Arruda ser condenado por unanimidade, no mnimo, no mnimo, perder de 10 a 1

impossvel dizer se o julgamento do plenrio do Supremo, ser amanh ou mesmo esta semana. No um fato simples, no apenas uma PRISO PREVENTIVA, que deve ser revogada ou confirmada. tudo isso e muito mais do que isso.

o VOTO do relator Fernando Gonalves, que assombrado com as provas que viu nos autos, pela primeira vez na Histria, mandou prender um governador no cargo. Era apenas o incio que empolgou o pas inteiro.

No ficou a. A Comisso Especial do STJ, imediatamente examinou o voto do relator, tomou conhecimento das provas, ratificou a PRISO PREVENTIVA, por 12 a 2.

(Mesmo esses 2 concordavam, apenas achavam que a Assemblia devia ser consultada. Trivialidade e perda de tempo, com uma Assemblia to ou mais desmoralizada do que o governador).

Mas h mais, em gravidade, importncia e profundidade. Acreditando na rotina de IMPUNIDADE para seus clientes, advogados recorreram ao Supremo. E pelo hbito, costume e tradio, j festejavam a LIBERDADE de Arruda e a consequente VOLTA AO GOVERNO.

Acontece que pelo Ministro e tambm pelo que significava ARRUDA NOVAMENTE GOVERNADOR, seu voto foi ainda MAIS SENSACIONAL DO QUE A PRISO DO GOVERNADOR. Mantendo Arruda preso, o Ministro Marco Aurlio elevou o Supremo, ratificou o FATO NOVO do comeo do fim da impunidade que a coletividade tanto espera e esperava.

No se trata mais de revogar ou confirmar uma PRISO QUE EST TODA NO NOME: PREVENTIVA. Agora, o que est no centro dos acontecimentos, o que o Procurador Geral da Repblica, chamou maravilhosamente de C-O-N-T-A-M-I-N-A---O. E antes dos Ministros comearem a votar, tero que ouvir esse Procurador Geral, j tero recebido, lido e estudado seu parecer escrito.

Como j expliquei, o parecer do Procurador OBRIGATRIO, os Ministros podero desconhec-lo, votar contra ele. S que isso ocorre e acontece, at sem a menor repercusso. No agora, quando a coletividade est pronta para usufruir da modificao de mentalidade, para a confirmao de que no h IMPUNIDADE nem IMUNIDADE para corruptos s porque exercem os cargos de governador. So criminosos INCOMUNS, como Arruda, que acumulam e repetem as mesmas falcatruas de antes.

Em trs dias, o que chega ao STJ e ao STF de provas irrecusveis, justifica at a priso perptua, que no existe na Constituio.

***

PS A nica dvida (DO PONTO DE VISTA MORAL, TICO E AT DE INTERPRETAO) recai sobre o Ministro-presidente. Por dois motivos.

PS2 fcil e pblico. 1 Gilmar Mendes soltou Daniel Dantas, qual a diferena a favor dele? 2 H uma tese (chamada s vezes de jurisprudncia) que diz: Em caso de Habeas-Corpus, o Presidente do Supremo no vota.

PS3 – De qualquer forma, sem a TICA, 10 A 1. Com a interpretao rombuda, 10 a 0. Fora desse resultado, Arruda pode trocar a sala pela cela, ser hspede da PAPUDA.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.