Ameaa de Rodrigo Maia assusta o governo e a base aliada resolve desobstruir a pauta

 na Cmara, Ricardo Barros, concede entrevista no Palcio do Planalto  Foto: Pedro Henrique Gomes/G1

Barros, lder do governo, foi logo convocado por Bolsonaro

Pedro Henrique Gomes
G1 Braslia

O lder do governo na Cmara dos Deputados, Ricardo Barros (Progressistas-PR), afirmou nesta quarta-feira (11) que a base aliada “topa”, aps as eleies municipais, votar projetos de segunda a sexta at o recesso parlamentar.

Ricardo Barros deu a declarao no Palcio do Planalto, aps ter se reunido com o presidente Jair Bolsonaro e com o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, responsvel pela articulao poltica do governo.

PAUTA TRAVADA – As votaes na Cmara costumam acontecer s teras e quartas, mas uma disputa interna pelo comando da Comisso Mista de Oramento do Congresso trava as sesses de votao da Cmara h mais de um ms.

A presidncia do colegiado disputada por uma candidata do “Centro”, a deputada Flvia Arruda (PL-DF), e por um deputado do DEM, Elmar Nascimento (BA).

“Encerrando as eleies municipais, vamos iniciar as votaes. A base do governo, o lder [do ‘Centro’] Arthur Lira j disse que topa votar de segunda a sexta, todo dia, at o recesso parlamentar”, declarou Ricardo Barros.

NEGOCIAO COM MAIA – Segundo o lder, a pauta de votaes ser negociada com o presidente da Cmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Ricardo Barros afirmou que o governo quer votar as seguintes pautas nas prximas semanas: mudanas no mercado de cabotagem; supervit de fundos do governo; dvida dos estados; regulamentao do novo Fundeb.

Barros disse, ainda, que o governo no tomar lado na disputa pela Comisso Mista de Oramento. Ele afirmou que a disputa est entre partidos da base e que o governo espera que eles se entendam. “O governo est aguardando que os partidos da base se entendam. Ns no vamos tomar lado entre aliados”, disse.

Barros tambm disse que no h um acordo sobre o programa social que o governo Bolsonaro quer criar, chamado Renda Cidad.

###
NOTA DA REDAO DO BLOG
Tudo isso por causa da ameaa de Rodrigo Maia, que na segunda-feira noite deu entrevista CNN dizendo que a obstruo da pauta pela base aliada iria explodir a economia em janeiro. Rapidamente, Bolsonaro convocou o lder, para que se entendesse com o Centro e deixasse a Cmara funcionar. E assim, mais uma vez Rodrigo Maia sai vitorioso em disputa com Bolsonaro. (C.N.)

2 thoughts on “Ameaa de Rodrigo Maia assusta o governo e a base aliada resolve desobstruir a pauta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.