Anote aí! Se houver um golpe, o principal responsável chama-se Luiz Edson Fachin

Fachin busca salvar Lava Jato abrindo mão dos processos contra Lula -  Opinião - InfoMoney

Fachin levou uma pancada tão forte que foi a nocaute

Carlos Newton

Não é de se estranhar que o presidente Jair Bolsonaro tenha declarado guerra ao Judiciário, após perceber que o tal pacto de governabilidade, sugerido por Dias Toffoli quando presidia o Supremo, era apenas uma peça de ficção. A essa altura, já se sabia que Bolsonaro não tem limites, é um rebelde sem causa, que não tem traquejo nem qualificação para exercer a Presidência. Tinha sido eleito por simples exclusão, pois a maioria não aguentava mais o lulopetismo e suas enganações.

Portanto, já era mais do que esperado que Bolsonaro ameaçasse a democracia, com ataques cada vez mais ensandecidos ao Supremo, ao Tribunal Superior Eleitoral e ao sistema de votação eletrônica.

O INESPERADO – O que ninguém podia prever é que ministros do STF e do TSE caíssem na armadilha de Bolsonaro e também passassem a agredir o regime democrático, como tem acontecido tão espantosamente. Como dizia o cantor Johnny Alf, é o inesperado a nos fazer uma surpresa.

Se ministros como Edson Fachin e Alexandre de Moraes não se intrometessem em política e se comportassem com tamanha insensatez, hoje Bolsonaro estaria falando sozinho e cada vez mais isolado, sem a menor chance de reeleição.

Mas acontece exatamente o contrário, pois Moraes e Fachin não perdem oportunidade de radicalizar o clima, com decisões e declarações que incentivam um extremismo político que não interessa ao país e põe em risco a própria democracia.

FACHIN PROVOCADOR – Todos notam que o ministro Fachin está se achando, como se diz hoje em dia. Desde que inventou a anulação das condenações de Lula, a pretexto de que haveria uma dúvida sobre o local onde foram cometidos os crimes, e com essa justificativa imoral conseguiu devolver à política o chefe do maior esquema de corrupção do mundo, depois disso Fachin entrou em delírio e achou que nada poderia contê-lo. Mas estava enganado.

Seu maior erro foi subestimar as Forças Armadas. Sem o menor motivo, fez provocações gratuitas à participação dos militares na Comissão de Transparência das Eleições, a convite de Luís Roberto Barroso, que então presidia o TSE.

Fachin chegou a criticar publicamente a falta de conhecimento dos especialistas militares, considerou infantis os questionamentos deles e depois os desafiou, ao afirmar que eleições seria conduzidas por “forças desarmadas”.

EM ÊXTASE – Em seu delírio de poder, Fachin estava em êxtase até sexta-feira, quando recebeu o ofício do Ministério da Defesa, colocando as coisas em seu devido lugar, com palavras duras e precisas.

Fachin ainda tentou uma jogada de seu “jus embromandi”, dizendo que ia “analisar” o pedido do general Paulo Sérgio Nogueira, mas já estava acabado,  tinha sofrido nocaute no primeiro round. Acovardou-se e fez uma segunda nota em pleno sábado, reconhecendo que, entre as 15 propostas (infantis) dos militares, dez tinham sido aceitas, quatro estavam em análise e um delas fora rejeitada por oferecer transparência excessiva, vejam que desfaçatez.

E pior! Essa espantosa afirmação foi feita pelo trêfego Fachin vários dias após ter comunicado oficialmente à Defesa que já estava encerrada a fase de propostas.    

###
P.S. 1 –
Bem, como jornalista e como brasileiro, fico envergonhado de constatar que temos no Supremo ministros tão nefastos quanto o presidente da República. Pois tanto Fachin quanto Bolsonaro e Moraes, os três se comportam como inimigos da democracia. É muito triste chegar a essa conclusão.

P.S. 2Ao tomar conhecimento do ofício do ministro da Defesa, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) pediu a convocação do general, para ouvi-lo numa das comissões. E o que espera que o ministro Paulo Sérgio Nóbrega diga? Que Fachin é um farsante, mentiroso e charlatão? Que o presidente do TSE ridicularizou a contribuição dos militares, mesmo sabendo que os questionamentos deles eram procedentes? Será que é exatamente isso que o senador lulista Randolfe quer ouvir? (C.N.)

16 thoughts on “Anote aí! Se houver um golpe, o principal responsável chama-se Luiz Edson Fachin

  1. Não consigo fazer qualquer prognóstico. Aliás, consigo: Bolsó preso, para deixar de ser desastrado. Estamos num ponto em que se chover, culpa de Bolsó; se fizer sol, também. Nunca, na historia mundial, uma pressão tão medonha contra um governante.

  2. Senhor Carlos Newton , omitistes o fato da participação e envolvimento dos demais ministros/juízes do STF nessa trama e crimes contra com o país e seu povo ,pois são exatamente esses crimes que municiaram o presidente jair bolsonaro e seus comparsas , a usa-las contra ás instituições do país , embora bolsonaro seja tão criminoso quanto o Lula .

  3. Mostra aí um único ato do Presidente fora das 4 linhas da Constituíção?

    O reporter perguntou ao Ministro da Defesa: “Se houver suspeita de fraude nas eleições o que faria as FA? Decretamos o Art. 142 imediatamente. O reporter ficou gelado.

  4. Carlos Newton,
    Seu artigo é Magistral!
    Sempre detestei DOGMAS,principalmente os que dizem respeito à infalibilidade.
    Acho temerário afirmar que as urnas eletrônicas e a consequente apuração são perfeitas,invioláveis e infalíveis.
    Numa Democracia,questionar é primordial e sempre salutar.
    Parabéns pelo pontualíssimo texto e olho vivo na votação e na apuração do pleito,para que não pairem quaisquer dúvidas sobre a lisura da eleição!Vença quem vencer,HONESTIDADE É PRECISO!
    Grande abraço,
    Werneck

    • Com todo respeito, Sr Werneck. Olho vivo na votação é possível, mas como ficar de olho vivo na apuração dos votos?

      Lembro das apurações de antes da adoção da geringonça eletrônica inauditável, quando os eleitores tomavam os espaços PÚBLICOS (como os centro de convenções), onde se realizava a contagem PÚBLICA dos votos, para acompanhar, voto a voto, toda a apuração. Hoje, Sr Werneck, apenas os mafiosos tem acesso ao “bunker” secreto do TSE (procure pela reportagem da Globo sobre esta sala secreta), onde é decidido quem vence ou quem perde a eleição. “We, the peolple”, fomos EXPULSOS das salas de apuração, esse é o retrato cagado e cuspido da democracia NARCO-socialista.

  5. ERRADO!!!
    Se houver um golpe, um dos grandes responsáveis pelo fato, será uma grande parte de Sérgio Mouro que tramou para tirar o favorito do páreo, outra parte da Mídia vendida e outra parte é o eleitor brasileiro, que é facilmente influenciado. Fachin sofre simplesmente os efeitos colaterais e tenta amenizar o odor putrefado da m… que o povo brasileiro fez.

  6. “Não importa quantas notas oficiais, ordens do dia e considerações sejam divulgadas, as Forças armadas têm atribuições muito específicas e claras na Democracia. Não são um quarto poder e devem respeitar e cumprir o que está na Constituição.” (Marcelo Lins)

    “As Forças Armadas nunca entenderam nada de eleição. Nada, zero. Quando se metem no processo democrático é para pôr fim a ele. Pensam que enganam quem com esse papinho constrangedor de “honra militar”?” (Sérgio Rodrigues)

    Mas, para alguns, o errado é o Fachin!

    O que a idade está fazendo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.