Amar você é coisa de minutos, na poesia desesperada de Paulo Leminski

Resultado de imagem para paulo leminski

Leminski, um poeta grandioso

Paulo Peres
Site Poemas & Canções

O crítico literário, tradutor, professor, escritor e poeta paranaense Paulo Leminski Filho (1944-1989) escreveu belíssimos poemas românticos, como “Amar Você é Coisa de Minutos”.

AMAR VOCÊ É COISA DE MINUTOS
Paulo Leminski

Amar você é coisa de minutos
A morte é menos que teu beijo
Tão bom ser teu que sou
Eu a teus pés derramado
Pouco resta do que fui
De ti depende ser bom ou ruim
Serei o que achares conveniente
Serei para ti mais que um cão
Uma sombra que te aquece
Um deus que não esquece
Um servo que não diz não
Morto teu pai serei teu irmão
Direi os versos que quiseres
Esquecerei todas as mulheres
Serei tanto e tudo e todos
Vais ter nojo de eu ser isso
E estarei a teu serviço
Enquanto durar meu corpo
Enquanto me correr nas veias
O rio vermelho que se inflama
Ao ver teu rosto feito tocha
Serei teu rei teu pão tua coisa tua rocha
Sim, eu estarei aqui              

7 thoughts on “Amar você é coisa de minutos, na poesia desesperada de Paulo Leminski

  1. Paulo Leminski, filho de Paulo Leminski e Áurea Pereira Mendes. Mestiço de pai polonês com mãe negra, Paulo Leminski Filho sempre chamou a atenção por sua intelectualidade, cultura e genialidade. Estava sempre à beira de uma explosão e assim produziu muito. É dono de uma extensa e relevante obra. Desde muito cedo, Leminski inventou um jeito próprio de escrever poesia, preferindo poemas breves, muitas vezes fazendo haicais, trocadilhos, ou brincando com ditados populares – Edson Joanni
    Conheci as poesias de Leminski, através de um seu amigo escritor curitibano.

    Uma dele:
    esta vida é uma viagem
    pena eu estar
    só de passagem
    **************

    “Ainda vão me matar numa rua.
    Quando descobrirem,
    principalmente,
    Que faço parte dessa gente
    que pensa que a rua
    É a parte principal
    da cidade

    Leminski

  2. Estamos andando pra trás em tudo! Por que, meu Deus? É poeta confuso sem inspiração, é compositor de sambinhas fajutos, é cantor de funk sem nem mesmo saber o que é uma escala musical. Droga, por que andamos para trás?
    Os gregos inventaram a teoria musical que o mundo moderno ainda usa (por exemplo, The Circle of Fifths estudado por todos que querem aprender música). Enquanto nós andamos em círculos, perdidos.

  3. “Amar você é coisa de minutos
    A morte é menos que teu beijo”

    Uma poesia que fala de amor, tema de todos os poetas. O Amor é um tema, um sentimento atemporal. Muito lindo este poema de Leminski

    • Desprezo o fácil e o óbvio. Sinto uma atração irrefreável pelas estruturas complexas, pelas fósmeas. Quando o tempo ainda me restava, detinha-me horas a fio, mergulhando nos pensamentos arbitristas de Blaise Pascoal e doutros dédalos e luminares, detentores da mais engenhoosa zetética.
      Esse Leminski é diferente de todos que já passaram por aqui. Só não me ficou muito aclarado o significado da palavra “nojo”, no contexto. Se se refere à asca ou a luto. De qualquer modo, ambiguidade nunca empobrece um texto; sempre enriquece.
      Quanto às pandorgas atuais, elas estão em voga porque Orfeu roubou o “M” de Morfeu.

    • Morro sempre que te tenho
      Uma morte sem calendário
      E renasço com o beijo molhado
      Da tua boca de mel.

      Gostou? Deveria. São versos sem sentido, complexos e insanos. E feitos em 2 minutos! Disso temos à mancheia!

  4. Saindo da pauta da página estou super preocupada com os meninos e o técnico presos numa caverna na Tailândia. O mundo torcendo por um final feliz. Eis o que postei no FACE
    MENINOS EM CAVERNA NA TAILÃNDIA

    “Eu gostaria de enviar saudações e muita força às autoridades e às famílias dessas 12 crianças”, disse Mario Sepúlveda, em vídeo publicado em sua conta no Twitter.

    “Eu não tenho dúvidas de que se o governo desse país fizer todos os esforços humanamente possíveis, esse resgate será bem-sucedido. Que Deus abençoe vocês”, disse o mineiro, usando um capacete vermelho e um colete de proteção amarelo.

    Mário Sepúlveda, é um dos mineiros resgatado no Chile em 2010, após passarem 69 dias debaixo da terra em uma mina que desmoronou;

    Fico preocupada também com a saúde mental destas crianças!

    Que agonia, meu Deus. Que desespero. A situação é super delicada. Graças a Deus estão todos vivos. Desejo sucesso a toda a equipe de resgate.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *