Ainda vamos sentir saudades de Chávez…

Gélio Fregapani

Tudo indica que o Chávez está à beira do óbito. Isto talvez seja festejado por muitos, atentos à imprensa americanófila, mas o nosso País perderá, se não um aliado, sua primeira linha de defesa na Amazônia. A área Ianomâmi, um verdadeiro “Curdistão” entre o nosso País e a Venezuela, somente ainda não se uniu numa só região autônoma pela firme recusa do Chávez. Continuará o sucessor dele com a mesma política? Quem dera…

Sem ele, será pior

Pré Sal – A produção de petróleo e gás natural na região do pré-sal aumentou 25,6% de outubro para novembro, atingindo média de 227,6 mil barris diários de petróleo e 7,1 milhões de metros cúbicos de gás natural. O aumento se deveu à entrada em operação de mais dois poços, (Jubarte e Marlim Leste. Ainda no início deste ano está previsto o início de operação do piloto de Sapinhoá, outro grande campo do pré-sal, de petróleo, aliás com melhor qualidade.

Fretes Marítimos – Nosso País paga US$ 20 bilhões/ano em fretes. Uma evasão de divisas que poderia comprar 100 navios por ano e fazer uma frota verdadeiramente nacional que traria competição aos fretes cartelizados (claro, a frota nacional teria de ter gestão eficiente e idônea). Hoje, só a frota da Petrobras é verdadeiramente brasileira. A Vale tem a dela sob bandeira de conveniência (Cingapura), a Aliança pertence à HamburgSud, a Libra à CSAV, a Norsul a um grupo dinamarquês e assim são todas. Dilma, desperta!

Contratação suspeita – O Clube de Engenharia, em defesa da capacidade dos técnicos nacionais, pediu cancelamento da contratação de engenheiros militares dos EUA para a prestação de estudos visando à navegabilidade na bacia do rio São Francisco. Mesmo desconsiderando o aspecto estratégico não havia mesmo razão para tal contratação. Deve haver aí algum jogo de corrupção, se não de traição.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *