Apenas com um discurso, fez descarrilhar o Trem-Bala. Reconheçamos que foi violentíssimo. Não poupou nem o ministro Paulo Bernardo nem Dona Marta. Leiam, textual, em www.robertorequião.com.br.

Helio Fernandes

Na sexta-feira revelei aqui: o senador Roberto Requião, vai fazer discurso esclarecedor sobre o trem-bala. Mostrei que o ex-governador três vezes do Paraná, (lógico, não seguidas) iria torpedear o custo desse trem-bala, e não a sua construção propriamente dita.

Conforme estava previsto e o repórter anunciara, Requião falou, perdão, retumbou, trovejou, assustou. Foi muito mais elucidativo do que se imaginava, mostrou dados e números elucidativos. Deixou bem claro porque o custo desse trem-bala vai subindo incessantemente.

Requião acusou fortemente Pauo Bernardo, vasto Ministro do Planejamento de Lula, transferido para Comunicações por Dona Dilma. Até agora não se defendeu, não respondeu, não acusou de volta. A mulher, também senadora, não apareceu para livrar o marido.

A chamada “livre-imprensa” desconheceu, não viu ou esqueceu o discurso, o que pode até ser natural. Existem tantos personagens no Rio e São Paulo (e não apenas nos dois estados), envolvidos no assunto que assim, o melhor “era deixar para lá”.  

Na véspera do libelo de Requião, Dona Marta Suplicy usou a tribuna do Senado por um tempo enorme, justificando, abusiva, veemente e descontraidamente, não só a construção mas também o altissimo custo desse trem-bala.

Dona Marta foi devidamente desmontada, desatrelada e desembarcada desse trem-bala, pelo senador Itamar Franco. Este, duro mas mais cordial do que Requião, “lamentou o fato de Dona Marta ter mudado de posição”. Lembrou que no passado, ela tinha convicções (?) inteiramente diferentes.

Dona Marta ficou em silencio diante do ex-governador e ex-presidente, de corpo presente. Como ficou sem dar uma palavra, ao ler a retumbante acusação de Requião. Foi apoiada por Lindberg Farias, (agora senador) que justificou não só o trem-bala, mas tambem seu custo diluviano, tsunamico, devorador dos recursos do cidadão-contribuinte-eleitor.

*** 

PS – Há mais de 50 anos se fala nesse trem-bala. E ele nunca fez a ligação entre os dois estados.

PS2 – Em outras  circunstancias, com toda a infraestrutura indispensável ao crescimento do Brasil, preenchida, construida, em funcionamento, não estaríamos discutindo se o trem-bala é realmente imprescindível.

PS3 – Requião e Itamar estão deixando bem visível que terão enorme importância na atuação deste senado que começa 2011, com essa disposição de combater.

PS3 –  Vejam o correio eletrônico (detesto e-mail) de Requião. Leiam, analisem e se quiserem, comentem o que ele disse sobre o trem-bala que está na moda.

PS4 – Vou descobrir o correio eletrônico do ex-presidente Itamar, será uma boa fonte de informação. Seu primeiro pronunciamento surpreendeu muita gente, mas foi esclarecedor.

PS5 – Como alguém do PSDB, citou FHC como criador do Plano Real, levantou e pediu: “Presidente, não deixe que modifiquem a Historia. O Plano Real foi criado no meu governo”. Aplaudido.

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *