Após visita de Bolsonaro, Bia Kicis, afastada da vice-liderança do governo, diz que “voltou o amor”

Bia diz que gesto simbólico de Bolsonaro a fez superar questão

Natália Portinari
O Globo

Após a visita do presidente da República a sua casa na manhã deste sábado, a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) frisou a importância do “gesto” de Jair Bolsonaro. Bia Kicis foi retirada da vice-liderança do governo na Câmara dos Deputados na última semana, após votar contra a PEC do Fundeb, contrariando a orientação do governo, e por isso perdeu o cargo.

“Ele falou que acha que eu não deveria ter votado contra a orientação. Só isso. Aí eu falei pra ele que eu respeito isso, que eu não questiono isso de forma alguma. E foi ótimo”, diz a deputada ao O Globo. “Então fiquei muito feliz e eu acho que não só pra mim, esse gesto foi importante para muita gente no Brasil”, acrescentou.

“SUPERADO” – Ela acrescenta ainda que “tinha ficado chateada” com a forma como aconteceu — a deputada soube que perdeu o cargo pela imprensa — e que agora “isso foi completamente superado”.

“O fato de ele vir aqui é um gesto muito simbólico, de que ele fez o que ele achava certo, de que ele respeita o que eu fiz também, mas que ele não pode concordar. E eu respeito isso completamente. O cargo é dele”, disse. A deputada ressalta que a visita “foi uma surpresa muito boa” e que ela e Bolsonaro são amigos, e que “foi um gesto de muita consideração”.

11 thoughts on “Após visita de Bolsonaro, Bia Kicis, afastada da vice-liderança do governo, diz que “voltou o amor”

  1. Gozando a vida, bolso cheio, segurança por todo lado, um riso rasgado e os pobres morrendo, se infectando com o esgoto que impregna suas vidas sofridas. E ainda se diz evangelista, cristão de coração, filho de maria, homem de razão, e discípulo de astrólogo. Bye, bye, até logo que eu vou pra luta, seu filho daquilo.

  2. Quanto mais mulheres são eleitas, melhor se conhece a política! Era algo muito cobrado. Mesmo sendo maioria em número de eleitores, as mulheres tiveram de conquistas uma parcela dos espaços com “regras de excessão – cotas”.
    Bastou participarem para se tonarem iguais aos homens na política, com práticas semelhantes.
    São poucas, como também são poucos os homens, a atuar com dignidade, sobriedade e capacidade no meio! A maioria com formação superiora, o que não dá, comprovadamente, respeitabilidade as atuações, em ambos os casos.
    A política e os eleitores precisam de reformas, urgentes.

  3. O palhaço imita a vida com galhofas, mas ele é um artista do mais alto conceito. Náo sei qual é a antítese do palhaço

    Bolsonaro, um capitão, quer imitar um general que saía às noites pilotando uma moto ( Figueiredo) O Capitão Bolsovirus, já faz por merecer uma estátua em Brasilia e em cima de uma moto. Seria a primeira Estátua “Motoquestre” de um militar no mundo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *