Ao contrário do que parece, a culpa pela corrupção não é da Petrobras

Francisco Vieira

“A Petrobras criou “empresas de papel” para construir e operar a rede de gasodutos Gasene, conforme constatação da Agência Nacional de Petróleo (ANP) reproduzida numa auditoria sigilosa do Tribunal de Contas da União (TCU).”

Acontece que a Petrobras não criou nada! Quem criou as empresas de fachada foram os políticos e/ou seus apadrinhados, todos com Certidão de Nascimento, CPF e RG e velhos conhecidos dos nossos magistrados e do Ministério Público.

Isso me faz lembrar o caso da Ceme – Central de Medicamentos, estatal destinada a fabricar e vender remédios mais baratos, ainda na pré-história da Nova República. Como era dirigida por ladrões, todos também identificados e também apadrinhados de políticos, obviamente que se envolveu em desvio de verbas públicas.

Em um país sério, o que teria sido feito? Ora, os ladrões teriam sido punidos e obrigados a devolver a quantia furtada, no mínimo. Em qualquer lugar ou sociedade decente existem regras e quem infringe a lei é punido.

Mas o que foi feito nesta colônia? Acusaram o Ativo Permanente pelos crimes e extinguiram a empresa, para a remissão dos pecados da corrupção e dos furtos praticados pelos seus dirigentes, e deram os crimes como penalizados, extintos… É como se a alvenaria, móveis, reboco e cobertura tivessem vontade e consciência próprias.

É claro que os ladrões apoiaram a ideia! Afinal, para os Simpson do Jornal Nacional, a extinção da empresa significava a punição dos culpados, como se estes não tivessem sido deixados de “bolsos cheios”, livres e sorrindo da impunidade.

E OS LADRÕES?

Ora, os pernilongos continuaram roubando os nossos impostos, apenas foram sugar o sangue em outro órgão público, onde devem permanecer até os dias de hoje, conforme apurado nas outras operações da Polícia Federal. Quem não se lembra da CPI do Orçamento?

Digamos que a Petrobrás seja privatizada agora. E daí? As moscas apenas mudarão para outro cadáver! O Estado brasileiro está cheio deles, todos com sangue dos nossos impostos e de quem trabalha e produz neste lugar. Tem é que se prender esses bandidos, pois não devemos esquecer que a elite econômica do país é a mesma elite política. Esta elite rouba e sempre roubou e, enquanto perdurar a impunidade, continuará roubando, seja na frente de uma empresa estatal, seja na frente de uma empresa privada.

SONEGAÇÃO BRUTAL

Acabo de ler que a sonegação no Brasil é 20 vezes maior do que o valor gasto com o programa Bolsa Família. O cálculo é do Sindicato Nacional dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz), que voltou a exibir em Brasília, o Sonegômetro, para mostrar os prejuízos que o país tem com a sonegação. O placar online indica que a sonegação fiscal no Brasil está na casa dos R$ 400 bilhões por ano.

Para o presidente do Sinprofaz, Heráclio Camargo, a sonegação caminha em conjunto com a corrupção. “A corrupção precisa do dinheiro da sonegação para financiar as campanhas de políticos inescrupulosos e fomentar o círculo vicioso da lavagem de dinheiro. Infelizmente, o Brasil é leniente, porque permite a inscrição, com o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), de empresas localizadas em paraísos fiscais. Segundo o presidente do Sinprofaz, basta procurar em todos os jornais, em notícias recentes e em todas as operações da Polícia Federal.

GOVERNO É CONIVENTE

“É só observar que, em todos os mensalões de todos os partidos, usam-se mecanismos sofisticados de lavagem de dinheiro, e o governo federal não muda essa sistemática de permitir que empresas instaladas em paraísos fiscais sejam donas de hotéis, de restaurantes. São negócios que têm uma fachada lícita, mas muitos deles servem para lavar dinheiro”, denuncia Camargo.

Mas… Como estamos no país da impunidade, é mais fácil acusar, culpar e punir os objetos inanimados ou algum cadastro de Pessoa Jurídica na Junta Comercial pela corrupção, depois dar entrevista no Jornal Nacional dizendo que as providências já foram tomadas e transferir os amigos ladrões para outra empresa pública.

10 thoughts on “Ao contrário do que parece, a culpa pela corrupção não é da Petrobras

  1. Vamos falar da Petrobras antes que ela acabe ! Hoje as suas ações caíram mais 6% ! Fica uma pergunta : Como a ANP aceitou a entrada dessa ‘firma’ que fica em um escritório de contabilidade e ten um capital social de R$ 10.000,00, para fazer uma obra de quase R$ 7 bilhões. Quanto a sonegação eu estou tranquilo, o meu triplex vale R$ 47.000,00.

  2. Sintese: no varejo o ladrão rouba porque sabe que não existe a menor possibilidade de que a vítima possa defender-se com uma arma; no atacado, empresários, políticos e administradores públicos roubam dos cofres da viúva porque sabem que a justiça é lerda, podre, conivente, vergonhosamente apadrinhada e aparentemente não tem interesse em fechar as portas dos cofres para utilização espúria dos amigos do poder.

  3. Exatamente o mesmo quando vemos manchetes como “a Petrobras emite nota de esclarecimento negando criação de empresas de papel” ou “a Petrobras diz desconhecer qualquer investigação que esteja sendo feita no âmbito do Departamento de Justiça dos Estados Unidos”, ainda “Petrobras diz que Graça Foster só foi alertada por ex-gerente este ano”. Petrobras uma ova! É a direção da Petrobras que está dando sua versão, não é a empresa, nem seus servidores, são os cargos de confiança que estão se defendendo em nome da empresa. E no caso da sonegação: se sonega por causa dos altos impostos sem serviços públicos de qualidade, ou temos altos impostos e péssimos serviços por causa da sonegação? E agora José? Acredito mais na primeira opção…

  4. Senhores,

    Quando pensamos em corrupção, a primeira coisa que nos vem à mente é um empresa ou órgão público. E a primeira providência que pensamos para resolver tal problema é privatizá-la, como se a corrupção só existisse no Estado e somente este se apoderasse, indevidamente, do dinheiro das pessoas!

    Mas… e o Banco Nacional, o banco que está(va) ao seu lado? E o Banco Rural? E as grandes empreiteiras? E as antigas Cadernetas de Poupança, que sumiram com o dinheiro dos pequenos poupadores? Quantas empresas sonegam a previdência do funcionário?
    “Nove mil processos são abertos todos os meses na Justiça do Trabalho na Bahia. A maioria é de trabalhadores terceirizados que não conseguem receber os direitos depois que são demitidos ou quando a empresa fecha as portas. É o caso de 2500 vigilantes que trabalhavam em escolas e postos de saúde de Salvador, que só depois da empresa fechar as portas é eles descobriram inúmeras irregularidades: não receberam aviso prévio, nunca tiraram férias e nem tiveram o FGTS depositado.” (G-1)

    O PROBLEMA DO PAÍS NÃO É A EMPRESA SER PRIVADA OU SER PÚBLICA, ser deputado ou ser empresário, pois se a causa da nossa corrupção fosse essa, nos países sérios e mais adiantados do que nós não existiriam nem deputados, nem parlamento, nem empresas estatais.
    O PROBLEMA DO PAÍS É A IMPUNIDADE, SIAMESA DA FALTA DE JUSTIÇA, que jaz emaranhada em todos os níveis do país e que envergonha quem tem vergonha na cara e deixa indignado quem tem princípios morais para se indignar com a VITÓRIA DO CRIME E DA INJUSTIÇA.

    Por aqui vale a pena ser ladrão.
    Por aqui é mais fácil vencer na vida sendo bandido (experto) do que sendo trabalhador (otário).
    Por aqui as leis tornam mais fácil a vida quem rouba do que a vida de quem trabalha.

    Abraços.

  5. Talvez a solução seja a aprovação das penalidades de atrofia dos: dedos da mão, cordas vocais, etc. para os crimes de colarinho branco, quando a vítima é a viúva (a nação).

  6. Pingback: A culpa pela corrupção não é da Petrobrás | Debates Culturais – Liberdade de Idéias e Opiniões

  7. Eu me pergunto se a PF já descobriu o que FHC, sigla encontrada numa das planilhas da Odebrecht, significa. Ou quando vai haver interesse de investigar quando Aécio Neves é citado como beneficiário de enormes somas de dinheiro pelo doleiro delator. Definitivamente não dá para levar fé nessa turma de Curitiba, eles politizaram o que deveria ser impolitizável.
    Quando se fala que o governo é omisso porque não muda isso ou aquilo, no mínimo se é ingênuo ou mal intencionado, pois sem passar pela câmara dos deputados ou pelo senado nada se muda, e o congresso vai dar esse tiro no pé não é mesmo ?
    Vocês já viram a lista de corrupção dos anos 80 ? Então procurem e vejam.
    Fernando Pinheiro Guimarães

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *