vida fantástica. Como Política, fez a sua carreira em cima de Fundamentalismo Ecológico, agora nas Eleições, se apresenta como DESENVOLVIMENTISTA, Industrialista criadora de Chaminés que geram Emprego/Produção/Renda, maior fomentadora do Agro-Business. Acusa a Situação de “só fazer a velha Política do toma lá, dá cá”, e diz que vai fazer “a Nova Política do: NÃO DOU NADA E NÃO PEÇO NADA”, só não explica como vai negociar no 2º Turno, e construir sua Base Aliada sem a qual não se Governa, SEM DAR NADA EM TROCA. Disse que iria Governar só com os BONS excluindo os MAUS, sem explicar como faria uma ampla maioria de BONS no meio Político atual, ( Partidos/Congresso). Sempre se disse DEMOCRÁTICA rigorosamente a favor do que diz o POVO através de Eleições, e ao mesmo tempo propõe dar INDEPENDÊNCIA ao Banco Central, cujo Presidente e Diretores NÃO SÃO ELEITOS PELO POVO, e que assim teriam o Direito de Criar Moeda/Crédito/ fixar o Câmbio, Taxa Básica de Juros e demais Juros Comerciais, controlar a Inflação, etc, etc, tudo isso visando o BEM COMUM. Mas será que um Banco Central assim, INDEPENDENTE, visaria o BEM COMUM, ou visaria o seu próprio BEM, ( dos Banqueiros)? …………………………O POVO VÊ ESSAS COISAS.

  4. Marina não foi derrotada pelos erros que cometeu. Os outros candidatos cometeram erros no mínimo no mesmo nível. Foi derrotada porque É a verdadeira ameaça ao que aí está e foi atacada pelos outros dois que agiram como comparsas nesta questão. Também não é fraca nem a população viu assim. Isto é uma visão de quem convive com o poder de alguma forma e é uma minoria. O eleitor que saiu dela para outrem o fez por muitos e variados motivos. No comportamento dela está-se confundindo aparência com essência.
    Neste ponto, o PSDB merece parabéns por fazer o PT focar na Marina enquanto trabalhava à mineira. Muito inteligente.

  5. O AÉCIO VAI TER QUE IR COM OS 2 PÉS NO PEITO NA DILMA E DO PT ! VAI TER QUE QUALIFICÁ-LOS DE MARGINAIS PARA BAIXO, QUADRILHA INSTALADA NO PODER! VAI SER A GRANDE LUTA DAS PESSOAS DE BEM CONTRA TODA ESSA BANDIDAGEM INSTITUCIONALIZADA QUE CORROMPEU PRATICAMENTE 40% DA POPULAÇÃO COM ESSAS BOLSAS VAGABUNDAGEM!! A DILMANDONA NÃO TEM NADA DE COITADINHA E NÃO MERECE NENHUM RESPEITO ATÉ MESMO PORQUE ELA NUNCA SE DEU AO RESPEITO! É UMA VERDADEIRA CHEFE DA QUADRILHA QUE NOS SEUS 4 ANOS DO SEU MANDATO SÓ VEM DILAPIDANDO E APARELHANDO AS EMPRESAS PÚBLICAS!

    NÃO É A TOA QUE OS PAULISTAS E OUTROS ESTADOS PRODUTIVOS VOTARAM PESADAMENTE CONTRA ESSA QUADRILHA QUE SUGA O SUOR E O SANGUE DE MILHÕES DE TRABALHADORES E PESSOAS DE BEM QUE SUSTENTAM ESSE PAÍS COM A ESSA ESCORCHANTE CARGA TRIBUTARIA, AFINAL NÃO É NADA BARATO TER QUE SUSTENTAR AS FAMILIAS LULLA, DILLMA, SARNEY. CANALLHEIROS E OUTROS QUE CUSTAM MUITO MAIS CAROS QUE QUALQUER FAMILIA IMPERIAL DE PAISES DIGNOS E DESENVOLVIDOS COMO JAPÃO, GRÃ-BRETANHA, HOLANDA, SUÉCIA E OUTROS..

    POR TUDO ISSO DIA 26.OUT VAMOS POR TODA ESSA CORJA DE PETRALHAS PARA FORA DO PODER ! AÉCIO 45 NELLES!

  6. O Moderador, jornalista Carlos Newton está, que está… com a bola toda!.. mais um comentário-análise de primeira grandeza para apreciar com sobriedade e refino, causas e efeitos que demandaram a derrota para a candidata Marina Silva.
    Não parou por aí… bateu com toda razão do mundo nesses institutos de opinião de voto, por ele merecidamente rotuladas como” empresas de pesquisas” …
    Aparato que, na minha opinião, deveria ser proibido pelo Superior Tribunal Eleitora – sob a capa de SUSPEIÇÃO – dado o seu objetivo primário como empresa, que é LUCRAR, ao “vender” à indução de votos através de informação falsa… tanto à candidatos, como para os eleitores…
    Sei não…
    As pesquisas continuarão a existir porque é um negócio altamente rentável, não só para os “institutos”, como para os marqueteiros (preferencialmente), e a mídia, que também faz o diabo com a numerologia sacada, através dos proclamados cientistas políticos e de jornalistas e apresentadores de rádio e televisão que se valorizam perante o distinto público, revendendo pão dormido que não espelha o que vai sair das urnas…

  7. Marina perdeu porque não tem convicções. Foi se descascando igual uma banana perdendo as cascas no caminho. Amarelou com a twitada do salafraia; afirmou q Chico Mendes era elite; disse q o programa dela era igual ao do Psol.

    Marina encarnou a nova maneira de fazer política velha. Ela é ela e mais nada. Vamos combinar, é muito pouco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *