Alta rejeição de Bolsonaro e Lula indica que terceira via tem chances concretas de vitória

LULA e BOLSONARO: o que eles têm em comum? - YouTube

Ilustração reproduzida do YouTube

Carlos Newton

Muito importante a pesquisa independente feita pelo instituto Idea Big Data, presidido pelo cientista político Maurício Moura, pesquisador da Universidade George Washington, fundada na capital dos EUA pelo Congresso norte-americano. Realizado agora em abril, o levantamento traz alguns indicativos de grande relevância, que comprovam as chances de vitória da chamada terceira via.

Enquanto todos os institutos de pesquisa indicam o suposto fortalecimento da polarização entre Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL), a Idea Big Data aponta que 57% dos entrevistados disseram que Jair Bolsonaro não merece ser reeleito e 52% responderam que Lula da Silva não pode voltar à Presidência.

PESQUISA ESPONTÂNEA – Outro indicador fora do padrão foi o quesito da chamada pesquisa espontânea, quando o entrevistador pergunta: “Em quem você vai votar?”. O resultado é significativo. Apesar da massacrante campanha midiática em favor da polarização entre Lula e Bolsonaro, apenas 60% dos pesquisados apontaram o nome de um candidato.

Ou seja, 40% ainda não se decidiram por nenhum dos presidenciáveis ou entram na cota de nulo, branco ou abstenção. Para a terceira via, trata-se de um relevante indicativo, que vem se somar a essa impressionante massa de eleitores que rejeitam Lula e Bolsonaro – 57% e 52%, repita-se, para não haver dúvidas.

Justamente por isso, os eleitores não devem se deixar conduzir pelas pesquisas polarizantes, que encobrem esses números sobre rejeição e ficam divulgando bobagens quando a única coisa que interessa, com toda a certeza, é quem pode chegar ao segundo turno. Depois, é como se fosse uma outra eleição, a começar o zero.

###
P.S. –
Tudo isso é importante, muito bonito, porém apenas hipotético. Se não houver união na terceira via, com todos os seus partidos apoiando uma chapa comum, a polarização vai prevalecer e teremos de votar no homem mais “honesto” ou no homem mais “rachadista” – dois candidatos completamente desclassificados e que nada têm a oferecer ao eleitor. Eis a questão. (C.N.)  

13 thoughts on “Alta rejeição de Bolsonaro e Lula indica que terceira via tem chances concretas de vitória

  1. Puxa vida, é difícil agente ser reconhecido pelos próprio pares dessa Tribuna.
    É brabo o cara ser provinciano.

    Bastou um “Gringo”disser que NÓS estamos afirmando desde do ano passado: a REJEIÇÃO do Bozo/Lula é altíssima,devemos intensificar os debates de idéias,de projetos para que possamos voltar a estrada do crescimento econômico e social.

    O Gringo ganha destaque…

  2. Mais chateado fico, quando o esse ARMÊNIO PRAGA,entreguista,esse serviçal do George Soros.
    Diz que não tem candidato com projeto etc….
    CANALHA MENTIROSO…

    CIRO GOMES, gostem ou não.

    CIRO GOMES,tem carisma,tem conhecimento organizacional,tem PROJETO, e tem discurso organizado onde q q pessoa comum entende que CIRO GOMES fala…

    Sobreviveu aos ataques Terroristas dos Petralhas nas eleições 2018.

    CIRO GOMES,tem estoque de votos fiel +- 15 milhões.
    Isso incomoda,os sistemistas Bolsonaristas,Lulistas, Viúvas arrependidas.

    Não tem o que falar do CIRO GOMES,ficam lhe chamando de pavio curto.
    Ora..ora..ora, Bolsonaro e Lula tem CHILIQUES
    CHILLICCC autoritários a todo momento a patuleia paga ficam aplaudindo…

    não fazem nenhuma contra razões do seu projeto de Governo e nem apresenta

  3. 3 coisas devem ser levadas em conta quando se analisa pesquisas: 1 – Considerar a média das pesquisas presenciais realizadas nos últimos 12 meses (as telefônicas invariavelmente subestimam Lula e superestimam Bolsonaro), evitar examinar pesquisas individualmente sem prestar atenção ao conjunto, uma pesquisa telefônica isolada não significa nada; 2- Considerar as margens de erro, e não analisar as pesquisas como se as margens de erro não existissem (oscilações pontuais de candidatos dentro da margem de erro são absolutamente normais, e não indicam mudança de tendência, que é o que importa); 3 – Respeitar os intervalos de confiança, por exemplo se o IC for de 95%, e suponhamos que a pesquisa dê 40 a 35 para Lula, isso significa que de cada 100 pesquisas que forem realizadas por esse mesmo instituto, com metodologia adequada, 95 darão resultados compatíveis com 40 a 35 para Lula, e as 5 restantes poderão dar qualquer resultado, inclusive Bolsonaro 51 e Lula 44, etc. É assim que funciona.

    E quanto mais vc vai detalhando, desagregando a informação da pesquisa, mais vai aumentando a margem de erro, por exemplo, entre os católicos entrevistados, vamos supor que dê 51 a 38 para Lula, a margem de erro da pesquisa é de 2%, agora quando vc considera o dado desagregado, a margem de erro dobra, no caso dos católicos, a ME seria de 4% para cima ou para baixo, em vez dos 2% da pesquisa como um todo.

    Temos uma eleição que se encaminha para uma antecipação do 2º turno para o 1º, com Lula e Bolsonaro devendo ser beneficiados pelo voto útil ou estratégico já na primeira volta, pela esquerda e pela direita, respectivamente. Bolsonaro já herdou os votos do Moro, de onde mais vai tirar voto? Talvez um pouco de Dória ou Tebet. Já Lula pode vir a ser beneficiado pelo voto útil já no 1º turno em até 60% dos eleitores de Ciro. Terceira via está definitivamente sepultada, senão cremada e incinerada. Brancos, nulo e indecisos em torno de 12% na média das pesquisas presenciais dos últimos 12 meses, logo votos válidos são em torno de 88% a 90%, portanto, quem tem em torno de 43 a 44/45% dos votos válidos tem chance de levar no 1º turno, em um cenário de normalidade institucional, o que não parece ser o caso.

  4. Boa tarde Professor Carlos Alverga,
    dos comentaristas fundador desse blog virtual,bem como,os senhores Aquino,Germanni ,Fuchs, Martinelli,Carlos Javé, Bejá, Nascimento, Nélio,Vidal, César,esse q.vos fala,entre outros.

    Saúdo o seu comentário muito bem fundamentado e, bastante didático.

    Permita-me com
    a Max Vênia,uma observação.

    A meu ver,baseado nas estáticas do TRE-RS pra não haver segundo turno o candidato tem que alcançar no mínimo entre 51 a 56% dos válidos, dependendo da configuração.

    Aqui no RS há questionamentos.
    Voto ÚTIL, pois são uns INÚTEIS..
    Tanto B/L são autoritários cheios de rompantes e extremamente temperamentais.

    Pense Nisso…

  5. A Terceira Via é a única ruela que pode nos levar á normalidade. Tivemos um burro por dois mandatos, uma bruxa por quase o mesmo tempo e em seguida um louco varrido. Ainda têm dúvida se a terceira via é a solução? Se têm, por favor, procure um médico urgentemente: a imbecilidade pode se tornar crônica.

  6. Esta matéria confirma a razão do pavor que tanto Lula quanto Bolsonaro têm de um candidato alternativo, está claríssimo que há um espaço gigante (e também há que se observar que as rejeições de ambos são enormes) para ser preenchido por alguém como Ciro ou Simone Tebet, e que tanto Lula como Bolsonaro dificilmente terão sucesso em um debate contra o Ciro ou contra Simone Tebet.

    • Guilherme Maia

      Mais do que uma lógica, teu raciocínio é uma esperança!

      Candidato que tem rejeição acima da metade do eleitorado, como vencerá?

      A mim parece que, qualquer outro que entrar na disputa do segundo turno, vence os dois!

      Onde estão os desafios da chapa melhor? Sua composição, suas propostas para o país, suas prioridades!

      Se juntarem Ciro e todo os demais (Simone, Dória, Leite, Moro e outros – vice e ministros), Bolsonaro ficará fora do 2º turno e Lula perderá no segundo turno!

      Só assim, o Brasil vencerá e terá vez!

      Fallavena

  7. A terceira via deu xabu. O único nome representativo desta alternativa, Sérgio Moro, corre o risco de não poder se candidatar nesta eleição. Os traficantes petralhas infiltrados no MP e no STF estão babando de ódio.

    Ah! apareceu uma novidade que ninguém fala: o general Santos Cruz, aquele justamente ressentido com o Bolsonaro, resolveu se apresentar como candidato presidencial. Os senhores acham, realmente, que os aliados do narcotráfico do TSE irão permitir que um general dispute a presidência?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.