Aguarda-se com ansiedade o livro de memórias de Thomaz Bastos, o advogado de Cachoeira

Carlos Newton

O ex-ministro da Justiça Marcio Thomaz Bastos vai lançar sua autobiografia, que será dividida em três capítulos: no primeiro, ele falará sobre a “aventura da advocacia” e detalhará alguns dos grandes casos que defendeu. Nos outros, falará de seu tempo como presidente da OAB e de sua experiência como ministro da Justiça de Lula.

Como se sabe, o ex-ministro é o responsável pela defesa de nomes indefensáveis como Carlinhos Cachoeira, a empresária Tânia Bulhões, envolvida em sonegação e contrabando, o médico Roger Abdelmassih, que dopava e estuprava as pacientes e está foragido, além de empresários picaretas e bandidos da pior espécie.

Se abordar esses casos na autobiografia, o livro de Thomaz Bastos será um espetáculo. Especula-se, por exemplo, que ele estaria cobrando R$ 15 milhões para soltar Cachoeira, o mesmo preço que cobra a grandes trambiqueiros, digo, empreiteiros. O ex-ministro é igual ao sabonete Lifeboy, vale quanto pesa.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *