Apesar de todos os defeitos de Bolsonaro, é preciso entender que Lula não é solução

elesnão

Ilustração reproduzida da Tribuna do Norte

Mario Vitor Rodrigues
O Globo

“No momento, eu penso que a volta de Lula é menos traumática para o Brasil”, declarou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em recente entrevista concedida à jornalista Ana Dubeux, no “Correio Braziliense”. O problema não está na premissa, mas no que ela atenua e, sobretudo, no que esconde.

Diante do pior governo em décadas, e o que mais flerta com a volta de um regime de força desde a reabertura, convém não perder tempo especulando o motivo de uma possível reeleição de Bolsonaro aterrorizar quem preza pela democracia.

PREFERÊNCIA – Mora fundamentalmente nesse temor, mais do que em qualquer avaliação política e de capacidade administrativa, como seria desejável, a ideia de que a volta de Lula ao poder seria preferível à continuidade de Jair. No fundo, como as pesquisas indicam, grande parte da sociedade já caminha célere para o consenso de que, em 2022, qualquer um será melhor opção do que Bolsonaro.

Lula, entretanto, não é qualquer um. Está há quatro décadas na vida pública, já presidiu o país em duas ocasiões, fez sua sucessora e comanda o maior partido do Brasil.

Sua recondução à Presidência não apenas acrescentaria novo capítulo à nossa longa tradição de eleger figuras personalistas, devolveria a uma legenda com inegável sanha hegemônica e capacidade organizacional, o PT, o condão para ditar nossos rumos político e democrático.

PERSPECTIVAS RUINS – Também representam importante senão os pesados fardos com os quais o próximo governante terá de lidar: os desmontes institucionais promovidos pela atual gestão nas mais diversas áreas, desemprego crescente, inflação e desequilíbrio fiscal. A julgar pelo último mandato petista, o de Dilma Rousseff, as perspectivas são pouco animadoras.

Não bastasse o estado de constante caos que impõe aos brasileiros, em verdade precisamente por essa razão, o mandato de Jair Bolsonaro também presta o desserviço de diminuir o nosso nível de exigência.

Assim, qualquer ressalva que hoje em dia se faça em relação às demais opções — especialmente ao petismo, devido à força de sua militância —, sejam os comprovados escândalos de corrupção desenfreada, deslumbramento por regimes autoritários e intransigência ideológica, tudo tende a ser desconsiderado.

LULA NÃO É SOLUÇÃO – A pouco mais de um ano do próximo pleito presidencial, contudo, é imperativo que o debate sobre projetos que possam fazer o país retomar o caminho do crescimento, da diminuição da desigualdade social e a da educação pública de qualidade, especialmente na base, aconteça livre de preconceitos e desvencilhado de táticas que visem a abafar necessários questionamentos. Em especial aqueles por vezes inconvenientes a quem deseja voltar ao poder.

Mesmo nos casos em que a realidade representa um risco maior do que as alternativas, como na hipótese da continuidade do bolsonarismo, não faz sentido, para bem do debate e em nome do registro histórico, se eximir de alertar quando a solução não é a ideal. E Lula, por extensão o Partido dos Trabalhadores e suas já conhecidas formas de fazer política, não é.

9 thoughts on “Apesar de todos os defeitos de Bolsonaro, é preciso entender que Lula não é solução

  1. Lula pode não ser a solução ideal para o brasil mas é um trilhão de vezes melhor que esse cretino que ora ocupa a presidência do país. Meu candidato é o ciro mas, se no segundo turno disputarem lula e bolsonaro, sem a menor dúvida votarei no lula!!!

  2. Lula é retrocesso e todos sabem o que fez.
    Bolsobaro é caos e todos estão vendo o que está fazendo.
    Ciro tem um pouco dos 2, e sempre botamos num para tirar o outro.
    Está na hora de mudar essa forma de pensar e votar. Mas estamos , hoje, sem opção benéfica para o Brasil. Precisamos aguardar.

  3. Infelizmente não podemos entrar nesta Escolha de Sofia antecipadamente, pelo contrário, precisamos sair à cata de mais candidatos, gente que possa dar ao povo brasileiro o que ele merece, um presidente competente e honesto. É mais do que óbvio que o mito é menos ruim do que o Luladrão mas nem por causa disto ele merece ser reeleito, o cara conseguiu acabar o governo dele faltando ainda ano e meio para acabar o seu mandato.

  4. O autor deste artigo é o mesmo sujeito que escreveu na ISTOÉ que Lula tinha que morrer.
    https://istoe.com.br/lula-deve-morrer/

    É esse o tipo de gente que aparece agora na mídia falar de política de alto nível, e coisas assim, e dar liçõezinhas de moral em quem não é tucano, e não acha que FHC foi o melhor governante do universo por quebrar o país no interesse dos bancos.

    Não leio nada do que esse, er, cidadão escreve. Me recuso terminantemente a isso. Não tenho “abertura mental” para consumir esse lixo.
    E francamente, torço para que Lula obtenha uma vitória acachapante em 2022, a fim de dar uma lição aos hipócritas do tucanato.

    E em que os queridinhos da terceira via do articulista são superiores a Lula? A maioria desses oportunista do MDB, PSD, etc., já fez parte da base aliada do lulismo, nos tempos de mensalão e tudo, e agora vão posar de limpos e indignados? E essa escumalha do PSDB não estava até um tempinho atrás afinadíssima com o PT nas críticas à Lava Jato, quando Lula ainda esta preso e parecia que o petismo não tinha mais chance de voltar ao poder? Agora vão vir nos dizer que temos a obrigação moral de votar nos tucanos, esses modelos de integridade?

  5. Lula e o ‘tosco’, são opostos, mas igualmente extremamente perniciosos e mau exemplo para a nação brasileira; se não encontrarmos o caminho do bem, vamos acabar como nação.

Deixe um comentário para DANIELA Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *