Apoio de Ronaldo Fenômeno a Aécio Neves será positivo ou negativo?


Carlos Newton

O ex-jogador Ronaldo Nazário declarou publicamente seu apoio ao pré-candidato do PSDB ao Palácio do Planalto, Aécio Neves. Em entrevista ao jornal Valor, publicada nesta segunda-feira 26, o ex-jogador afirma que tem amizade com o senador tucano há mais de 15 anos. “Confio nele e acho que é uma ótima opção para mudar nosso país”, disse o Fenômeno ao jornal.

Quando li a notícia do apoio de Ronaldo, fiquei na dúvida se seria ou não positivo para o candidato. Afinal, Ronaldo é um ex-craque que fala muita bobagem e se mete em cada encrenca que nem é bom lembrar… Depois, refletindo melhor, cheguei à conclusão que isso é bom para Aécio. No nível que a política brasileira chegou, em que o palhaço Tiririca foi o deputado mais votado do país, o apoio de qualquer pessoa famosa pode ser importante.

VAI PARTICIPAR DA CAMPANHA?

Sobre a adesão de Ronaldo, Aécio afirmou que o ex-jogador disse estar “a disposição” da campanha, mas que ainda não há nada definido sobre o papel dele. “Ronaldo deu uma opinião como cidadão. Ele e outras pessoas que manifestam apoio são imediatamente patrulhadas”, lamentou.

Já o pré-candidato do PSB à Presidência, Eduardo Campos, afirmou considerar “natural” a declaração de apoio do ex-jogador Ronaldo ao candidato tucano nas eleições de outubro.

“Qualquer cidadão tem direito, na democracia, de fazer sua escolha”, disse na saída do evento organizado pelo Estadão em parceria com a agência Corpora.

 

 

9 thoughts on “Apoio de Ronaldo Fenômeno a Aécio Neves será positivo ou negativo?

  1. Numa eleição dominadada pelo bolsa-miséria onde o povão pensa mais com a vantagem do momento do que com o próprio futuro o Ronaldo até pode angariar votos. Provavelmente, aqueles que ainda pensam neste país, torceriam o nariz. Mas, ainda é melhor um Ronaldo do que um Collor, um Sarney e um Maluf.

  2. Caro Carlos Newton

    Aproveitando o tema da Copa…peço desculpas, mas, tive hoje vendo as reportagens de uma emissora de TV…que saudades das outras copas!!!!
    Explico, tudo era tão fácil, simples, não tinha discussão, nem eu estaria aqui escrevendo estas bobagens…a seleção brasileira pegava um avião e ia para qualquer lugar, qualquer pais; desembarcava era recebida com alegria. Havia um clima de confiança. Havia uma data para começar e a quase certeza de estaria a seleção na final…la nesse pais. Alemanha, Argentina, México, Espanha, Itália, França, USA, Coria-Japão, até África do Sul gente, houve sim uma copa na África foi sim! E agora José? pois é…agora é aqui a festa, os preparativos, a recepção de uma multidão de convidados e penetras. Gente a festa é por nossa conta!!!! nossa era mais fácil lá naquelas bandas…tudo tão simples. Nossos torcedores desembarcavam por lá e era tudo uma festa só. agora não, que chato…nos temos que preparar uma festa para os outros. Como disse o Jabor hoje, antes era a “pátria de chuteiras” hoje somos uma chuteira sem pátria. Boa definição. Nunca antes destepaiz, uma governo necessito tanto de uma copa que pudesse chamar de sua…a ironia do destino é que no final do regime militar o Figueiredo recusou organizar uma copa dessas [parece a de 86 que a Colómbia refugou e aconteceu no México] ele alegou que o Brasil não podia gastar em algo desnecessário…uauuu! e pensar que o Ex queria fazer mais sedes e fico apenas em 12…era uma bela plataforma eleitoral, mas parece que não será, pelo contrario o risco é enorme de um grande fiasco. Aqui vai a parte chata do tema. A Copa das copas não ocorre apenas no campo de jogo. Brasil pode até estar pronto para ganhar em campo mas o danado é que a Copa também se joga fora de campo…e essa já perdemos infelizmente. Não se trata de torcer contra o Brasil, mas outra ironia da historia nos anos 70 o regime militar foi ate aplaudido na Copa e eles não foram vaiados…que coisa. Resumindo a historinha, copa boa é de longe, aqui dentro complica e muito, o resultado é imprevisível dentro e mais ainda fora nos seus desdobramentos sociais e políticos.

  3. O cidadão que analise e muda de posição de acordo com a oportunidade é um fenômeno da propaganda e também da politicagem. É um reflexo nítido da política nacional e do caráter de diversos partidos na atualidade. Topa tudo por dinheiro e parece um Lulaécio em sua oratória. Sarra pra direita, sarra pra esquerda, com quem pagar mais.

    Ele sempre usa sua cara-de-pau para usufruir o prazer dos dois lados e encubadamente não se assumir. Nem coragem para levantar com firmeza e coerência uma bandeira tem. Agora diz que sente vergonha…

    Já balofo e estragado, se exibia e dizia que seu coração era dividido entre Flamengo e Corinthians (justamente as duas maiores torcidas). Diversos políticos já o admiravam.

    Mesmo adorando travestis, não assume publicamente e cospe naqueles que o comeram, e ainda diz que se confundiu com os três females. Um deles, de tanto aparecer na mídia e insistir no assunto, morreu muito rápida e misteriosamente. Outros temem sua influência, esperteza e poder. Aceitam qualquer trocado ou chantagem para calar a boca.

    Na copa e com o governo, totalmente envolvido, com tanta oportunidade para alterar, como participante ativo e passivo das transações, agiu como defensor da causa, para logo depois atirar pedras.

    Dizia: ninguém faz copa com hospitais e escolas. Com toda a arrogância, como se estivesse falando para uma plateia de completos idiotas. Diversas figuras governistas-empresariais totalmente beneficiadas o aplaudiam.

    Os grandes grupos de comunicação seletos do Brasil também fazem isso o tempo todo. É o jogo da hipocrisia do poder…

    Sua “vergonha” e “mudança” de posição tardia e contraditória (tal como nas oportunidades anteriores) política, depois de se locupletar e se entregar inteiramente ao que logo depois condena, representam muito bem a sujeirada e a canalhice da politicagem das opções que se nos apresentam nestas eleições.

    Ele é malandro até negociando com outros malandros (comparando se, embora sem a coragem e a coerência necessárias, àquele que diz, mas não confirma, que é macho até debaixo de outros machos), não se trata apenas de uma metamorfose ambulante.

    Apoiar o Aécio e criticar a copa de modo tão superficial, contraditório e cínico agora é questão de oportunismo e de exibir o seu nobre talento para a politicagem.

    Tem que ser muito otário para não perceber qual é a desses caras.

  4. Pois é…As críticas ao Ronaldo agora são frequentes porque mudou de lado.
    Antes era o fenômeno. Gente boa. Apoiador da Dilma( aí não tem crítica). Gente da gente porque PT.
    O comentarista aí de cima, tascou críticas de duplo sentido.
    Amigo, fique com o Pelé , este está do lado do PT, do seu lado.Faça um comentário o elogiando, vai vê que sua ira se dissipa ligeirinho.

  5. Esse Ronaldo Fenômeno (“fenômeno” não sei de quê!) tem grandes responsabilidades nessa desastrosa organização da Copa do Mundo no Brasil.

    Mas agora, quase aos 45 minutos do segundo tempo, ele vem tentando tirar o “corpão” fora! Não passa de mais um brasileiro pilantra, dentre muitos outros tantos, e que “trabalha” envergonhando a maioria honesta dos milhões de brasileiros.

    O pior é que o apoio dele tem o poder de prejudicar a qualquer campanha política, seja de qual candidato for.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *