Alguém poderia acreditar que Temer nomearia quem apoia a Lava Jato?

Resultado de imagem para carlos velloso

Já era esperado que Velloso recusasse o convite…

Catarina Alencastro
O Globo

O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Carlos Velloso recusou, na tarde desta sexta-feira, o convite do presidente Michel Temer para assumir o Ministério da Justiça. Velloso disse que não conseguiu abandonar as causas com as quais já tinha se comprometido em seu escritório. Por isso, negou o convite feito pelo presidente Michel Temer para o Ministério da Justiça. “Eu não consegui superar compromissos” — declarou.

O ex-ministro negou que a crise atual no setor de segurança tivesse pesado na escolha, embora a situação nas penitenciárias brasileiras seja crítica: “Não, isso não me assustaria. O momento é delicado, sem dúvida nenhuma. Mas não me assusto com isso” — disse o ex-ministro.

PELO TELEFONE – Segundo auxiliares do presidente, Velloso telefonou a Temer, que está em São Paulo, para dizer que não aceitaria o convite de chefiar a Justiça.

Depois que deixou o STF, Velloso abriu escritório de advocacia. Um dos principais clientes é o senador Aécio Neves (PSDB-MG) – o mesmo que na última terça-feira acompanhou Velloso até o gabinete do presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto. No encontro, falaram do ministério da Justiça e dos desafios que Velloso encontraria, se aceitasse o convite.

Em maio do ano passado, na primeira formação de seu ministério, a pasta da Justiça foi justamente a que Temer teve mais dificuldade de preencher. Com a recusa do ex-ministro a definição começará “do zero”, segundo um auxiliar presidencial. Isso porque o advogado Antonio Cláudio Mariz, cotado para a Secretaria Nacional de Segurança, não é cotado para o cargo de ministro.

— Mariz está totalmente descartado para virar ministro da Justiça desde maio do ano passado— disse um auxiliar de Temer, lembrando a repercussão negativa da posição do advogado sobre a Operação Lava-Jato.

Apesar de ser dado como carta fora do baralho, Mariz é amigo pessoal de Temer, com quem conversará ainda nesta sexta-feira, em São Paulo.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Caramba, como essas pessoas são previsíveis. Imaginar Temer nomeando um ministro defensor da Lava Jato, realmente, era de uma ingenuidade constrangedora. Precisamos acordar, minha gente. (C.N.)

6 thoughts on “Alguém poderia acreditar que Temer nomearia quem apoia a Lava Jato?

  1. Rindo litros da Mega-barriga (ou barrigada…..) do Noblat, hoje pela manhã, anunciando todo pimpão que o Velloso aceitaria ser ministro da Justiça….kkkkkk

    Acho que o Temer mentiu pra ele também……

    INOCEENTEEEE, TADINHO….KKKKkkkkKK

  2. Temer já deu o que tinha que dar.
    Não passa de um impostor. Basta ver que foi vice de Dilma. Quem se presta a esse papel, é capaz de qualquer coisa.
    Seu desgoverno vai aos trancos e barrancos, não tem visão de estado. Não consegue demonstrar um mísero plano retomada de crescimento, e muito menos algo de inovador para os interesses nacionais.
    Está preso ao seu passado de manobras com Luiz Inácio, Dilma, Sarney, Collor,e todos esses ministros que não estão nem aí para o Brasil.
    Bastava querer algo de bom qu o povo logo estaria ao seu lao para ajudar no desenvolvimento.
    Até os militares souberam fazer isso, e conseguiram um espetáculo de crescimento, bastou dar duro na esquerda que só quer viver no poder ou ao lado dele para servir e ser servida.
    Enquanto não pensarmos em desenvolvimento tecnológico para construirmos tudo que usamos nos dia a dia, ou seja fabricarmos com nossa tecnologia veículos automotores, locomotivas, aeronaves, eletrodomésticos e outros produtos com avançados conhecimentos técnicos, estaremos pagando vultuosas quantias de royalties e patentes, sem contar os impostos para manter essa canalha nos serviços públicos e estatais.
    Vamos tratar das nossas crianças e prepara-las mais para serem cientistas e engenheiros do que advogados e pessoas servis aos interesses estrangeiros.
    Basta de medo de nos transformamos em uma potência tecnológica, e vamos deixar de lado esses assuntos idiotas de homofobia, negritude, bullings, que só tratam da desunião do povo brasileiro.
    É claro que todos nós somos contra todo tipo de preconceito, mas não é preciso exacerbar e tirar proveito dessas mazelas para se eleger.
    Vejam aquelas cartilhas distribuídas às crianças pelos governos corruptos do PT que só faziam aumentar o ódio e a intolerância entre os brasileiros. Tiveram que ser recolhidas, e o dinheiro público mais uma vez gasto sem necessidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *