Após polêmica declaração sobre AI-5, Guedes diz que defende a “grande sociedade aberta”

Ministro afirmou que as instituições brasileiras robustas

Rennan Setti
O Globo

Depois de ter sido criticado por declaração sobre “novo AI-5”, o ministro da Economia, Paulo Guedes , aproveitou evento no BNDES, nesta sexta-feira, dia 5, sobre saneamento básico, para afirmar que defende a “grande sociedade aberta” e que não há razões para pessimismo, pois “as instituições brasileiras (estão) robustas, florescendo, se aperfeiçoando”.

AI-5 – De acordo com Guedes, a democracia brasileira absorve “da extrema esquerda à extrema direita”, mas “dispensa os excessos”. Há algumas semanas, Guedes afirmou que as pessoas não deveriam ficar assustadas se “ alguém pedir o AI-5 ”, em entrevista coletiva a jornalistas brasileiros e estrangeiros em Washington.

A afirmação foi feita enquanto o ministro explicava que o governo considera adiar as reformas tributária e administrativa por causa dos protesto em países latino-americanos e citava o chamado do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que a população seguisse o exemplo do Chile e da Bolívia para “lutar, resistir”.

CRÍTICAS – Guedes foi criticado pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli. Em entrevista à Rede Record, o presidente Jair Bolsonaro revelou que chegou a ser pressionado para afastar o ministro depois da declaração. Mas o ministro da Justiça, Sergio Moro, afirmou esta semana que “houve exagero” na reação à fala de Guedes.

“Fizemos uma muito bem-sucedida transição no plano político. Uma democracia resiliente, vibrante, forte, que tem todos os espectros, da extrema esquerda à extrema direita, todo mundo absorvido. Essa é a defesa que eu faço do sistema. Eu defendo a grande sociedade aberta, tenho dito isso seguidamente. Ela dispensa os excessos”, afirmou Guedes, nesta sexta-feira, diante de uma plateia de ministros e governadores.

REFERÊNCIA – Guedes não fez qualquer nova referência ao AI-5 nem às críticas que recebeu. Também não falou com jornalistas após seu discurso.   Na opinião de Guedes, o Brasil tem hoje três Poderes independentes, citando os processos de impeachment dos ex-presidentes Fernando Collor e Dilma Rousseff e fazendo referência ao mensalão e à Lava Jato.  

“Primeiro, o Legislativo declarou sua independência, fez um impeachment à direita, depois fez um impeachment à esquerda. Quando o Executivo tentou comprar sustentação política, ele despertou o Judiciário, que também declarou sua independência. Condenou e botou na cadeia quem vendeu e quem comprou voto. Ninguém está acima da lei”, disse.

E acrescentou, “eu estou vendo um desenvolvimento institucional extraordinário. Estou vendo as instituições brasileiras robustas, florescendo, se aperfeiçoando. Não há nenhuma razão para pessimismo”.

“CORREÇÃO” –  Mas, segundo o ministro, o Brasil está passando por um processo de “correção” das instituições, e essa seria uma das razões do baixo crescimento econômico. “Ah, mas não está crescendo muito…Está corrigindo suas instituições. Já cresceu muito fazendo besteira. Vai voltar a crescer fazendo a coisa certa. Não há nenhuma razão para pessimismo, é um sistema democrático vibrante”, disse Guedes.

6 thoughts on “Após polêmica declaração sobre AI-5, Guedes diz que defende a “grande sociedade aberta”

  1. Um país em que os dirigentes não sabem nem o regime de governo que precisam após mais de 5 séculos de sua descoberta só pode ser o que o Brasil é: uma republiqueta banana.

  2. Boa tarde.

    Por mais que insistamos no pessimismo por questões naturais de quase todo ser humano, ninguém errará mais como outrora. A única estratégia vencedora será para o bem, isso não tem mais retorno.

    Infeliz e pobre coitado daquele que não quiser o bem de todos pois está plantando o seu próprio mal, visto que o Brasil só possui um caminho, e este é o sucesso da prosperidade.

    O mundo do Brasil se dará as mãos, mas não com bunda- le-le, e sim com ordem e progresso. Este liberalismo não dará certo e também haverá uma mudança de rota, trazendo-nos um país único no mundo, com a miscigenação dos povos, e sem escravidão e com todos trabalhando sem precisar fazê-lo até morrer.
    Vamos voltar com direitos sociais realmente sociais, e não reduto de corrupção, e com mais direitos sociais não nos preocuparmos com SAÚDE, HABITAÇÃO, EDUCAÇÃO, E SEGURANÇA e quem mandará no mundo, pois este será DEUS.

  3. Pois é CN, o cara acaba com a previdência, com as leis trabalhistas, não gera emprego, e a mídia fala em AI5, como tem otário nesse país.

    PS. Alcatra a 40 reais…

    Tem gente que entra na fila 10 vezes pra ser babaca.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *