Agora não dá mais tempo para ficar escolhendo seu candidato ideal

Resultado de imagem para bolsonaro e haddad charges

Charge do Laerte (laerte.com)

José Carlos Werneck

Agora não dá mais para escolher nome que você acha que seria o melhor para governar o Brasil. Os que sobraram não foram o “crème de la crème”. Foram “la merde de la merde”. Se você se identifica com o Lula e acha que ele foi um excelente presidente, é um homem honesto e foi condenado injustamente, não tenha dúvidas, vote no Fernando Haddad. Caso contrário, vote no Jair Bolsonaro.

Votar nos outros candidatos, e muitos deles são bem mais preparados que os dois favoritos citados acima, é jogar seu voto no lixo, porque simplesmente não se conseguem votos suficientes para chegar ao segundo turno.

ESCOLHA PESSOAL – Votar é um exercício solitário. É uma escolha pessoal. Exerça o seu direito conscientemente. Se você gosta do Lula, vote no Haddad. Caso contrário vote no Jair Bolsonaro. Só uma coisa você jamais deve fazer: querer influenciar as outras pessoas, pedindo votos para o seu candidato.

Não mande e-mails ou mensagens pelas redes sociais, na tentativa de patrulhar suas escolhas. Isso só enche o saco de seus amigos ou conhecidos. Além do mais, o voto é secreto. E eu já estou de saco cheio de receber essas mensagens com pedido de votos. Nem as leio. Deleto todas!

Tenham todos, petistas e bolsonaristas, uma excelente eleição.

18 thoughts on “Agora não dá mais tempo para ficar escolhendo seu candidato ideal

  1. ESTA FOI A MELHOR DO ANO!!!

    “Só uma coisa você jamais deve fazer: querer influenciar as outras pessoas”…

    NÃO FAZER FAZENDO!!!

    Essa vai pro “A FAZENDA” do bixpo Edir Macedo “tentar” aprender como não se influencia alguém….

    Pelamordideus!!!

  2. Werneck, meu caro … está na hora de ir de Bolsonaro!!!

    Depois vou explicar o meu porquê!!!

    Não há dúvidas de que o Meirelles é o mais preparado, né???

    Um aperto de mão!!!

  3. O verdadeiro começo do fim –
    Carla Pola

    “Engraçado. Hoje eu me peguei pensando no Lula. Imagino o quanto deve estar desesperado por ter que passar o bastão para o Haddad.

    Como psicopata que é, conforme o livro de Ponerologia o coloquei na categoria dos caracteropatas, aqueles que precisam de holofotes, que precisam aparecer o tempo todo subjugando todos a sua volta.

    O Lula foi um homem que passou por cima de tudo e de todos para chegar ao poder. Entregou companheiros de sindicato aos militares, destruiu a vida de muitos, comandou a fundação do PT e soube trazer o partido em rédeas curtas. Junto com o assassino Fidel Castro fundou o Foro de SP que vem destruindo os países da América Latina.

    Jamais foi comunista, jamais foi esquerdista (ideologicamente falando), mas entendeu cedo que o poder que queria estava na esquerda; ou seja, o poder total. O domínio sobre tudo e todos.

    É um animal político, geralmente todos os psicopatas do meio político são. Calculista, foi um mito criado pela esquerda. O falso romantismo de se ter um operário no poder, no caso dele um falso operário.

    Na verdade, as mentiras contadas com uma naturalidade de impressionar qualquer pessoa normal sempre foi o tom de seu poder. Nada e nem ninguém o preocupa a não ser ele mesmo.

    Usou as pessoas até mesmo preso. Manteve a corrida eleitoral até hoje sob seu domínio, não se preocupou nenhum pouco que estava prejudicando seu partido e muitos candidatos, o negócio era ele continuar nos holofotes, sob as luzes da ribalta.

    É público e notório que muitos petistas não o suportavam, caso do José Dirceu, por exemplo. Só o aguentavam porque inteligente e espertamente Lula conseguiu manter o poder concentrado nele.

    Jamais deixou que alguém crescesse mais do que ele dentro do próprio partido, mas hoje teve que passar o bastão para o Haddad disputar a Presidência.

    Deve ter sido duro para ele.

    Muitos especialistas acreditam na capacidade que o Lula ainda tem de transferir votos. Também acho que ele transfere, mas não no percentual que muitos colocam. Não vejo o Haddad no 2º turno, sinceramente.

    A casa do Lula começou a cair quando resolveu fazer caravanas pelo Brasil. Foi um fiasco no nordeste, no sul então nem se fala! A máscara já havia caído.

    A imprensa esquerdista se desespera, pois o mito criado era e sempre foi uma farsa.

    Aos poucos os petistas se afastarão dele, na política não há vácuos, com o tempo ele será só notícia em páginas policiais. José Dirceu tentará reorganizar o PT, mas não creio que conseguirá. A legenda está queimada.

    Também não sei se o tirarão da cadeia. Lembremos que o Toffoli é vassalo do Dirceu e não do Lula. Acho que o Dirceu prefere que ele permaneça mais um tempo atrás das grades a fim de não o atrapalhar.

    As cortinas começam a se fechar para um falso mito criado pela esquerda, para um homem que não honrou a esposa em vida e nem mesmo na morte; para um homem que sempre foi pequeno, mas achou que era grande.

    As luzes começam a se apagar uma a uma para um homem que sempre só quis ser o Fidel Castro brasileiro.

    Por onde um psicopata passa, ele deixa um rastro de destruição e dor. Assim foi Lula em toda sua vida a ponto de acabar com uma nação.

    Para um caracteropata como ele o dia de hoje deve estar sendo mais difícil que o dia de sua prisão.

    As visitas à Curitiba diminuirão com o passar do tempo, ele sairá da mídia como político e só aparecerá como bandido. Em breve ninguém dará bola se ele for para um presídio. A esquerda seguirá outro líder. Outro psicopata, mas, mesmo assim, outro líder.

    Durante anos sonhei com esse momento e parecia que nunca chegaria. Chegou. Claro que não no tempo que eu desejava, mas no tempo de Deus que é sempre o tempo certo.

    Adeus Lula, feche as cortinas e apague a luz. O palco político se fechou para você.

    PT saudações!”

    • Curioso como são as coisas…

      Uma bolsonarista e olavista, afora ser também bonita e inteligente, que de repente expressa muito do que eu sinto, salvo alguns reparos aqui e ali.

      Obrigado por compartilhar, Wander, já procurei o texto na web e adicionei aos favoritos.

  4. Tão nojento quanto tentar influenciar as demais pessoas a votarem em um sugerido nome, é recomendar que se vote nos dois candidatos presumidamente vincituros; ou aliás, vincituro, pois não há vagas pra mais de um.
    Seguindo esse estalar de dedos, o que seria o processo eleitoral: uma corrida de cavalos, no país onde “se topa tudo por dinheiro”?
    Que a disputa vai-se afunilando, isso é inevitável. Mas o vertice desse funil deve sintetzar o matiz da base, constituída pelos eleitores cujos candidatos não estavam cotados para assomar. Todavia, os dois que serão postos a julgamento popular, terão em si traços dos seus simpatizantes diretos. Mas neles também estarão presentes vestígios das aspirações dos eleitores, cujos candidatos não foram bem posicionados, e que têm uma afinidade ou pelos menos alimentam uma expectativa, em relação a ambos e/ou apenas um da disputa.

  5. Werneck; eleição não é corrida de cavalo. Ninguém perde voto. O voto é a Identificação de uma proposta. E nao existem apenas duas propostas em jogo. O artigo representa a visão estreita que move o jogo politico brasileiro.

  6. “Só uma coisa você jamais deve fazer: querer influenciar as outras pessoas, pedindo votos para o seu candidato.”

    -PERFEITO! Será que alguém acha que algum leitor desta Tribuna mudará de voto só por causa de alguma reportagem tendenciosa ou porque foi xingado com tal adjetivo?

  7. Sou um defensor da imprensa, como promotora do debate público e trincheira da liberdade de expressão. Mas qualquer informação tem que ser filtrada e lida criticamente. Este artigo é uma bobagem no conteúdo e um tremendo equívoco político.

    É da natureza do debate democrático tentar convencer, desde que se o faça com argumentos lógicos e respeitando o interlocutor. E estar aberto a ser convencido, ou pelo menos a ponderar e refletir sobre o contraditório, desde que colocados nesses mesmos termos. O sectarismo é irmão gêmeo da burrice.

    Colocar a polarização que está posta como fato consumado e induzir o leitor a se submeter a ela é uma postura restritiva, limitada, autoritária e pouco inteligente. O eleitor deve se sentir livre, nesses quinze dias que faltam para se defrontar em definitivo com a urna, para refletir e tomar a sua decisão soberana, como cidadão.

  8. É isto mesmo, a hora de discutir a “relação” passou, novamente chegamos ao “nós contra eles”, as discussões teóricas não tem mais lugar, ficaram para trás. É preciso escolher entre o poste do 51, ou seja, o mais do mesmo, o continuísmo. Ou apostar no desconhecido, confiar na esperança e se jogar, sem medo , deixar o passado para trás.

  9. #MulheresComBolsonaro17 #Bolsonaro17No1ºturno
    O BRASIL ESTÁ NUMA UTI E SEU VOTO DEVE SER ÚTIL PARA SALVÁ-LO. NÃO BRINQUE COM ISSO. A COISA É SÉRIA.
    Excelente reflexão escrita pela juíza substituta da 6ª Vara Criminal de Londrina PR. Vale ler e compartilhar!
    – Que sua rejeição por ele não seja maior que sua rejeição pela corrupção;
    – Que sua rejeição por ele não seja maior que sua rejeição de ver o país governado de dentro da prisão pelos comandos de um candidato condenado em duplo grau de jurisdição, assim como ocorre com os líderes das facções criminosas já tão conhecidas;
    – Que a sua rejeição por ele não seja maior que os ensinamentos que recebeu de seus pais sobre não subtrair aquilo que é dos outros;
    – Que sua rejeição por ele não seja maior que os princípios de educação, moral e cívica que aprendeu quando criança nos bancos das escolas, na época em que escola ensinava o que, realmente, era papel da escola;
    – Que sua rejeição por ele não seja maior do que sua indignação com a inversão de valores existentes em nossa sociedade atual;
    – Que sua rejeição por ele não seja maior do que seu medo de viver o que já está vivendo a população dos países “amigos deles”, tais como, Venezuela, Bolívia e Cuba;
    – Que sua rejeição por ele não seja maior que sua indignação com cada escândalo de corrupção e desonestidade revelados na lava a jato;
    – Que sua rejeição por ele não seja maior do que seu pânico de viver numa sociedade tão insegura, onde pais de família são mortos diariamente e audiências de custódias são criadas para soltar aqueles que deveriam pagar por seus crimes;
    – Que sua rejeição por ele não te leve ao grave erro de demonizar a polícia e santificar bandido;
    – Que sua rejeição por ele não seja maior que sua defesa pelo fortalecimento da família, como estrutura básica da sociedade;
    – Que sua rejeição por ele não seja maior do que sua repulsa pelo mal que as drogas tem causado em nossas famílias;
    – Que sua rejeição por ele não seja maior que sua esperança de ter um país melhor para viver;
    – Que sua rejeição por ele não tire sua capacidade crítica de apurar tudo que é tendencioso na mídia;
    Enfim, que sua rejeição por ele não te deixe cego a ponto de não enxergar que, neste momento, o Brasil está numa UTI e seu voto deve ser ÚTIL para salvá-lo. Não brinque com isso, não se iluda com a maquiagem dos discursos bonitos, a coisa é séria. Na hora de votar, lembre-se de sua essência e do que, realmente, sempre foi importante para você.
    – Dra. Isabele Papafanurakis Ferreira Noronha.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *