Alckmin diz que Temer terá dificuldades para se reeleger, porque ‘herdou o cargo’

Resultado de imagem para alckmin no rio

Alckmin tenta menosprezar a candidatura de Temer

Denise Luna
Estadão

O governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência do Brasil, Geraldo Alckmin, disse nesta terça-feira, 21, que o pleito do ano que vem será diferente do anterior, pois não contará com o fator da reeleição, o que, segundo ele, “dá muita vantagem para quem está no cargo”. O governador considera “muito difícil” um presidente não ser reeleito, mas, que no caso do atual, Michel Temer, a dificuldade é que ele não foi eleito, apenas herdou o cargo. Portanto, não teria vantagem desta vez.

“O presidente Temer tem direito de se reeleger, mas tem uma dificuldade, ele não foi eleito”, avaliou durante debate promovido pelo jornal “O Globo”, no Rio de Janeiro.

LÓGICA DO VOTO – Alckmin argumenta que também assumiu sem votos durante o governo Mario Covas, quando este faleceu, e que mesmo assim sentiu a diferença em relação às eleições em que foi eleito pelo voto. “A democracia tem essa lógica da legitimidade, quando você é eleito, até quando você erra, você corrige ali na frente. O voto faz falta no regime democrático”, explicou.

Alckmin elogiou a entrada de nomes novos na política e confirmou que considera positiva uma eventual candidatura do apresentador Luciano Huck ao cargo máximo na nação. “É importante trazer gente nova, revitalizar”, afirmou.

O governador disse ainda não se perturbar com as pesquisas de intenção de voto que apontam a polarização neste momento entre o ex-presidente Lula e o deputado federal Jair Bolsonaro. “Eu não me impressiono com pesquisa um ano antes porque os argumentos não começaram e isso é assim historicamente. Eleição se define mais perto do período eleitoral”, declarou “A pesquisa agora tem valor estatístico e não político.”

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
O mais importante é que os jornalistas enfim entenderam que o presidente é mesmo candidato à reeleição, uma realidade até óbvia, porque Temer, Eliseu Padilha e Moreira Franco precisam desesperadamente do foro privilegiado, para escaparem da cadeia. Apenas isso. Quanto à declaração de Alckmin, o candidato do PSDB falou bobagem, porque tentativa de reeleição é sempre forte, devido ao fato de que o candidato oficial tem a chave do cofre dos recursos públicos. No caso atual, conforme a TI explicou, Temer já está gastando adoidado, para amaciar a mídia. (C.N.)

14 thoughts on “Alckmin diz que Temer terá dificuldades para se reeleger, porque ‘herdou o cargo’

  1. Dá nojo ver esses caras só se dedicarem aos seus interesses. Quem já ouviu do Alckmin e de sua curriola do PSDB algum protesto contra as desonestidades absurdas do governo. Só pensam em quem vai suceder quem.
    Não vai ser mais eleito para nada – o povo vai rejeitar todos os que estão no poder – esses maus brasileiros.

  2. Apenas uma pergunta, quem souber responder, por favor responda.

    A CF/88 permite a reeleição para cargos do Executivo por uma vez. Isto é: quem foi eleito em 2010 pode concorrer em 2014. Ganhando as duas eleições, não pode ser candidato em 2018.

    Até onde sei, essa regra se estende aos vices, também.

    Se Temer foi eleito vice em 2010 e 2014, como poderá candidatar-se em 2018?

    • Oigres Martinelli

      “O TITULAR DO PODER EXECUTIVO E O VICE PODEM REELEGER-SE AOS MESMOS CARGOS?

      Resposta: o titular do Poder Executivo e o vice podem reeleger-se aos mesmos cargos uma só vez.”

      Portanto, considerando que Temer assumiu mandato como presidente (mais de seis meses antes do final do mandato de Dilma), poderá concorrer a reeleição.

      Interessante questão:
      – Lula poderia estar de presidente? Se tivesse concorrido como vice- de Dilma e esta fosse “impichada”, ele estaria na presidência?

      Fallavena

  3. Lembro-me, inclusive, que, antes da Emenda Constitucional que permitiu a reeleição, o então prefeito de Nova Friburgo (RJ) Paulo Azevedo, candidatou-se a vice e seu vice viria como prefeito, em evidente tentativa de burla à regra que proibia a reeleição.

    A chapa opositora conseguiu barrar o golpe, não me lembro se antes ou depois das eleições, que seriam ganhas, facilmente, pelo Paulo Azevedo, então adorado pelos eleitores.

  4. Antonio Reguffe foi o ganhador do troféu melhor parlamentar. A cada dia existem mais e mais admiradores de seu exemplo e sua coragem, mostrando a todo país e a esta corja de sacripantas, mediocres que temos gente honrada nesta terra, basta que tenham uma chance. Quanto a Alkimin considerar “muito difícil” um presidente não ser reeleito, disso ele entende muito bem, já que foi seu partido que foi acusado de comprar a reeleição e sabia que FHC com a máquina pública à sua disposição, não se reelegeria se fosse pego em flagrante roubando bancos. Já Temer, este já começa a nos fazer pensar se seria tão pior se Dilma terminasse seu mandato. Fim mais do que deprimente ele correr da justiça desta forma e ainda contar com aliados, justamente os que se posicionavam como os “justos”. Na hora em que viram o “melaço” em sua frente, perderam a moral, a vergonha, a compostura e o mau caráter aflorou de vez. Um povo com um mínimo de brio jogaria a maioria dos partidos, tanto a base antiga quanto a atual, com o PMDB figuranto no topo das duas, no ralo mais profundo possível, para que jamais voltassem a vida política do país.

  5. Para ver que existe muito dinheiro sobrando… a tal reforma da previdência, que vai extorquir o povo, é apenas para repor tudo o que Temer está gastando adoidado para se manter no poder e aprovar o projetos dele (não dos brasileiros).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *