Ao postar texto do país ingovernável, comentarista da TI ficou famosa por 15 minutos

Resultado de imagem para quem é?

Ilustração reproduzida do Arquivo Google

Carlos Newton

“Estarrecida, desanimada estou. Recebi e repassando análise muito coerente e fria!”, escreveu Maria Lúcia Fernandino às 11 horas de quinta-feira, dia 16, ao postar na “Tribuna da Internet” o texto sobre o “país ingovernável” que o presidente Jair Bolsonaro iria transmitir por WhatsApp no dia seguinte, com grande enorme repercussão. Quem descobriu a postagem de Maria Lúcia Fernandino foi O Globo, que publicou reportagem mencionando que a publicação na “Tribuna da Internet” tinha sido feita um dia antes de Bolsonaro distribuir o texto.

Logo surgiram muitas especulações se Maria Lúcia Fernandino usava seu próprio nome ou pseudônimo, se era ligada a Bolsonaro ou se tudo não passava de coincidência.

PERGUNTAS DE AQUINO – “O que causa espécie é a Maria Lúcia Fernandino escolher a Tribuna da Internet para reproduzir um artigo de “autor desconhecido”. Seria Maria Lúcia amiga do “tal autor desconhecido?”. Ao optar pela Tribuna da Internet, qual a intenção? Criticar Bolsonaro, não acredito. Não dá para entender assim”, postou o comentarista Antonio Santos Aquino, acrescentando:

“O que dá para se imaginar é que o capitão já identificou a Tribuna da Internet e descobriu que aqui tem balas de todos os tipos zunindo em todas as direções e algumas com calibres poderosos que derrubam um avião, direcionadas a ele. É bom que ele ou seus “milicianos” leiam a Tribuna da Internet. Terão momentos de alegria e momentos de terror pelas verdades ditas”.

PIMENTA EXPLICA – Imediatamente, o comentarista James Pimenta entrou no circuito para dar esclarecimento: “Maria Lucia Fernandino é minha amiga de longa data, e participamos de alguns blogs de política, ela não é pessoa de má fé ou agente infiltrada de qualquer lado. Ela gostou do texto e postou, eu posso fazer o mesmo”, assinalou Pimenta, advertindo:

“Acredito que esse veículo não tem intenção de patrulhar ninguém. Se assim for, talvez me seja benéfico ser excluído, tem hora que a mesquinharia de apelidos ridículos e/ou eivados de maledicência gratuita me desanima”.

DIZ MARIA LÚCIA – A comentarista Maria Lúcia Fernandino então explicou sua participação no caso. “Não tenho Facebook. Copiei e colei do zap que recebi de amigos. Quanto aos “nicknames” (apelidos) já usei sim, várias vezes, mas o pessoal daqui começou a dizer que quem se esconde atrás de “nicks” são pessoas no mínimo covardes, então coloquei meu nome para ninguém ter mais dúvidas de que covarde não sou”. E revelou;

“Acompanho a Tribuna da Internet desde quando ela era Tribuna da Imprensa e quem comandava, além do Carlos Newton, era também o irmão do Millôr Fernandes – o jornalista Hélio Fernandes. E ninguém me avisou que eu iria ficar “famosa” alhures… rsrsrs”.

###
P.S.
1 Nos frenéticos anos 70, o artista multimídia Andy Warhol previu que no futuro próximo as pessoas ficariam famosas por 15 minutos. Foi o que aconteceu com nossa querida comentarista Maria Lúcia Fernandino.

P.S. 2Não se sabe se algum auxiliar de Bolsonaro leu o texto aqui na Tribuna ou recebeu no WhatsApp e passou para ele (o atual presidente não é chegado a leituras). O que se sabe, com toda certeza, é que a TI é lida com atenção pelo pessoal da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), pelos comandos militares e por jornalistas de todo o país, por ser considerada um veículo de opinião sem vínculo ideológico e com informações pesadas, que diariamente é acessado por milhares de pessoas que se interessam por política e economia. (C.N.)

15 thoughts on “Ao postar texto do país ingovernável, comentarista da TI ficou famosa por 15 minutos

  1. Lá pelas tantas, se o nosso parlamento não fosse constituído de corruptos, incompetentes, estelionatários, vagabundos, perdulários e irresponsáveis, o sistema parlamentarista seria ideal.

    Nada justifica a recessão econômica de um país, muito menos se esta nação é beneficiada pela Natureza em todo seu esplendor, que poderia alimentar o mundo pelo que possui de terras cultiváveis, minérios, petróleo, clima, fauna e flora estupendos!

    Logo, se nos aproximamos de uma recessão econômica, conforme previu Paulo Guedes, ao mesmo tempo confessa que não é capaz de administrar nossos problemas, e justamente na área onde se apresenta como especialista.

    Se o sistema de governo fosse o parlamentarismo, cairia o primeiro-ministro e sua equipe de incapazes, de modo que outros nomes pudessem colocar o país em ordem e progresso tão solicitados e, se esse novo gabinete também não desse certo, que viesse outro e mais outro, até acertarmos!

    O presidencialismo se encontra nos seus estertores, em agonia, a verdade é esta.

    Nosso pais tem sido exemplo de presidentes eleitos e que deixaram muito a desejar, além de nos terem roubado e explorado escandalosa e impunemente!
    Em consequência, o povo vem penando, e tendo de pagar pelos danos e prejuízos que o sistema presidencialista tem ocasionado.

    Afirmo, convictamente, que a democracia no Brasil é falsa, enganosa, a ponto que apenas votamos porque esta forma nos deixa absolutamente distantes das decisões presidenciais, confortável, amplamente poderosa para o eleito e seu staff, enquanto amargamos mais uma legislatura de decepções, miséria e pobreza.

    No parlamentarismo, pelo menos, se compete ao congresso eleger o Chefe do Executivo e não mais o voto popular, caso os parlamentares não ouvirem a voz do povo não serão reeleitos.

    Neste aspecto, o parlamentarismo brasileiro poderia inovar:
    Uma vez instalado um novo gabinete e o primeiro-ministro, haveria dois anos de prazo para apresentarem um trabalho que satisfaça o povo.
    Então, haveria uma consulta à nação, que decidiria se continuaria ou seria substituído o gabinete atual, MAS, ao mesmo tempo que resolvesse mudar o Executivo, da mesma forma substituiria os parlamentares que apoiaram a administração anterior, ou seja, demissão em massa por incompetência!

    A participação popular nas decisões de quem deve conduzi-la para o desenvolvimento e o bem comum, indiscutivelmente seria muito mais ampla e DEMOCRÁTICA!
    Assim, neste presidencialismo mesclado com totalitarismo, o povo é quem deve seguir pela trilha demarcada, sem escolha, apenas obedecendo e outorgando poderes para os mesmos!

    Agora, um parlamentarismo com os políticos que temos, o Estado seria passarela para doidos e desvairados, onde haveria troca de gabinete a cada semana!

    Dos males, o menor ainda é o presidencialismo brasileiro, apesar de seus incontáveis defeitos e de se encontrar nos seus últimos suspiros como sistema de governo.

    A Tribuna da Internet se hoje é lida, e alguns de seus artigos já se tornaram manifestações verdadeiras de boa parte do povo, deve-se às postagens que tentam mostrar para os governantes os problemas que temos, pois desconhecem a realidade popular, as necessidades do cidadão, suas carências, e como consegue viver o pobre e/ou miserável!

    Tenta-se neste blog, abrir os olhos do governo, do parlamento, do judiciário, que se declaram inimigos da população, facilmente comprovado pela desigualdade indescritível das castas e elites com relação às formas de existência de um povo abandonado, negligenciado e desprezado!

    Os tais quinze minutos de fama da comentarista Maria Lúcia Fernandino, que postou um texto que considerou pertinente e pontual à situação de hoje, simplesmente foram muito mais importantes que o parlamento gasta durante um ano, e com toda a repercussão na mídia.

    Neste caso, a legitimidade, a realidade cruel brasileira, o clamor que não se é mais possível suportar tanto sofrimento atribuídos a 60 milhões de seres humanos!

    Em se tratando de governo, o contrário.
    Benesses, auxílios os mais diversos, imorais e ilegais, salários milionários, aposentadorias especiais, impunidade, uma vida paradisíaca custeada pelo cidadão que não pode ter a sua participação direta no governo.

    A democracia brasileira não é para diminuir as diferenças sociais absurdas que se criaram décadas atrás, mas para aumentá-las, solidificá-las, e se tornarem indestrutíveis.

  2. Parabéns pela qualidade do blog. Não resisto à tentação de opinar para manter a neutralidade na “Guerra de Torcidas”: (o atual presidente, TAMBÉM, não é chegado a leituras).

    • Gratíssimo por suas palavras, amigo Alam. E concordo contigo. Em matéria de ser refratário ao hábito da leitura, ninguém supera Lula. Um amigo meu, que trabalhou direto com ele, me contou que Lula não lê nenhum texto com mais de 15 linhas.

      Forte abraço,

      CN

  3. Capitaneados pelo nosso grande e experiente Jornalista Sr. CARLOS NEWTON, Nós aqui no Jornal Virtual TRIBUNA DA INTERNET onLINE procuramos da melhor forma possível analisar os Problemas Brasileiros.

    Essa ‘Utopia” de trocarmos Pontos de Vista de todos os ângulos do espectro Político ( Extrema-Esquerda, Esquerda, CENTRO, Direita e Extrema-Direita) de forma educada e racional como quase sempre fazemos aqui, é de uma Riqueza Jornalística muito grande.
    Eu aprendo muito com a maioria dos Comentários.
    Como somos lidos por muita Gente, aqui e no exterior, temos que cuidar muito para evitar “baixar o nível”.
    Quando o “nível baixa, com ofensas que não constroem nada, e só afugentam os melhores, TODOS saímos perdendo”.

    O Jornal virtual TRIBUNA DA INTERNET ONLINE necessita sustentação Econômica para prosperar, pois é muito Pobre.
    Deveria vender Espaço Publicitário, conseguir outras Fontes de Receita e Nós Leitores/Comentarista deveríamos pagar uma Mensalidade de R$ 20.
    Conclamo TODOS a fazerem isso.

    CEF – Lotéricas
    Ag. 211…………CC. 323-4

    Banco ITAÚ
    Ag 6136…………CC. 12318-6

    Banco BRADESCO
    Ag. 3225…………CC. 2247-0

    Muito Obrigado

    • Prezado think tank Sr. Flávio José Bortolotto, noutro dia o senhor comentou sobre emissão de papal moeda em vez de emissão de títulos, lembra???

      Há tempos que não se toca nesse assunto, né???

      Pode a emissão ser feita sem autorização do Congresso???

      Abração.

  4. Prezado Colega Sr. LIONÇO RAMOS FERREIRA,

    A emissão de Moeda (Moeda Papel) pela Casa da Moeda e principalmente Crédito via contas Bancárias, é competência exclusiva do Banco Central. O BC é responsável pela estabilidade da Moeda e estabilidade de todo o estratégico Sistema Bancário.
    Abração.

    • Hum … pensei que com o Orçamento Impositivo, tivesse o Congresso mudado alguma coisa.

      Agora entendi porque o Delfim Netto é constante crítico dos juros altos pelo BC … alguma emissão ajuda no crédito, como Delfim fazia, né???

      Ajudando crédito … temos investimento … aí se tem produção … emprego … aumento de arrecadação!!! e do PIB kkk

      Grande Delfim … e medíocres Diretores do BC desde o plano Real!!!

      Um aperto de mão.

    • Obrigado por suas palavras, James Pimenta. Comentaristas intelectualizados como você e sua amiga Maria Lúcia Fernandino é que fazem a diferença. Em matéria de comentaristas, a Tribuna da Internet é um espetáculo.

      Abs.

      CN

  5. Eitcha CN e eu achando q minha cota de Andy Warhol já tinha sido preenchida quando toquei c/ a banda “Oxiurus Burguesóides” na pracinha da minha cidade quando tinha 18 anos, heim? Hahaha

Deixe uma resposta para Pedro Rios Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *