Aliados tentam moderar discurso, por temerem Bolsonaro mais autoritário após 7 de Setembro

TRIBUNA DA INTERNET | Com ataques em linguagem chula, Bolsonaro está  ficando cada vez mais sozinho, patético e ridículo

Charge do Brum (Tribuna do Norte)

Julia Chaib, Marianna Holanda e Mateus Vargas
Folha

Presidentes de partidos de diferentes lados do espectro político temem que os protestos de 7 de Setembro aumentem o tom autoritário de Jair Bolsonaro. Entre auxiliares no Palácio do Planalto, há o temor de que o discurso do presidente, normalmente feito de improviso, seja inflamado diante das ruas cheias.

Por isso, eles têm atuado junto ao presidente para convencê-lo da importância de fazer uma fala mais moderada. Interlocutores acreditam que Bolsonaro pode se acalmar ao ver que tem ainda grande apoio da população.

TESTE DE FORÇA – A adesão às manifestações, dizem tanto aliados como adversários, será um divisor de águas para testar a força do presidente.

O receio, inclusive de parlamentares que são da base governista no Congresso, é que, se houver muitas adesões, podem legitimar os ataques que ele tem feito ao STF (Supremo Tribunal Federal) e levá-lo a reforçar o discurso contra as instituições, podendo, inclusive, insistir no voto impresso, já derrotado pelo plenário da

Um presidente de partido disse à Folha temer que seja instaurado um clima de estado de sítio, sobretudo por conta de uma eventual politização das polícias militares, que já colocou em alerta os governadores.

OUTRA VERSÃO – Por outro lado, se os protestos forem menores do que o esperado, poderiam ser o gatilho para manifestações contrárias a Bolsonaro —mesmo que o impeachment hoje tenha poucas chances de prosperar.

Ao mesmo tempo, a oposição começa a convocar nas redes sociais um panelaço nacional para as 19h do dia 7. “Em homenagem a 7% de inflação, 7% taxa de juros, 7 reais a gasolina, 70 reais o kg da carne, 7 reais kWh bandeira vermelha VAMOS FAZER 7 minutos de panelaço 7 da noite 7 de setembro”, afirma postagem compartilhada com a hashtag #ForaBolsonaro.

Aliados do presidente esperam ato especialmente cheio na Avenida Paulista, em São Paulo. A expectativa, dizem, é que seja maior do que os protestos pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) vistos em 2015 e 2016.

EPISÓDIO DECISIVO – Para o presidente do PSB, Carlos Siqueira, não há dúvida de que Bolsonaro vai usar o episódio para cacifar o próprio discurso.

“Não tenha dúvidas, ele não vai deixar por menos. Diante de uma multidão, se houver essa quantidade de pessoas, e provavelmente haverá, ele vai certamente querer uma radicalização. Ninguém consegue contê-lo, é ilusão”, disse Siqueira.

Para o dirigente do PSB, o país deveria estar mais preocupado em discutir a alta inflação, o preço do gás e da gasolina, entre outras questões.

BONS EXEMPLOS – O deputado Baleia Rossi (MDB-SP), presidente nacional da sigla, vai na mesma toada. “Precisamos de bons exemplos dos nossos governantes. Radicalizar seria penalizar ainda mais à população mais pobre que já sofre com a inflação nos alimentos e os aumentos sucessivos nos combustíveis, gás e energia”, afirmou.

Outros dirigentes partidários falaram à reportagem reservadamente. Apesar do temor da escalada de tom de Bolsonaro no dia seguinte ao feriado e da preocupação de governadores com insurgências nas suas PMs, eles reforçaram à Folha não ver risco de ruptura pela avaliação de que o Exército não encamparia uma “aventura Bolsonaro”.

 

8 thoughts on “Aliados tentam moderar discurso, por temerem Bolsonaro mais autoritário após 7 de Setembro

    • Perco o “amigo” mas não perco a …..”

      O correto é: “Não gosto da Janaina; mas, as vezes gosto do que ela fala”.

      Isso serve (é usado) tanto para quem vive da teta publica; quanto para quem quer parar de sustentar a teta publica.

  1. Nosso futuro é plenamente previsível:
    Se a manifestação do dia 7 for um sucesso, Bolsonaro ficará mais agressivo do que já é.
    Se ao contrário a manifestação for abaixo do que ele espera, também ficaram mais agressivo por entender que suas loucuras precisam aumentar de tom.
    Estamos fritos em pouca banha.

  2. Tem é que tirá-lo. Razões republicanas não faltam. Crimes de responsabilidade e comuns estão nas mesas da Câmara e do Tribunal.
    E precisa ser logo antes que a coisa fique pior.
    Enquanto deixam passar o tempo, acreditando numa moderação, mais e mais o Genocida da República e toda sua rede vão testando e aperfeiçoando os mecanismos para o autoGolpe.

    • “E precisa ser logo antes que a coisa fique pior.”

      Se isso fosse verdade; era só esperar a próxima eleição.
      Prova o contrario, justamente o desespero da vagabundagem que quer a volta da teta publica.

      Tanto os malandros que tiveram suas mamatas cortadas, quanto aqueles que temem perder a teta que ainda tem; estão desesperados para derrubar o Bolsonaro, antes que o povão perceba que a desgraça do “fique em casa a economia….”, já está passando e a economia já está MELHORANDO; e depois disso confirmado, ninguém tira o Bolsonaro.

  3. A corrente que segura toda Besta Fera sempre tem em sua extremidade oposta, a mão do Dono da Besta Fera.

    Faltou tinta para o chargista completar o desenho?

  4. Chega de chove não molha! Que o bozo que tanto late, resolva morder logo! Que invadam o supremo e decidam o que fazer!
    Se é para dar o golpe que deem logo! Se der certo eles que imponham a sua ditadura e pronto! Se der errado, que arquem com as consequencias de sua loucura ! Que não venham depois implorar por anistia! Que peguem uma cana brava e principalmente que o país se livre desse bando de golpistas vagabundos! Quem puder mais que chore menos, tenho 99,99% de certeza que os bolsominions é que vão chorar mais!

  5. Agora vai!
    Manifestação benigna, a tomografia computadorizada deu o diagnóstico, essa manifestação é do bem. Maligna é a outra.
    “Ao mesmo tempo, a oposição começa a convocar nas redes sociais um panelaço nacional para as 19h do dia 7. “Em homenagem a 7% de inflação, 7% taxa de juros, 7 reais a gasolina, 70 reais o kg da carne, 7 reais kWh bandeira vermelha VAMOS FAZER 7 minutos de panelaço 7 da noite 7 de setembro”, afirma postagem compartilhada com a hashtag #ForaBolsonaro.”

    E assim la nave se vá bocacionamente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *