Alckmin quer “enxugar o Estado” e tornar o país um “grande canteiro de obras”

Alckmin tira foto com eleitores durante ato de campanha em São Bernardo (Foto: Roney Domingos/G1)

Alckmin está prometendo tudo, até a redução de impostos

Roney Domingos
G1 SP, São Paulo

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, fez campanha neste domingo (2) em São Bernardo, região metropolitana de São Paulo. Em um ato com militantes e aliados, ele fez um discurso em que defendeu “enxugar o Estado” e transformar o país em um “grande canteiro de obras”. Alckmin disse ainda que, se eleito, vai reduzir impostos para atrair empresas para o Brasil.

“Falta confiança para investir. Vai voltar a confiança no Brasil. Vamos reduzir imposto corporativo para as empresas virem para cá. Simplificar a questão tributária”, afirmou o candidato.

ENXUGAMENTO – “Enxugar o Estado para ter dinheiro para investir na educação e transformar o Brasil em um grande canteiro de obras”, completou Alckmin. Ao lado dele, no palanque, estava o candidato do PSDB ao governo de São Paulo, João Dória.

O presidenciável, como tem feito em discursos e entrevistas recentes, ressaltou o equilíbrio fiscal como uma das principais metas de seu plano de governo. Ele citou as crises na Argentina e na Venezuela como exemplos das consequências de má gestão nas contas públicas.

“Veja como a falta de seriedade nas contas públicas pode prejudicar o país, e quem paga é o povo. Veja Venezuela, Argentina. Nós estamos numa encruzilhada, e tenho certeza de que o Brasil vai pegar o caminho do desenvolvimento”, afirmou Alckmin.

22 thoughts on “Alckmin quer “enxugar o Estado” e tornar o país um “grande canteiro de obras”

  1. Quanta prepotência e sociopatia do Dr. Fez São Paulo refém das grandes empreiteiras, chafurdadas até o pescoço com corrupção, não deixou uma única CPI da Assembleia prosperar, e mesmo aqueles casos sabidamente com desvio de recursos públicos, como rodoanel, metro e merenda escolar, não houve punidos. os 10 milhões para o cunhado ficarão engavetados. Esse é o problema do aparelhamento do estado com adevogados de porta de cadeia em cadeiras dos tribunais de justiça. Esse é o problema de nomeações e nomeações de promotores para cargos de confiança. Sobe-lhes na cabeça o poder e corrompem-se. PSDB é uma das origens da corrupção que o pt aprendeu e aprimorou.

  2. Imaginem a montanha de dinheiro que esses abestalhados terão que inventar para cumprir o que prometem!

    Faço parte do grupo daqueles que, começou a propaganda eleitoral, desligamos a TV.

    Tem sido muito bom. Descobrimos que temos tempo para organizar o guarda-roupa, desfazer de coisas velhas, colocar a conversa em dia, e por aí vai.

  3. VAI ou NÃO VAI explicar por que o número do PCC está inserido no jingle da campanha ?
    VAI ou NÃO VAI ???
    .
    VAI ou NÃO VAI esclarecer AS MUITAS T.R.A.P.A.Ç.A;S em que É citado ?
    VAI ou NÃO VAI ???
    ..
    T R A P A C E I R O S !!! !!! !!!

  4. Se o neoliberalismo financeirizado está destruindo o poder aquisitivo da população brasileira, criando um capitalismo sem consumidores, de onde virão os investimentos privados, sejam nacionais ou estrangeiros, para transformar o país num canteiro de obras?

    O investimento privado só se efetiva quando existe expectativa de retorno.

    Um exemplo simples: quem ganhar milhões em uma loteria da Caixa vai investir em algo produtivo, que gere empregos, na situação atual com o risco de perder tudo e ainda ficar devendo?

    Ou vai deixar o dinheiro aplicado no mercado financeiro?

    Vamos lembrar uma coisa. No mundo e particularmente no Brasil de hoje o rentismo é absoluto sobre tudo e todos.

  5. Isto qualquer candidato fala, o difícil é fazer, será que ele vai ter maioria parlamentar para concretizar todas todas estas “boas intenções”‘ ? Falar e prometer é muito fácil.

  6. A única certeza éque candidato tucano não presta.
    Não presta para nada.

    A historia já nos mostrou a inutilidade e a vigarice dos tucanos…

    Vôa URUBU, some chuchu, BLÉARGHHH, o candidato mais escroto!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *