Argentina sonha com um carnaval festivo, que foi proibido durante as ditaduras militares e só este ano segunda e terça-feira voltaram a ser feriados em Buenos Aires.

Carlos Newton

A Argentina ainda não se reacostumou com as festas do Carnaval, que ficaram proibidas durante as sucessivas ditaduras militares do país. Somente no final do ano passado é que a presidente Cristina Kirchner reinstaurou o feriado de segunda e terça-feira, uma reclamação histórica dos setores populares, para que os argentinos pudessem voltar a comemorar a festa com no passado.

Desde o primeiro golpe de Estado do século XX, em 1930, o Carnaval foi sistematicamente proibido pelos governos militares. A última vez, em 1976, foi durante a ditadura mais sangrenta (1976/83), que deixou 30 mil desaparecidos, segundo a Anistia Internacional e outras organizações humanitárias.

Agora, como enfim os dias de carnaval voltaram a ser feriado na capital argentina, as autoridades pensam em organizar festas populares semelhantes às brasileiras em Buenos Aires.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *