Altruísmo Social, uma maneira inteligente de propiciar um futuro melhor

Resultado de imagem para papa francisco frases aos jovensAntonio Carlos Rocha

O filósofo francês Léon Denis (1846-1927), amigo de Allan Kardec (1804-1869), fundador do Espiritismo, em seu livro “Socialismo e Espiritismo” declara que “ao invés da luta de classes, trabalhemos então para sua fusão, preparando os materiais da cidade futura, feita de justiça e harmonia” (p.79). Já naquela época, Denis havia percebido que a tal “luta de classes” descamba para momentos sangrentos da História, então, através da Caridade Social, da Moral Social, do Altruísmo Social, da Ética Social podemos chegar aos níveis de convivência fraterna.

Como? Simples, mas altamente trabalhoso (o que não deve ser motivo para esmorecimentos). É possível alcançar a questão da fusão das classes: uma ajudando a outra, de forma cristã ou budista. Cito essas duas vertentes religiosas, porque as conheço bem, via vivências múltiplas.

CLASSES SOCIAIS – Vejam bem, as classes sociais fundindo-se, aproximando-se em uma só, ainda que este “uma só” seja plural e amplo, teremos belo futuro bem mais adiante. Observem que frisei, bem mais adiante. Nada é para agora, mas está na hora de começarmos.

Precisamos de amizade social. É uma utopia? Ótimo, assim que é bom! Em prol da sobrevivência da espécie humana, viva a “Fusão das Classes”, caso contrário iremos padecer bastante, pois nenhuma classe não vai arredar pé dos seus postulados e interpretações.

HUMANITARISMO – Mais adiante Denis cita Jean Jaurés (1859-1914), jornalista, escritor, editor, livreiro, foi deputado pelo Partido Socialista Francês, um de seus fundadores e defendia um Socialismo aberto, humanitário e pacifista – infelizmente, foi assassinado, mas suas ideias sobrevivem.

Em 1904, Jaurés fundou o jornal L’Humanité que circula até hoje (atualmente pertence ao PCF – Partido Comunista Francês). Jaurés dizia que “O Socialismo do futuro será Espiritualista”. Eu concordo com ele plenamente.

SOCIALISMO ESPIRITUALISTA – Se o caro leitor prestar bem atenção, sem paixões de qualquer lado, perceberá que, aos poucos, nosso blog TI está lançando as bases de um Socialismo Democrático que leva em conta a Espiritualidade, uma dimensão humana que todos temos. Pode-se até negar a existência e a importância de nosso lado espiritual, mas em sã consciência notamos que há algo mais além da matéria passageira.

Mas alguém poderá dizer, isso já existe, socialismo democrático, é proposta conhecida… Entretanto, estamos acrescentando a este socialismo democrático um item, espiritualista, transcendental…

“TranscendenTao!”, diria o líder religioso Lao Tse, criador do Taoísmo chinês.

###
P.S. – E como se dizia antigamente, cartas para a redação. Sugestões e críticas construtivas são bem-vindas! Os mais impacientes, irônicos e xingadores, desde já estão perdoados, pois o Socialismo Democrático Humanitário usa o perdão búdico-cristão. (A.C.)

14 thoughts on “Altruísmo Social, uma maneira inteligente de propiciar um futuro melhor

  1. Penso que nem é preciso sofisticar demais a Solução, até para não continuar dando curto-circuito entre direita, esquerda e centro, oposição e situação. Basta que a Democracia Direta, com meritocracia eleitoral, a ser implantada, incentive a todos nós cumprirmos rigorosamente a Constituição quanto à finalidade precípua do Estado que deve ser o sucesso pleno do bem comum, e todo o resto se encaixará. Fazer disso um dogma, desde o berço, do seio da família, até as escolas e universidades. E daí o bem comum será imposto, naturalmente, como a força da gravidade. Tornar isso um de ver e responsabilidade social, e aí nos tornaremos um país realmente civilizado, digno de ser chamado de primeiro mundo.

  2. O CAPITALISMO, produz via Iniciativa Privada, e administra Preços via Mecanismos de Mercados. É de longe o mais Produtivo (produção por Hora Trabalhada), porque incentiva as Pessoas a criar, inovar, inventar, novos Produtos para suprir as necessidades dos Consumidores, “garantindo que o Empreendedor fique com parte da grande Riqueza gerada” constituindo-se assim em potente Motor V-12 de 800 HP.
    Tem o inconveniente de não garantir o Pleno Emprego, dependendo da Oferta e Demanda por Assalariados, não garante Altos Salários, distribuindo mal a Riqueza/Renda geradas.

    O SOCIALISMO, produz via Empresas Estatais e Administra os Preços via Plano Central Dirigista, o que desincentiva os Trabalhadores a gerar excedentes que não ficam com eles nem indiretamente. Nem falar em incentivo de criar, inovar e inventar novos Produtos.
    Produz então bem menos que o CAPITALISMO, constituindo-se em um motor de Fusca 46 HP. Com pouca Produção ÚTIL, os Salários Reais são baixos.
    Mas tem a vantagem de gerar PLENO EMPREGO.

    Mas, mesmo com Pleno Emprego não se pode preferir um pequeno Motor de Fusca 46 HP, a um potente Motor V-12, 800 Hp.

    Então, me parece que, em vez de um SOCIALISMO ESPIRITUALISTA, deveríamos trabalhar em cima de um CAPITALISMO SOCIAL, que gere Pleno Emprego, Altos Salários e distribua bem a Riqueza/Renda geradas, usando muito mais as Empresas COOPERATIVAS e incentivando TODOS os Trabalhadores a possuírem Ações de Empresas SA. Todos devem num CAPITALISMO SOCIAL, se tornarem CLASSE MÉDIA ( Proprietários de suas Casas, Automóveis, algumas Ações, alguns Aluguéis, alguma Aplicação Financeira, um bom Salário/Aposentadoria, etc).

    Um Mundo assim é possível, mas só tracionado por potente Motor V-12 de 800 HP.

    Os Países Escandinavos só criaram a SOCIAL-DEMOCRACIA, depois de enriquecerem tracionados pelo famoso Motor V-12, 800 HP do CAPITALISMO. E agora, já estão fazendo “sintonia fina”, reduzindo a rede de Proteção Social e aumentando o Incentivo a PRODUÇÃO.
    A PRODUÇÃO sempre é a chave de tudo.

  3. Minhas vivências múltiplas não foram inúteis, mas desconfio que o Todo Poderoso não me foi muito camarada. A primeira vez que encarnei me vi em Realengo. Naquela época não se chamava Realengo mas a Chácara do Lengo Real, que depois passou a Real Lengo e finalmente Realengo. A segunda vez vim pra Bangu e até hoje não saí daqui. Espero que na proxima vez nasça em Paris ou New York. Já estou de saco cheio de falar Portuuês – língua que ninguém entende no exterior.
    Deixando de lado minhas experiências espirituais que não trazem luz nenhuma a ninguém, a não ser ao Lula que vive em completa escuridão, vou me permitir uma crítica respeitosa ao meu irmão de fé o Papa Francisco. E vai ser breve.
    Um amigo que foi ao Vaticano me disse que lá é uma suntuosidade danada. A Capela Sistina é linda e o Museu do Vaticano parece ter todos os tesouros do mundo. Ele ficou maravilhado com tanta beleza, especialmente a da Pietá, escultura maravilhosa de Michelangelo.
    Vou no Google e vejo que 25mil pessoas visitam a Capela Sisitna. Se o Papa Francisco cobrasse 10 euros de cada visitante, daria 250 mil euros por dia e cerca de 76 milhões de euros por ano. Como o Papa é camarada e propõe de bom coração diminuir a pobreza no mundo, metade poderia ser destinada aos pobres.Taí uma sugestão.

  4. Qual religião não se sustenta no binomio pecado/castigo ?
    Só se for a Católica Ortodoxa Russa na interpretação do monge Rasputin …..

  5. O meu caro amigo e professor Rocha escreve um artigo exatamente conforme suas convicções budistas, portanto, coerente, abordando a necessidade de se dar mais atenção aos pobres, e bem menos às riquezas.

    Pensa, mediante seu coração extraordinário, que se fizéssemos doações aos que precisam a vida seria melhor, com menos sofrimento, menos desespero, menos padecimento.

    Pode ser que tenha razão, mas considerando a natureza do ser humano, Rocha poderia obter um exército ou vários exércitos de gente que jamais voltaria a trabalhar, aguardando as benesses de braços cruzados.

    Tem sido usado como exemplo, a Bolsa Família, que alcança em torno de 180/200 mensais para cada família onde o chefe receba menos de um salário mínimo, devidamente inscrito – apesar das irregularidades nas inscrições -, a preferência das mulheres em ficar em casa do que arriscar trabalhar e ganhar um salário digno, mesmo recebendo bem menos, mas em razão da tranquilidade do benefício, a assistência de graça, sem contrapartida.

    O mal dos pobres é a falta que têm de estudos, de aprimoramento profissional, de cursos técnicos.

    Justamente por não oferecerem mão de obra especializada ou a contento, sujeitam-se a perder o emprego diante da primeira dificuldade econômica que surge, afora não levarem para suas famílias o sustento necessário, aumentando os problemas, criando bolsões de miséria.

    Portanto, a questão a ser resolvida é a de sempre, e se chama Educação, Ensino, Técnica, exatamente os pontos mais críticos dos governantes nacionais.

    Escrevi no passado, neste mesmo espaço democrático, que mais precisamos de Ensinos Fundamental e Médio de qualidade, que vagas e mais vagas nas Universidades!

    No entanto, a maldade do PT, a suas más intenções permanentes, visavam o eleitor, o voto, então teve como objetivo enaltecer as Universidades com mais alunos, angariando mais votos em decorrência desta atenção, inclusive a quota racial, preconceituosa e demagógica medida, mas criando um vácuo enorme nas profissões que melhorariam a vida do pobre substancialmente, caso ele tivesse onde se matricular – mesmo sem os cursos Fundamental e Médio – para ter uma profissão.

    Eletricista, Pedreiro, Carpinteiro, Torneiro-mecânico, Segurança do Trabalho, Maquinista, Ferramentaria, Almoxarifado, Encanador, Bombeiro hidráulico … profissões que conseguiriam proporcionar ao pobre um trabalho digno, tirando-o da miséria, de oferecer muito pouco a si mesmo e à sociedade!

    Este mutirão de aprendizado que o governo deveria estabelecer, em formar pessoas para a vida, para produzir, ter a sua renda, o seu trabalho, a sua especialização, resolveria a pobreza, a miséria, a fome, a doença, justamente porque as pessoas teriam meios de se manter, tanto para ganharem o seu dinheiro quanto para construírem as suas casas!

    Doar por doar não resolve. Cristo mesmo disse, ensinai a pescar, menos dar o peixe na mão da pessoa. Pois é esta a minha ideia, de formar homens e mulheres para o trabalho, que atrela dignidade, autossuficiência, orgulho de si mesmo, capacidade profissional, e resistência às crises, exatamente pela profissão técnica, que oferece mercados variados de trabalho, sendo através de carteira assinada ou autônomo.

    E não precisa ser comunista, socialista, capitalista, cristão, judeu, muçulmano, budista … para que a renda seja melhor distribuída, da mesma forma apelar para a caridade e consideração, não, basta ensinar a pescar, dar uma profissão, um certificado profissional, que a pessoa encontrará meios suficientes para seguir adiante sem benefícios alheios ou governamentais.

    E, na medida do possível, agregar a esta profissão de técnico a continuidade dos estudos Fundamental e Médio.
    Repito:
    Os cursos profissionalizantes estariam desligados dos currículos escolares, de modo a facilitar as inscrições e número de candidatos, pois seriam alavancas imediatas para neste universo de desempregados ajudassem a encontrar colocações para mãos de obras agora especializadas, citadas acima ou mais até, porém em nível técnico, o nosso problema, a nossa maior carência, além de se tornar a solução em definitivo contra a miséria, a pobreza, a estagnação pessoal, a resignação de vidas que jamais conseguirão ascender para classes sociais melhores.

    Mesmo assim, parabenizo o artigo em tela, preocupação de todos nós seres humanos com nossos próximos, mas, a meu ver, se queremos solução para este impasse para nosso país, principalmente, ela advém do ensino, do curso profissionalizante, do nível técnico.

    Só dessa maneira para erradicarmos a miséria e a pobreza, e não tirar de quem tem para dar aos que nada tem, pois um dia a fortuna dos outros também terminará, e só teremos miséria e pobreza no mundo!

    A questão é prover o cidadão de recursos ou meios de se manter, de progredir, de crescer, de se de

    • Caro amigo, você está certíssimo!
      Lendo seu comentário, me vi jovem passando férias em Governador Portela, pequena cidade no interior do Estado do Rio.
      Lá, conviviamos com a Maria Fumaça (carregando muito minério de ferro) e alguns trens elétricos cheios de passageiros.
      Mas viajei no tempo porque me lembrei da escola técnica profissionalizante que havia lá, não lembro o nome. Muitos jovens da cidade lá se formaram mecânicos, eletricistas, marceneiros… Muitos eram logo empregados pela empresa ferroviária, com salários dignos, aliás, muito bons para o nível de vida da pacata cidade.
      Com a decadência das estradas de ferro, decairam as cidades, que viviam do movimento das estações, e fecharam as escolas técnicas, patrocinadas pelas ferrovias.
      Quem sabe não se poderia matar vários coelhos com uma cajadada se nossas ferrovias voltassem a ser aproveitadas?
      Já seria um começo. O Brasil precisa reavaliar e reeorganizar todas as políticas publicas.
      Abraços

  6. Minha querida Teresa Fabrício,

    O GOVERNO NÃO RESOLVE A CRISE PORQUE NÃO QUER!!!!

    Durante algum tempo escrevi continuadamente a respeito de como acabar com a recessão econômica e desemprego, logo eu, sem eira nem beira, mas deixei registrado as ideias que alavancariam o Brasil e povo rumo ao desenvolvimento.

    Seriam:

    1 – Rasgar o país através de estradas de ferro;
    2 – Ampliar a malha rodoviária;
    3 – Construção de metrôs, pontes, elevadas, túneis, viadutos, e melhorias na infraestrutura logística do Brasil.

    Para aqueles que alegaram falta de recursos, tive de rir, pois as licitações seriam pagas mediante exploração das rodovias e ferrovias abertas por um certo tempo, portanto, HAVERIA UM PAÍS DE DIMENSÕES CONTINENTAIS PARA SER REDESENHADO!!!

    Ora, imagina a colocação para esses cursos que citei, afora as milhões de vagas para escritórios, motoristas, maquinistas, e aumento de receitas pelo pessoal empregado e consumindo, pagando suas contas, e animados pelos mercados de trabalho à disposição!

    Roosevelt, que passou pela pior crise que uma nação sentiu na carne, que foi a americana, quando da quebra da Bolsa, em 29, onde os Estados Unidos tiveram mais de 30% da sua mão de obra parada, e centenas morrendo de fome a cada mês, conseguiu driblar a mais brutal recessão econômica que já houve, exatamente construindo estradas e malhas ferroviárias, mas colocando o povo para trabalhar, ganhar dinheiro, ocasionando o surgimento de indústrias e comércios correlatos!!!

    Nós, apenas nos preocupamos com a manutenção no poder de ladrões, canalhas, traidores do povo e país, mais nada!!!!

    Um forte abraço.
    Saúde e paz.

  7. Caro, Antonio Rocha, as Doutrinas orientais, falam claramente da Reencarnação, mostrando nossas responsabilidade, (são Religare milenar) chamando para o Amor ao próximo, Buda, foi um precursor de Jesus, o Cristo, conforme Sócrates, Platão, e outros. Jesus, nos deu o Código da Vida, seu Evangelho, nos apresentando um Deus Pai Misericordioso para sua criação, mostrando a responsabilidade de nossas obras, pelo Livre arbítrio, tendo como Tribunal à Consciência, que nos julgará, quando nossas Almas/Espíritos, retornarem ao Mundo da Verdade, pós túmulo
    Nosso Planeta, ainda é um “campo” de expiação e provas, onde o mal impera, e aparentemente é vencedor, Olhemos a História, o homem, vem progredindo na Tecnologia, a passos de coelho, mas, na moral a passos de cágado, o resultado está aí, gasta-se bilhões em armamento, nas guerras, e falta na educação, saúde, etc.
    Moisés nos deu os 10 mandamentos, sendo os 3 primeiros para a espitualização, e outros 7 disciplinares, 1ª revelação, Jesus, a 2ª Revelação, abriu as janelas do universo, e sintetizou: “Amar à Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a sí mesmo, ai, está toda à Lei e Profetas, renegamos, continuamos a renegar, a “LUZ Dívina”; a Dor no Mundo não nos deixa mentir, a 3ª revelação é a Doutrina Espírita, Ciência, Filosofia, e Religare, obra dos Espíritos da Luz, como Pedra fundamental:” O Livro dos Espiritos”, com base na Moral da Doutrina do Evangelho de Jesus. Allan Kardec, foi o “Codificador das mensagens dos Espíritos
    nome de uma encarnação anterior como sacerdote Druida, seu nome civil: Hyppolite Leon Denizard Rival,, Professor, poliglota, aluno de Pestalozzi, Jesus nos declarou: “Eu sou o Caminho , a Verdade e a vida, e ninguém vai ao Pai, a não ser por mim, significa, que a moral na Estrada do “Progresso” da fraternidade, é o “Caminho da Luz” para “DEUS”.
    Repito,: Jesus é o Caminho, o próprio Gandhi, que libertou seu País, sem dar um tapa, afirmou isso, como Jesus, foi assassinado.
    Por último: Estamos nos fns de tempo, predito por Jesus, mas, que mandaria o Espirito Verdade, nos esclarecer, sobre sua Doutrina de Amor, ouça quem tem ouvidos para ouvir, e veja quem tem olhos para ver, Estudar e exemplificar o Evangelho, é preciso. Que Deus abençoe a Humanidade.

Deixe uma resposta para Teresa Fabricio Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *