Ao associar vacinas e Aids sem base alguma, Bolsonaro decidiu não governar mais o país

Charge do Zé Dassilva (Arquivo do Google)

Pedro do Coutto

Ao fazer, sem nenhuma base científica ou estudo médico, uma associação absurda entre a vacina contra a Covid-19 e a Aids, o presidente Jair Bolsonaro, de fato, demonstrou por ação tácita que não deseja mais continuar governando o Brasil. Aliás, ele está desgovernando o país, já que é um erro atrás do outro, cada um deles com uma dimensão ainda maior do que aquele que o antecedeu. No caso da incrível vinculação entre as vacinas que estão sendo aplicadas no mundo inteiro e a Aids, ele estabeleceu, sem dúvida, um recorde difícil de ser ultrapassado. Pior ainda, ele produziu um vídeo com a descabida afirmação e o colocou nas redes sociais da internet através do facebook, do Instagram e do Youtube.

Isso ocorreu na quinta-feira. Na segunda-feira, os três canais retiraram o filme que no fundo é uma propaganda negativa, ideia fixa de Jair Bolsonaro a de ser permanentemente contra a vacinação. Uma excelente reportagem de Julia Lindner, Evandro Éboli, Daniel Gullino e Marlen Couto, O Globo desta terça-feira, descreve com absoluta nitidez o que aconteceu.

ACESSO SUSPENSO – O presidente da República ficou em péssima situação e, inclusive, teve o seu acesso suspenso por uma semana nos três canais. Na opinião de Bolsonaro, a vacina contra o coronavírus facilita o desenvolvimento do HIV. A repercussão internacional está sendo grande. Os três canais suspenderam também as contas do presidente da República, impedindo-o de postar novos conteúdos.

O senador Renan Calheiros, relator da CPI do Senado, incluiu o fato em seu relatório final. A situação de Bolsonaro se agravou, inclusive porque o senador Alessandro Vieira encaminhou requerimento pedindo providências ao Supremo Tribunal Federal contra a veiculação da fake news produzida e protagonizada por Bolsonaro. Para o senador foi um atentado à saúde humana e uma agressão à ordem pública. O Psol e o PDT ingressaram com uma notícia-crime que foi encaminhada ao ministro Luís Roberto Barroso, do STF. Barroso enviou a notícia-crime para a análise da Procuradoria-Geral da República.

IMAGEM NO EXTERIOR  – A repercussão para Bolsonaro não poderia ser pior. Até o deputado Arthur Lira, presidente da Câmara, disse que Bolsonaro terá que apresentar provas de sua afirmação. Bolsonaro, por incrível que pareça, condenou a repercussão internacional alcançada pela CPI presidida pelo senador Omar Aziz dizendo que tal repercussão afeta a imagem do país no exterior. A reportagem acrescenta que ele fez essa declaração numa entrevista na última segunda-feira à rádio Caçula FM, do Mato Grosso do Sul.

Bolsonaro diz ter sido rotulado como curandeiro, genocida, falsificador de documentos, entre outras acusações.Os senadores Omaz Aziz, Randolfe Rodrigues e Renan Calheiros manifestaram opinião de que os crimes praticados por Bolsonaro são tantos por ações e omissões que ele será processado também  no Tribunal Internacional de Haia por crime contra a humanidade. Julia Lindner, Evandro Éboli, Daniel Gullino e Marlen Couto deram o título à reportagem de “O último ato” inspirada em famoso filme sobre a Segunda Guerra Mundial.

PETROBRAS –  O presidente Jair Bolsonaro mudou de opinião e passou a aceitar a ideia do ministro Paulo Guedes de privatizar o comando da Petrobras, uma vez que privatizada ela já é porque as suas ações ordinárias e preferenciais são negociadas livremente na Bovespa e na Bolsa de Nova York. Mas esta é outra questão. O que o governo passou a cogitar neste momento é enviar um projeto de lei ao Congresso Nacional privatizando a estatal, como destaca a reportagem de Manoel Ventura, Fernanda Trisotto, Dimitrius Dantas e Stephanie Tondo, O Globo. Na Folha de S. Paulo, a matéria é de Ricardo Della Coletta.

Paulo Guedes aproveitou a predisposição de Bolsonaro para afirmar que num prazo de 30 anos a Petrobras não vai valer nada porque a eletrificação vai substituir o combustível fóssil entre vários outros combustíveis, entre os quais os produzidos pelas usinas nucleares. A afirmação do ministro Paulo Guedes causou perplexidade, uma vez que a Petrobras produz hoje dois milhões de barris por dia, volume que equivale ao do próprio consumo brasileiro. As exportações e importações de gasolina e diesel são resultados de remessas de petróleo cujos tipos ainda não são refinados em nosso país. Bolsonaro afirmou: “Agora, quando falam em privatizar a Petrobras, tal projeto entrou em nosso radar”.

A partir de ontem entraram em vigor os novos preços da gasolina e do óleo diesel. De janeiro a outubro de 2021, a gasolina subiu 73%. O óleo diesel, 65%. A inflação nos últimos 12 meses, de acordo com o IBGE, é de 10,6%. Em outubro, ela avançou 1,7%, demonstrando tendência para alta. O descontrole e a falta de administração são cada vez mais as marcas principais do governo.

PIB – Estudo do Itaú Unibanco aponta para uma queda de 0,5% no Produto Interno Bruto do país em 2022, contrariando frontalmente a estimativa feita há poucos dias pelo ministro Paulo Guedes que prevê um crescimento de 5%, portanto dez vezes maior do que o estudo do Itaú. A reportagem é de Leonardo Vieceli e Douglas Gavras, Folha de S. Paulo de ontem. O banco avalia também que a taxa Selic que deve subir esta semana vai a 11,5% no início do próximo ano. Tem lógica o levantamento do Itaú Unibanco, pois se a inflação do IBGE passou de dez pontos, a Selic não pode ficar estacionada no ritmo inflacionário.

Tem que ser um pouco acima, claro.Conforme digo sempre, e técnicos fazem questão de ocultar, os bancos, os fundos de investimento e os fundos de pensão das estatais não são devedores da taxa Selic, pelo contrário, são credores. Assim, se a taxa Selic for menor do que a inflação, os bancos e os fundos privados e os fundos de aposentadoria complementar das estatais estariam perdendo dinheiro. E também o governo não teria condições de colocar títulos do Tesouro no mercado para rolar os juros da dívida interna porque eles não seriam aceitos pelo sistema bancário.

Para os bancos, a rentabilidade tem que ser superior ao índice inflacionário. Na opinião de Paulo Guedes, exatamente o contrário se aplica aos salários dos funcionários públicos e também aos dos empregados da iniciativa privada.

PEDIDOS DE INFORMAÇÕES – Num vídeo focalizando palestra para um grupo de empresários e aplicadores financeiros, o presidente e dono do BTG Pactual, André Esteves, revela a sua influência junto a políticos e diz  que constantemente recebe telefonemas do presidente da Câmara Federal, Arthur Lira, e também do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, ambos pedindo informações sobre as tendências da escala de juros no mercado financeiro.

A revelação feita com destaque pela Folha de S. Paulo em matéria não assinada foi grande, pois afinal de contas, como é possível que o presidente do Banco Central possa telefonar com frequência para o presidente de um banco particular pedindo informações sobre as movimentações financeiras do país? Essa colocação a mim não parece ser exata. É possível, isso sim, que Roberto Campos Neto e Arthur Lira perguntem a incidência dos juros em aplicações financeiras que realizaram.

De qualquer forma o episódio deixou muito mal Roberto Campos Neto, Afinal de contas, o Banco Central tem atuação sobre as oscilações do dólar no país. Na Folha de S. Paulo, a jornalista Cristina Serra escreveu ontem um artigo sobre a surpresa causada pelas revelações de André Esteves não desmentidas nem por Roberto Campos Neto e nem por Arthur Lira.

LIBERTADORES – A Folha de S. Paulo revelou na sua edição de terça-feira que a partir de 2022, a TV Globo voltará a transmitir os jogos da Taça Libertadores da América. A Globo tinha um contrato com a Conmebol, Confederação Sul-Americana de Futebol, de transmitir as partidas até o final de 2022. Mas, no final de 2020 resolveu encerrar o contrato de transmissão.

A Conmebol, acentua a Folha, recorreu à justiça da Suíça cobrando US$ 120 milhões da Globo. Entretanto, há poucos dias, a Conmebol e a Globo chegaram a um acordo e decidiram encerrar as divergências. A Globo, assim, retornará as transmissões até o final do próximo ano, quando será feito um leilão para as transmissões de 2023 até 2026. As partes não revelaram o valor do acordo, mas a matéria estima que incluindo a SporTV, a Globo pagava US$ 65 milhões pelo contrato anterior, porém é possível que esse valor tenha sido objeto de revisão.

8 thoughts on “Ao associar vacinas e Aids sem base alguma, Bolsonaro decidiu não governar mais o país

  1. Ele fez o que todo BOM Bolsonarista faz. Replica tudo que lhe interessa. Não tem um mínimo de inteligência para separar o que é verdade do que é uma mentira deslavada.
    Simplesmente não usa qualquer raciocínio lógico. Foca apenas no seu interesse ideológico.
    Conclusão: são completamente burros.

  2. Em compensação, para agradar aos corruptos, o “presidente” Jair Bolsonaro, sancionou alteração na Lei de Improbidade Administrativa, que trata de punições a agentes públicos e agentes políticos em práticas de enriquecimento ilícito, dano ao Erário ou outras irregularidades contra a Administração Pública que atente contra a probidade administrativa.

    Os cupinchas ficarão todos impunes, graças ao “capitão”. que foi eleito por ter prometido na campanha punir corruptos e acabar com a corrupção.

    A banda podre de Brasília está em festa !

  3. Tão medíocre que precisa achar argumentos para não tomar a vacina, mesmo sendo bobagens de set/2020.
    As vezes me pergunto como seria a gestão Bolsonaro sem a pandemia…com ela foi um fracasso.

  4. “… reportagem do Globo descreve com absoluta nitidez o que aconteceu.”

    Acorda! nas matérias sobre o Bolsonaro o Globo é adsolutamente parcial, vive inventando mentiras para demonizar o Presidente. Com absoluta nitidez, o PR comentou uma matéria publicada na revista Exame sobre vacinas e aids e, com o apoio de pseudos jornalistas, que não nutrem nenhum apreço pela liberdade de expressão, foi censurado pelos novos donos da verdade e das mentiras, as big-techs.

    Jornalistas de araque apoiando a censura explícita, esse é o x da questão.

  5. Só na brincadeira,pra não chorar.

    Definitivamente não dá pra fumar e nem curtir uma assspirina em Brasília.

    O bagulho não é de qualidade…

    O posto Ipiranga,decretou o fim dos polos petroquímicos.
    Quer dizer, plástico, fertilizantes,gás,etc..

    Por causa da eletricidade…..
    Mas ki loucura…
    Melhor importar o bagulho direto da Bolívia..

    Não é possível um homem público dizer tanta bobagem…

  6. “Ao associar vacinas e Aids sem base alguma, Bolsonaro decidiu não governar mais o país”

    E quando este excremento do demônio, governou o
    país?

    Esse lixo só arrumou confusão e brigas desde que se elegeu.

    O PIOR PRESIDENTE DA HISTÓRIA DO BRASIL.

    Só se divertiu as nossas custas!
    Com as seiscentas mil mortes de nossos compatriotas, com um cercadinho agressivo, lives insanas, passeios, festejos, motociatas e etc…

    Pergunto de novo: QIANDO ESTE LIXO HUMANO GOVERNOU O BRASIL?

    NUNCA TRABALHOU !

    CONFIRAM A AGENDA DIÁRIA DESTE DESGRAÇADO!!

    Abandonou todas as propostas de campanha, se aliou aos piores políticos.
    Todos ladrões como ele é a própria família.

    CADEIA É POUCO PRA ESTE ESTELIONATÁRIO ELEITORAL!!

    Um mentiroso contumaz, um homem mau, de alma ruim e desprovido de caráter.

    Repito: CADEIA É POUCO!!!

    JL

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *