Aprofundando a superficialidade de Cancun. Repetiram Kyoto, Copenhague, gostaram do México. Mas vão se reunir na África do Sul, em Durban. Os “turistas verdes” querem conhecer o mundo. E Ciro Gomes, fora do Brasil, é Ministro.

Helio Fernandes

De prático (?), a criação de um Fundo “climático e de defesa das florestas”, anunciado como “sendo de 100 BILHÕES de dólares”. Mas não dizem nem disseram três coisas. 1 – Esses 100 BILHÕES serão liberados entre “2010 e 2020”. Portanto, têm que ser avaliados, examinados e considerados, como 10 bilhões ao ano, o que é inteiramente diferente.

2 – Não foi estabelecido, formalmente, de onde virão esses 10 bilhões imediatos, já que fazer adivinhação para 5, 6 ou 10 anos à frente, é rigorosamente impossível. Falam muito que os PAÍSES DESENVOLVIDOS fornecerão os recursos para esse Fundo. Que segundo eles irão favorecer os PAÍSES EM DESENVOLVIMENTO. Os SUBDESENVOLVIDOS desapareceram para sempre, pelo menos são mantidos esquecidos e escondidos.

O mundo está chegando aos 7 bilhões de habitantes, e é consenso que quase metade “vive” na mais absurda, abjeta e sórdida miséria. Não se lembraram deles, não havia tempo para as diversões e as “conversas culturais” fora do plenário. Composto por 196 países e mais a Bolívia, que completamente desassistida e desprezada, acabou assustando e assombrando a todos. Foi A ÚNICA A VOTAR COM SINCERIDADE, e lógico, CONTRA o festival de incoerência dos ricos.

Os poderosos, que são poderosos por todos os motivos e principalmente por dominarem toda a mídia, a tradicional e a que pretende se impor e renovar, foram chamados e “silenciaram” a Bolívia. (Não deixem de ler, ontem, e aqui mesmo, resposta a um seguidor-comentarista sobre os jornais impressos e a internet).

A Bolívia ficou restrita a “notas de pé de página”, não ganharam destaque na televisão ou no rádio. (Este, ao contrário do que muitos pensam [?], ainda tem muita repercussão). Mas por que perder tempo com um país da América do Sul, que não tem nem a potência do Brasil?

Lula não foi a Cancun, pelo menos nessa questão “sabia de tudo”. E ficou por aqui mesmo, pilotando ou fazendo mergulhar o ministério de Dona Dilma, inventada, encaminhada e eleita por ele.

Isso será notícia por muito tempo. Agora, quando surgem os nomes mais excêntricos ou estapafúrdios, que palavra. Dentro de 18 dias, na posse. E no estágio final, que ninguém “adivinhará” quanto tempo durarão esses Ministros. Alguns imaginam: se ficarem ou resistirem até o fim de 2011, já será uma vitória.

É tudo muito interligado, a criação desse Fundo VERDE Climático (o VERDE foi acrescentado depois, quando colocaram a “proteção” às florestas não derrubadas) e a formação e manutenção dos governos desses196 países. Cujos representantes se divertiram  muito em Cancun. E continuam se promovendo.

Mesmo que consigam “algum dinheiro agora”, além de não considerarem de onde vem, mais uma impossibilidade ou excentricidade: não existe nem foi criado um órgão executivo para “administrar” esse Fundo.

Nisso foram, digamos, coerentes. Como dificilmente haverá dinheiro, para que criar um Fundo Executivo? Para gerir o dinheiro que não virá de lugar algum?

O fracasso foi total e exemplar. Não existe nada escrito, nenhum documento, essa “foi a boa notícia para os países desenvolvidos, mas não DESENVOLVIMENTISTAS”. Se não existem contratos, acordos e orientações escritas, nada se cumpre, o que esperar de um “encontro” em que nada foi acertado, estabelecido, formalizado entre países?

Os americanos (sem eles, temos que reconhecer, nada tem valor) e os chineses (a mesma coisa), fingiram o tempo todo. Não ficaram ABERTAMENTE contra, nem foram, mesmo DISCRETAMENTE, a favor. Portanto, mais um “encontro” (sempre isso, sempre isso) entusiasmando os turistas da “SALVAÇÃO DO CLIMA”.

***

PS – Além das palavras-chaves sobre o clima, as mais pronunciadas no México foram: Kyoto, Copenhague, Cancun. Mas como o turismo INDIVIDUAL é tão importante quanto o “desmatamento em países tropicais” e o interesse COLETIVO das emissões de gases que provocam efeito estufa, resolveram descobrir mais um ENDEREÇO para o próximo (ou próximos) encontro.

PS2 – Será em Durban, na África do Sul. Alguns que estiveram em Kyoto, Copenhague, Cancun, perguntaram: “Na África do Sul, não é perigoso?”. Tranquilizados de que “é outra África do Sul”, ficaram satisfeitos. Afinal, não houve novidade, nem BOAS nem MÁS notícias, apenas a rotina do TURISMO VERDE.

PS3 – Para terminar essas notas, um fato que estava verde (ou maduro, como queiram) há muito tempo: a doação de um Ministério a Ciro Gomes. Ele tinha certeza de que seria chamado, ficou totalmente em silêncio, no momento não está nem no Brasil.

PS4 – Recusou muitos cargos, até a presidência de um banco estatal no Ceará. Espertíssimo, Ciro sabe que no seu estado, já foi tudo o que pretendia, nao queria fugir do centro dos acontecimentos, Brasília.

PS5 – Ciro está sendo “alimentado”, “favorecido” e “protegido” por Lula e Dilma, para o futuro. O que é esse FUTURO, com quatro anos de antecedência? Fica para os que gostam de ADIVINHAR.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *