Agenda de ex-diretor relaciona as propinas aos polticos

Anotaes na agenda de Costa

Ricardo Brandt, Julia Affonso e Fausto Macedo
Estado

Na agenda pessoal de Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobrs e primeiro delator da Operao Lava Jato, a Polcia Federal encontrou indcios que reforam as suspeitas sobre o suposto repasse de recursos a polticos. So anotaes manuscritas que se destacam em algumas pginas da caderneta de Costa, apreendida pela PF em maro de 2014, na residncia do ex-diretor, no Rio, quando foi deflagrada a misso que desmantelou esquema de corrupo na estatal petrolfera.

Os registros so de 2010. esquerda, uma coluna de nmeros que, segundo o delator, sugerem valores em dinheiro. Na coluna direita, iniciais que remetem a nomes de parlamentares citados pelo ex-diretor em seus depoimentos fora tarefa do Ministrio Pblico Federal.

Em troca de reduo de pena, ou at mesmo o perdo judicial, Costa relatou como operava o esquema de corrupo na Petrobrs e citou 28 polticos como supostos beneficirios de dinheiro, inclusive para financiamento de campanhas eleitorais. Sua delao, realizada entre agosto e setembro, foi homologada pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Costa apontou 8 polticos do PMDB, 10 do PP, 8 do PT, 1 do PSB e um do PSDB. Mencionou ex-ministros e um ministro do governo Dilma Rousseff (PT), deputados, senadores, ex-governadores e um governador.As iniciais lanadas na agenda de Costa se referem, segundo ele, a alguns desses polticos.

RESTRIO LEGAL

Os investigadores da Lava Jato no puderam avanar na identificao completa dos nomes porque poderiam esbarrar em uma questo sensvel do caso autoridades com foro privilegiado no podem ser rastreadas, exceto pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que detm competncia exclusiva para processar parlamentares.

Em uma pgina, aparece a sigla PP ao lado do nmero 28,5 ou R$ 28,5 milhes, em uma avaliao preliminar dos investigadores. O PP dominava a Diretoria de Abastecimento, na gesto Costa. Ele foi indicado em 2004 para o posto por seu padrinho poltico, o ex-deputado Jos Janene (PP/PR), morto em 2010.

Abaixo desse primeiro apontamento aparece o nmero 5,5, ou R$ 5,5 milhes, ao lado das letras Piz, uma referncia ao sobrenome do deputado Joo Alberto Pizzolatti Jr (PP/SC), segundo o delator.Na linha seguinte, 5,0 Mn, supostamente Mrio Negromonte, ex-ministro das Cidades do governo Dilma.Adiante, 4,0 e as letras Nel que, de acordo com Costa, citao ao deputado Nelson Meurer (PP/PR).H o lanamento 1,0 BL. iniciais do deputado Benedito Lira (PP/AL), 0,3 Tvian, ou Tio Viana, governador do Acre pelo PT, e, tambm, 0,5 WR que seria Valdir Raupp, segundo o delator.

ANOTAES

Costa afirmou no ter cuidado dos pagamentos dos polticos ao juiz federal Srgio Moro, que conduz as aes da Lava Jato.O juiz questionou Costa, em interrogatrio, como ele sabia que os polticos recebiam valores do esquema que arrecadava de 1% a 3% dos contratos da estatal.

Esses polticos, por exemplo, esses agentes pblicos, que eles recebiam a parcela deles, como que o senhor tinha conhecimento sobre isso?, perguntou o magistrado.

Ns tnhamos reunies com uma certa periodicidade com esse grupo poltico, n? E essa periodicidade ento se comentava recebemos isso, recebemos aquilo, etc, respondeu Paulo Roberto Costa.

O ex-diretor da Petrobrs citou ento as anotaes da agenda pessoal. Na minha agenda que foi apreendida na minha residncia, tem uma tabela que foi especificamente detalhada junto ao Ministrio Pblico, e essa tabela revela vrios valores de agentes polticos de vrios partidos que foram, relativo eleio de 2010. Essa tabela eu copiei no escritrio do Alberto (Youssef), em uma reunio que eu tive l com ele.

TODOS NEGAM

O ex-ministro Mrio Negromonte negou que tenha recebido propina. Jamais, zero, nunca Costa pode afirmar que fez negcios comigo. Durmo tranquilo. O senador Valdir Raupp (PMDB-RO) disse nunca ter pedido um centavo a Costa. O petista Tio Viana disse, por meio de sua assessoria de imprensa, que no conhece e nunca teve qualquer tipo de relao com o ex-diretor.Pizzolatti, Meurer e Lira no foram localizados.

2 thoughts on “Agenda de ex-diretor relaciona as propinas aos polticos

  1. Costa apontou 8 polticos do PMDB, 10 do PP, 8 do PT, 1 do PSB e um do PSDB….

    No tem jeito,onde tem corrupo o Partido da tica esta com um de seus “integrantes franceses” meter a mo nodinheiro pblico…..
    Que diga oMetr,Sabesp, Rodoanel, Santas Casas deSade, Merendass Escolares, Das-l…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.