Afinal, quem paga as multas aplicadas pelo TSE por irregularidades na campanha? Os candidatos ou os partidos?

Nogueira Lopes

Está repercutindo muito mal o festival de multas aplicadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no presidente da República e em diversos candidatos, por irregularidades na campanha. Agora, foi multado também o ministro da Cultura, Juca Ferreira, em 5 mil reais.

A pergunta que se faz é esta: quem vai pagar essa multa? No caso do presidente Lula e dos candidatos, quem paga (perdão, pagará?) são os respectivos partidos, usando “generosamente” e de forma totalmente irregular os recursos públicos (do povo), que as legendas recebem através do Fundo Partidário.

Juca Ferreira, porém, não tem partido. Acaba de se desligar do PV, traindo Marina Silva, para apoiar Dilma Rousseff. Quem vai pagar? O PT, ao qual ele nem é filiado, ou o próprio ministro, metendo a mão no bolso?

“Jornal do Brasil” só na internet

Uma nota pessoal. Durante três anos, assinei no “Jornal do Brasil” a coluna Relatório Especial, nos moldes dessa colaboração que estou fazendo aqui no Blog da Tribuna da Imprensa. Lamento que o tradicional órgão de imprensa esteja saindo de circulação em sua versão papel, para se manter apenas na internet. Os jornais são um dos principais transmissores de informação e também de cultura, e deveriam ser preservados, não somente na internet, mas também nas bancas, em sua versão impressa.

Maradona pode ganhar nova chance

Ao contrário do que aconteceu com Dunga, ainda não há uma definição sobre a permanência de Maradona à frente da seleção argentina, mas rumores apontam que deve continuar no cargo pelo menos até a Copa América, no próximo ano. A decisão será hoje.

Após a eliminação na Copa, Maradona se recolheu com a família em uma propriedade em Ezeiza, na periferia de Buenos Aires, depois viajou para a Venezuela. Ele não tem dado entrevista sobre seu futuro ainda incerto. Está deprimido, mas não voltou a usar drogas. Ainda bem.

Madonna pretende consultar Pitanguy

O tablóide britânico “Daily Mirror”, especializado em matérias sobre as celebridades, anuncia que Madonna pretende vir ao Brasil fazer uma plástica no Brasil com o cirurgião Ivo Pitanguy.

A maior preocupação da cantora, que já tem 51 anos, são as rugas nas mãos. Entre os tratamentos possíveis, estão peelings químicos, microdermoabrasão, preenchimentos e escleroterapia, uma técnica que desfaz pequenos vasos sanguíneos. Nada que Pitanguy não dê jeito. Ele só não faz milagre.

Ana Maria Braga em contagem regressiva

A apresentadora da TV Globo e seu “Louro José” estão em baixa na TV Globo, com o programa matinal “Mais Você”. Seu principal concorrente, o  “Fala Brasil”, da Record, completou em junho um ano em primeiro lugar na média mensal do Ibope.

Enquanto a Record aposta na força do jornalismo e ganha audiência (mesmo repetindo matérias do dia anterior), Ana Maria Braga insiste em dar receitas de comidas e fazer entrevistas sem a menor importância. Já se fala em trocar o nome do programa dela para “Menos Você”.

Eliminado também na Copa da Educação

Vale a pena raciocinar sobre esta frase do senador Cristovam Buarque:”No futebol, o Brasil ficou entre os oito melhores do mundo e todos estão tristes. Na educação, é o 85º e ninguém reclama…”

Veja a produtividade dos juízes criminais

Entre as Varas Criminais da capital do Rio, a de maior produtividade é a 21ª, com 142 sentenças no primeiro quadrimestre do ano, seguida pela 37ª, com 136, e 32ª, com 131. Depois, vêm a 5ª Vara Criminal, com 126 sentenças, a 25ª, com 125, e a 16ª, com 120.

É preciso divulgar esses números, para incentivar os magistrados que realmente se empenham, e acelerar a Justiça.

Cadastro sujo é apenas por 3 anos

A 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio reconheceu que o prazo para manutenção de nome de devedor nos cadastros restritivos de crédito é de apenas três anos. Os desembargadores acompanharam, por unanimidade, o voto do relator, Nagib Slaibi, que assinalou: apesar de o Código de Defesa do Consumidor estipular que o prazo é de cinco anos, o Código Civil vigente determina que a prescrição ocorra em três anos, norma que tem de prevalecer.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

One thought on “Afinal, quem paga as multas aplicadas pelo TSE por irregularidades na campanha? Os candidatos ou os partidos?

  1. Na minha opinião o custo da campanha tem que ser por conta do candidato o povo não pode financiar campanha pois a intenção dos candidatos já está vista não querem ajudar ninguêm e sim se dar bem então que eles se patrossinen.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *