As autoridades continuam “batendo cabeça” sobre a Copa e a Olimpíada. A solução é contratar um tradutor simultâneo, para explicar as bobagens que dizem.

Carlos Newton

A presidente Dilma Rousseff, com a maior urgência, precisa enviar uma Medida Provisória ao Congresso para criar a figura do “tradutor simultâneo”. É uma função indispensável nos tempos atuais, porque ninguém entende o que  as autoridades dizem.

Esse novo funcionário público estaria sempre acompanhando as autoridades. Assim, quando elas fossem entrevistadas, o tradutor simultâneo estaria a postos, para explicar aos jornalistas o que na verdade foi dito.

Por exemplo, o presidente do Conselho Público Olímpico, Henrique Meirelles, disse que a medida provisória prevendo sigilo em relação ao que o governo pretende gastar na contratação de obras para a Copa e a Olimpíada não prejudica a transparência dos processos.

Acredito que existam algumas sugestões cuja finalidade é assegurar o menor preço possível“, disse Meirelles, ao ser questionado se o texto impede a transparência nos custos das obras.

Acionado, o tradutor simultâneo imediatamente explicaria: “O Dr. Meirelles afirmou que ainda não entendeu direito a Medida Provisória, e por isso disse acreditar que é preciso existir maneiras de assegurar o menor preço possível”.

Da mesma forma, necessitariam de tradução simultânea estas declarações do líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RO): “Não existe obra secreta. O que existe é sigilo no procedimento licitatório.

O solícito tradutor então explicaria: “O senador disse que as obras não são secretas, porque podem ser visíveis a olho nu. O que será secreto é a licitação, para ninguém saber”.

Já a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, disse que “o Jucá é um líder bastante tranquilo nos encaminhamentos. Mas o fato é que houve uma interpretação equivocada da medida que prevê o sigilo. Ela serve para manter a competitividade. Se eu quero construir uma casa, não vou anunciar quanto estou disposta a pagar”.

Prontamente o tradutor interviria, para esclarecer: “A ministra disse que Jucá falou bobagem. A desculpa do governo é de que licitação e transparência só servem para aumentar o preço das coisas.”    

Bem, como a presidente Dilma Rousseff ainda está em dúvida quanto à contratação dos tradutores simultâneos, vamos instituir imediatamente esse serviço  no blog, porque aqui também não tem licitação nem transparência, para ficar mais barato.

Assim, a primeira tradução-resumo que fazemos dessas declarações acima é a seguinte: “Após a licitação secreta, o valor secreto e o pagamento secreto, a partilha também será secreta”.

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *