Aldo Rebelo diz que Solidariedade ainda não fechou com Alckmin e abre crise

Resultado de imagem para aldo rebelo na convenção

 Rebelo discursa ao lado de Paulinho da Força 

Francisco Carlos de Assis
Estado

 O pré-candidato do Solidariedade à Presidência da República, o ex-ministro do Esporte e Trabalho Aldo Rebelo, afirmou ao Estadão/Broadcast que sua pré-candidatura ao Palácio do Planalto está mantida. Perguntado pela reportagem sobre como ficaria sua candidatura diante da possibilidade de o Solidariedade, partido que compõe o chamado Centrão, vir a apoiar a candidatura do tucano Geraldo Alckmin (PSDB), o ex-ministro disse que seu partido ainda não fechou apoio ao ex-governador paulista.

“O Solidariedade ainda não fechou apoio a Geraldo Alckmin. Vamos acompanhar as negociações durante esta semana. A minha candidatura está mantida”, disse Rebelo.

“MENTIROSO” – Aldo Rebelo participou da Convenção Estadual do Partido Solidariedade em São Paulo e discursou como candidato ao lado do presidente nacional do Solidariedade, o deputado federal Paulo Pereira da Silva, o Paulinho da Força, e o agora candidato oficial à reeleição ao governo de São Paulo, governador Márcio França.

No evento, o ex-prefeito paulistano João Dória  foi chamado de ‘mentiroso’ por Paulinho da Força. “Ele mentiu para a população mais pobre. Temos vídeo dele na (favela) Paraisópolis fazendo promessas à comunidade”, disse o presidente do Solidariedade.

Rebelo anunciou  que a Convenção Nacional do Solidariedade ocorrerá nesta semana.         

4 thoughts on “Aldo Rebelo diz que Solidariedade ainda não fechou com Alckmin e abre crise

  1. ITA adere ao sistema de cotas para estudantes negros pela primeira vez na história.

    Serão destinadas 22 das 110 vagas para estudantes negros.

    As incrições para o processo seletivo, um dos mais concorridos do país, começam no dia 1º de agosto.

    https://goo.gl/e4sGDp

    • ITA é um instituto top e exige alunos muito bem formados. Baixar o nível da instituição para fazer justiça social é um erro inaceitavel. Comecem a justiça social com uma boa educação básica universal. Enfim mais a uma cagada dos líderes militares.

  2. Este tal de “paulinho da força”, é aquilo que antigamente se chamava de “político vaselina”, tamanha é a cara de pau do rapaz.
    Quando o lula lançou o “poste” para sucede-lo, este mesmo paulinho, andava em todos os eventos do governo federal e quando o lula falava, ele puxava o coro do “Dilmá, Dilmá” e gritava a plenos pulmões, que o “vagabundo” do Serra jamais seria presidente do Brasil.
    O que sera que deu nele, para agora voltar apoiar os tucanos? Sera a promessa da reativação do roubo aos trabalhadores, com o esdrúxulo imposto sindical?
    Esse é outro que o povo deve banir da política.

  3. Sapo de Toga; concordo com tudo escrito pelo senhor, mas tens que levar em consideração que nós como país, já morremos; só falta enterrar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *