Ao acusar o TSE de estupro, o presidente Bolsonaro violenta e arromba a opinião pública

Bolsonaro arrebenta a corda e fascismo avança rumo à ruptura violenta:  Bate-papo com Hélio Doyle - Expresso 61

Bolsonaro estupra a ciência, o bom senso e a honorabilidade

Vicente Limongi Netto

O mito de araque estrebuchou porque o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) cassou o mandato do deputado Fernando Francischini, por espalhar notícias falsas. Do alto de sua infinita e irretocável boçalidade, Bolsonaro chamou de “estupro” a decisão do TSE (Estadão – 5/11).

Bolsonaro fala de cátedra. Estupra e deslustra o cargo diariamente. Mesquinho, revogou títulos de grão-cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico concedidos a dois pesquisadores. Repudiando e protestando contra o gesto torpe do presidente, diversos cientistas devolveram a comenda que haviam recebido.

ESTRUPADOR NATO – Bolsonaro tem vasto histórico de estupros na chefia da nação. Estuprou a ciência, debochando da importância da vacina no combate ao vírus da covid-19; estupra jornalistas com grosserias, ameaças e patadas; estupra o bom senso, tirando fotos com criança armada com fuzil; estupra a verdade, fazendo discurso mentiroso na ONU; e estupra a vacina, insinuando que ela causa aids.

Bolsonaro também estupra a dignidade da boa e qualificada política, tornando-se refém do guloso e nada republicano Centrão. Agora, no colo de Valdemar Costa Neto, o estupro é completo. Tudo dominado. Resta a certeza de que os brasileiros vão enxotar Bolsonaro do cargo nas urnas de 2022.

MAIS DOIS FELINOS – Em festa o zoológico de Brasília, com o nascimento de dois filhotes machos de onça-pintada (Correio Braziliense- 9/11).  O público animado votou para escolher nomes para os felinos. Amigos-da-onça despejaram votos em figuras públicas manjadas. Pilantras querendo estragar a votação. Confundiram os bichos. Imaginavam que votavam para dar nomes a duas hienas nascidas no mesmo zoo. 

Nesse sentido, apareceram votos para Arthur Lira, Valdemar Costa Neto, Jair, Eduardo, Flávio e Carlos Bolsonaro, Davi Alcolumbre, Onyx Larenzoni, Marcelo Queiroga, Eduardo Pazuello, Cid Nogueira,  Eduardo Girão e Marcos Rogério.

Perderam tempo, porque as onças nasceram com pedigree de boa família e ganharam outros nomes mais dignos: George e Peter.

3 thoughts on “Ao acusar o TSE de estupro, o presidente Bolsonaro violenta e arromba a opinião pública

  1. Vejam mais essa
    Pessoas críticas do governo estão tendo dados alterados no aplicativo ConecteSUS.
    Indicados como nascidos em Cuba, indicados como mortos etc.
    Não temos nem como acreditar no serviço prestado, pois levam numa sacanagem… Isso devia ser caso de Polícia. Ops! O Genocida também interviu nela. Só tirando ele da Presidência…

    https://www.metropoles.com/brasil/atila-iamarino-tem-dados-do-conectesus-alterados-e-questiona-seguranca

  2. Quando um presidente começa a atacar as decisões judiciais, precisamos ficar atentos e preocupados. na Venezuela começou assim, primeiro com Hugo Chaves e depois consolidado com Maduro, com a mudança de todos os membros da Corte Suprema indicados pelos ditadores, sem anuência e referendo do Congresso venezuelano.
    O mesmo ocorreu na Nicarágua, do presidente Daniel Ortega. Esse ex-guerrilheiro da Frente Sandinista de Libertação, quando derrubou a família Somoza e chegou ao Poder, mudou completamente e passou a ser o novo carrasco do país.
    Na Nicaráguá hoje, o Supremo, o Legislativo e o Judiciário são comandados pelo Executivo.
    Isso é um perigo. Se os brasileiros não ficarem atentos, essa prática nociva aos interesses nacionais, pode se repetir aqui, porque nossos políticos não enxergam um palmo a sua frente e insultar os ministros do supremo, por decisões que não são de seus agrados, abre caminho para a degola de suas próprias cabeças.
    Será, que essa nova geração de políticos desconhece a intromissão do presidente Geisel em 1977, quando o general interveio no Congresso e nomeou 22 senadores biônicos, escolhidos por ele, o mandatário, que ficou furioso, com uma votação contrária ao governo dele?
    Acho, que suas excelências, estão lendo muito pouco ou nada, a história do país, essa nação maravilhosa chamada Brasil.
    Falta-nos um Ulisses Guimarães, um timoneiro para nos guiar rumo ao progresso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *