Aliados do Delegado Waldir protocolam nova lista para retomar liderança do PLS

Resultado de imagem para eduardo bolsonaro líder charges

Charge do Nani (nanihumor.com)

Naira Trindade e Bruno Góes
O Globo

Aliados do deputado Delegado Waldir (GO) protocolaram no início da tarde desta segunda-feira uma nova lista para tentar retomar a liderança do PSL . Pela manhã, uma lista com 29 nomes foi entregue dando o cargo a Eduardo Bolsonaro (SP), filho do presidente Jair Bolsonaro. A assessoria de Waldir então divulgou um vídeo no qual ele reconhece que deveria haver um novo líder do partido na Câmara. A gravação, porém, foi feita sem que seu grupo soubesse da lista pró Eduardo Bolsonaro. A declaração de Waldir dizia a respeito de um acordo no qual um terceiro nome fosse alçado à liderança.

Na Câmara, Eduardo Bolsonaro evitou se posicionar como líder do PSL. Ele deu a entender que o grupo bivarista pode retomar o cargo ainda nesta segunda-feira.

MUITA CONFUSÃO — “Existem algumas informações chegando, algumas desencontradas, neste momento eu não sei se o que está valendo é a minha lista. Se houve ou não houve qualquer tipo de acordo. Então, não posso me posicionar como sendo o líder do partido. É aguardar”  — disse Eduardo Bolsonaro.

O deputado Júnior Bozzella (SP) foi quem liderou a nova relação de apoios a Waldir. Para retomar o cargo, será necessário ter 27 assinaturas, pois o partido tem 53 deputados. A lista entregue pró-Eduardo tem 28 nomes parlamentares podem ter assinado mais de uma lista, como já ocorreu na semana passada.

Há ainda a possibilidade de o presidente do partido, deputado Luciano Bivar (PE), oficializar a suspensão de cinco deputados pró Bolsonaro, o que reduziria o apoio de Eduardo. Os deputados Carla Zambelli (SP), Alê Silva (MG), Filipe Barros (PR), Carlos Jordy (RJ) e Bibo Nunes (RS).

RECURSO AO STF – Os cinco deputados ameaçados de punição entraram hoje com mandado de segurança preventivo no Supremo Tribunal Federal (STF) para impedir que tenham suas atividades parlamentares suspensas, como noticiou a colunista Bela Megale.

O desejo dos aliados de Waldir é promover uma nova eleição para líder nesta terça. “Havia um acordo e esse acordo foi quebrado” – disse Bozzella, pouco antes da entrega da mais nova lista.

Segundo o parlamentar, o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, ligou para Bivar de manhã propondo um acordo para a indicação de um terceiro nome para a liderança fruto de consenso entre os dois grupos que vem duelando desde a semana passada. Na negociação, teria sido acordado que nenhuma ala apresentaria nova lista até que se chegasse ao novo nome. O ministro, no entanto, nega o acordo.

SEM ACORDO – Eduardo Bolsonaro també, disse ainda não ter conhecimento do acordo citado por Júnior Bozella.

“Não tenho informação disso. Quem está a par é o deputado Vitor Hugo, líder do governo tem acesso direto ao ministro Ramos, eu também tenho acesso, mas ele que está à frente dessas questões “ — disse Eduardo.

O líder do governo na Câmara, Vitor Hugo, porém protocolou às 9h30 desta segunda-feira uma nova lista com 29 apoios a Eduardo Bolsonaro. A assessoria da Câmara conferiu a autenticidade de 28 assinaturas e já oficializou o filho do presidente como o novo líder. Para o grupo de Bivar e Waldir, o gesto quebrou o acordo, como relata Bozzella.

###
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG
Parece um complô para minar a base aliada no Congresso, que desde o início do governo é minoritária e tem sido formada à base da liberação das chamadas emendas parlamentares. Como diria Silvio Santos, no Congresso, quando o governo não tem maioria, também é tudo por dinheiro. (C.N.)

5 thoughts on “Aliados do Delegado Waldir protocolam nova lista para retomar liderança do PLS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *