Apesar das resistências, Rodrigo Maia quer emplacar Aguinaldo Ribeiro na presidência da Câmara

Em pesquisa, Aguinaldo Ribeiro é dos favoritos para suceder Rodrigo Maia na  Câmara - Polêmica Paraíba - Polêmica Paraíba

Aguinaldo Ribeiro vai tirar preciosos votos de Lira no próprio PP

José Carlos Werneck

Baleia Rossi, do MDB,  poderia ser o nome apoiado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia , para essa acirrada disputa, mas, no cenário atual, o deputado Aguinaldo Ribeiro, do Progressistas da Paraíba, é o preferido de Maia para fazer frente à Arthur Lira, do Progressistas de Alagoas, que na quarta-feira passada, lançou sua candidatura à presidência da Câmara, com apoio do presidente Jair Bolsonaro.

Arthur Lira, que é considerado o líder máximo do Centrão,tem conversado com todos e vem conquistando a simpatia de significativa parcela da Oposição, em troca da promessa de cadeiras na Mesa Diretora e em várias importantes comissões.

APOIO DO PT – Objetivando o apoio dos deputados do PT, Lira já  solicitou uma conversa com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, numa demonstração de que vale tudo para se chegar ao poder.

“Não há distinção entre ser do Centrão e ser de partido que se diz independente, mas tem ministérios e cargos no governo”, disse Júlio Delgado do PSB mineiro, que apoia Lira, numa referência direta ao Democratas, partido de Rodrigo Maia.

“Por acaso o DEM é oposição? Estão todos no mesmo balaio”.

Como se vê a política não é coisa para santos. E nesse clima tenso, Rodrigo Maia  vem se movimentando para vencer obstáculos no próprio grupo, após anunciar internamente que está mesmo disposto a indicar Aguinaldo Ribeiro para ser seu sucessor.

MDB RESSABIADO – Logo que Maia anunciou o nome de seu favorito, desagradou ao MDB, ao Republicanos do deputado Marcos Pereira e até mesmo ao seu próprio partido, o Democratas.

Baleia Rossi sempre esperou ser apoiado por Rodrigo Maia, enquanto o deputado do Democratas da Bahia, Elmar Nascimento, planejava retirar a candidatura à presidência da Comissão Mista de Orçamento para ser o nome preferido de Maia na disputa com Arthur Lira.

O maior desafio do atual presidente da Câmara, agora, é evitar a saída de antigos aliados e impedir que a o Oposição, fiel da balança nessa briga, vá para ao encontro de Lira e do Centrão.

JOGO PESADO – Sabe-se que Maia só desistirá do nome de Aguinaldo Ribeiro se vislumbrar algum risco de sair derrotado nesse importante embate. “A gente sabe que o governo vai rasgar o próprio discurso e jogar pesado para eleger o seu candidato e derrotar o presidente da Câmara”,declarou Maia, sobre as negociações para a distribuição de cargos, emendas parlamentares e recursos orçamentários, no tradicional troca-troca da Nova Política, como ironizou um veterano jornalista.

*Aguinaldo é filiado ao mesmo partido de Lira, o líder do Centrão. Com esse cenário confuso, as conversações são para que a candidatura dele, que é o relator da proposta de reforma tributária, seja patrocinada pelo PSL de Luciano Bivar.

UMA REVIRAVOLTA – Como o Supremo Tribunal Federal, por causa de uma pressão popular avassaladora, decidiu barrar a possibilidade de recondução de Rodrigo Maia à presidência da Câmara e de Davi Alcolumbre à do Senado, houve numa reviravolta, para muitos inesperada, e tudo pode mudar.

Como dizia aquele político mineiro, a política, assim como as nuvens no céu, está sempre mudando de posição.

 

8 thoughts on “Apesar das resistências, Rodrigo Maia quer emplacar Aguinaldo Ribeiro na presidência da Câmara

  1. JUIZ ANULA PROVAS DE RACHADINHA E ABSOLVE ARTHUR LIRA EM AÇÃO PENAL POR PECULATO; MP VAI RECORRER

    Sem analisar o mérito das acusações, o juiz da 3ª Vara Criminal de Maceió, Carlos Henrique Pita Duarte, opinou que a investigação não poderia ter tramitado na Justiça Federal, mas sim na Estadual

    https://oglobo.globo.com/brasil/juiz-anula-provas-de-rachadinha-absolve-arthur-lira-em-acao-penal-por-peculato-mp-vai-recorrer-24781329

    • Família de coronéis assassinos! Além de malandro é arrogante. Não cabe em si. Acho que nas próximas eleições para as mesas diretoras o Norte / Nordeste deve ficar com as presidências das duas casas dessa vez. Tem gente melhor dessas regiões que os nomes até aqui colocados. Certamente tem !

  2. Nhonho Vereador em 2022!!!

    O sujeito segue o caminho do Lindinho do PT e se nao cuidar desde agora nem sequer vai se elegir de vereador em RJ. Muito cuidado nhonho porque sem Foro privilegiado as grades estam no seu caminho.

    Triste fim desta nulidade. Podía ter sido oposicao porem nao em prejuizio do povo brasilero nao pautando tantos decretos que somente erao al favor do povo, porem por perjudicar al PR prejudicava o Brasil.

  3. ESTADÃO conteúdo

    Breno Pires

    Brasília

    09/12/2020 12h15

    Um integrante do esquema da “rachadinha” da Assembleia Legislativa de Alagoas denunciado pelo Ministério Público despacha, desde maio, no gabinete do deputado federal Arthur Lira (Progressistas-AL). O secretário parlamentar Djair Marcelino é citado na acusação apresentada pela Procuradoria-Geral da República como um dos envolvidos no “grupo criminoso” apontado como responsável por desviar R$ 254 milhões dos cofres públicos.

    Líder do chamado Centrão, Lira é o favorito do Palácio do Planalto para comandar a Câmara dos Deputados nos próximos dois anos. Após as revelações de que ele é acusado de liderar esquema de “rachadinha” em Alagoas, no entanto, aliados afirmaram que o presidente Jair Bolsonaro deve ser mais “cauteloso” no apoio à candidatura.

    Na quinta-feira passada, o juiz Carlos Henrique Pita Duarte, da 3.ª Vara Criminal de Maceió, invalidou as provas e absolveu Lira sumariamente – sem avaliar o mérito da ação – das acusações de peculato e lavagem de dinheiro. Ele entendeu que as provas apresentadas na denúncia não poderiam ter sido utilizadas. A sentença foi dada horas após o Estadão revelar a íntegra da denúncia. O Ministério Público vai recorrer da decisão do magistrado. Segundo a ex-procuradora-geral da República Raquel Dodge, que denunciou Lira, as provas foram validadas pelo Supremo Tribunal Federal, Superior Tribunal e Justila e pelo TRF da 5ª Região.

    Na época chefe de gabinete de Lira no Legislativo estadual, Marcelino chegou a sacar pelo menos dez cheques de servidores e transferiu os valores para a conta dos parlamentares envolvidos, segundo a denúncia. O esquema teria beneficiado ao menos 12 deputados estaduais. A Procuradoria-Geral da República aponta o assessor como um dos “entrepostos financeiros” da organização.

    O esquema de desvios de recursos da Assembleia de Alagoas durou de 2001 a 2007, afirmam os investigadores. Na íntegra da denúncia apresentada em 2018, obtida com exclusividade pelo Estadão, os ex-assessores da casa Eudásio Gomes e George Melo também são apontados como “entrepostos financeiros” de Lira. Os dois movimentaram R$ 12,4 milhões apenas entre janeiro de 2004 e dezembro de 2005.
    Atualmente, Marcelino recebe da Câmara um salário mensal de R$ 7.509,50, mais R$ 982,29 de auxílios como secretário parlamentar. Em consulta ao TSE, há um registro de filiação de Djair Marcelino ao PP desde 2003.

    Além do período em que trabalhou nos gabinetes parlamentares, Djair Marcelino é conhecido no meio político alagoano como alguém de extrema confiança do deputado, um braço-direito. Em um processo trabalhista que tramita contra Lira, Djair Marcelino foi citado por um ex-funcionário de uma empresa do deputado como “uma espécie de secretário geral” que cuida da “parte burocrática”. Em uma notícia divulgada por um veículo local em Alagoas em 2007, Djair Marcelino é descrito como assessor da organização da VII Grande Vaquejada do Parque Arthur Filho, festa que seria “uma promoção de Arthur Lira”.

    A reportagem procurou o servidor da Câmara e o próprio Lira para comentar a nomeação e a relação entre o deputado e Djair Marcelino, mas a assessoria não respondeu às perguntas. Em nota enviada pela assessoria de imprensa, o parlamentar disse já ter dado todas as explicações necessárias à Justiça. “O deputado Arthur Lira já apresentou sua defesa com todas as explicações necessárias, esclarecendo qualquer dúvida sobre a lisura de suas ações quando deputado estadual em Alagoas”, afirmou a assessoria do parlamentar. “Lira confia na Justiça e tem certeza de sua total e plena absolvição. Não há condenação contra o deputado.”

    O deputado já foi condenado por esse caso em segunda instância na esfera cível, por improbidade administrativa. Ele só conseguiu concorrer nas eleições gerais de 2018 após obter uma liminar do Tribunal de Justiça.

    As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

  4. Rodrigo Maia e suas mordomias: ele viajou quase 900 vezes em jatinhos da FAB
    Só nos últimos três meses, plena pandemia, foram 48 voos, a maioria de duvidosa utilidade para o País

    Muitos estranham o nervosismo de Rodrigo Maia, que na prática, com o recesso no dia 22, está a 8 dias do fim da sua presidência na Câmara.

    Não é fácil perder regalias como usar jatinhos da Força Aérea Brasileira (FAB,) à vontade, por conta do pagador de impostos, como fez por quase 900 vezes.

    Só nos últimos três meses, plena pandemia, foram 48 voos, a maioria de duvidosa utilidade para o País. E já totaliza 864 voos desde a posse, em 2016. Encarar filas em aeroportos deixa qualquer um nervoso. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

  5. Maia é conhecido como deputado abelha.
    Quando não está voando, tá fazendo cera.
    Crá crá crá.

    Artur Lira não voa tanto. Não tem tempo. Fica em terra roubando o dinheiro do contribuinte.
    Crá crá crá.

Deixe uma resposta para F.Moreno Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *