As denúncias contra Janot e a omissão da grande imprensa

Collor diz que Janot mentiu e a grande imprensa se calou

Fernando Collor

A respeito da sabatina do Procurador-Geral da República ocorrida na CCJ do Senado, no último dia 26/08, cabe esclarecer que, ao contrário do que a maioria dos meios divulgou, o senhor Janot se omitiu em várias perguntas. Em outras, apenas tangenciou. E, por fim, no que respondeu, falseou a verdade. Ou seja, em português claro, mentiu.

As regras e a dinâmica que envolvem sabatinas nem sempre permitem, por limitação de tempo e de réplicas, o completo esclarecimento dos fatos e, menos ainda, a devida cobertura e repercussão. Soma-se a isso, a recorrente postura parcial da mídia, que – salvas exceções -, inclina suas matérias em meu desfavor.

O fato é que o senhor Janot não disse quem é, onde trabalha e qual a sua relação com Fernando Antônio Fagundes Reis; mentiu no caso ORTENG/Braskem/Petrobras e seu exercício como advogado, cumulativamente com o de subprocurador-geral da República, em desfavor de empresa com participação de capital estatal, ou seja, contra a União; se omitiu em relação à ORTENG/Abreu e Lima (carta-convite); tangenciou a falta de investigação das SPEs/TCU (Processo TC 029.389/2013-5) e a omissão do Ministério Público no caso; mentiu em relação à Oficina da Palavra e ao seu Diretor Raul Pilati Rodrigues; não respondeu sobre o caso Ministério Público/Secopa-MT/Oficina da Palavra; falseou uma meia verdade em relação aos gastos e às responsabilidades de sua comissão interna no aluguel de um imóvel no Lago Sul; faltou com a verdade em relação à nomeação de uma cerimonialista para a PGR, especialmente sobre a motivação e a legalidade do ato; negou-se a falar sobre o fato de ter homiziado, já como procurador da República, dois estelionatários em sua casa em Angra dos Reis e sobre os recibos de aluguel não passados a um deles; menosprezou a escamoteação de informações à CCJ sobre processos em seu desfavor no TCU e no Senado Federal, por meio dos quais ambos podem julgá-lo e condená-lo; por fim, faltou com a verdade quanto aos vazamentos de informações sob segredo de justiça, confirmados textualmente até mesmo por servidores da PGR. E o pior, declarou-se, cinicamente, um ser apolítico.

PROVAS DOCUMENTAIS

Tenho provas documentais e testemunhais de tudo que afirmei. Algumas delas cheguei a mostrar durante a sabatina. Mesmo assim, o Sr. Janot fez cara de paisagem. Ele ainda deve muitos esclarecimentos. Não há de demorar para a sociedade perceber que o Procurador-Geral da República está longe, muito longe de ser a “última Coca-Cola do deserto”.

Por fim, espero tão somente que nossa imprensa – livre, isenta e democrática, e que observa o Código de Ética dos Jornalistas Brasileiros e seus dispositivos que exortam a precisa apuração e equidade na exposição de pontos de vista dissonantes, sobretudo envolvendo denúncias contra agentes públicos – aprenda também, com o mesmo pau, a bater em Francisco.

53 thoughts on “As denúncias contra Janot e a omissão da grande imprensa

  1. Devolve a minha Poupança roubada durante seu desgoverno.
    Devolva a dignidade ao povo brasileiro , tão humilhado durante seu desgoverno.
    Sua palavra NÃO MERECE CRÉDITO!

  2. Uma coisa não tem nada a ver com a outra, senhor senador. Defenda-se das acusações, com provas de sua inocência, porque as de sua suposta culpa ele já tem. Se o PGR é inidôneo, aguarde o caminhamento de seus pedidos para o impeachment dele.

    • deixa ver se entendi bem: um defenestrado ex-presidente, que deitou e tentou rolar, confiscando, enfartando pessoas com um plano econômico medíocre, usa o plenário do Senado para dirigir palavras de baixo calão, ‘inda quer o quê…vá plantar batatas…

  3. Como nos debates políticos, de diretora de escola a Presidente da Republica, nas sabatinas do Senado Federal, não interessa se as resposta são verdades ou mentiras, o que interessa é tentar sobre todos custo, disfarçar de inabalado e preparado, para isso não precisa responder as pergunta que possam abalar estas duas condições, cujo o objetivo principal, não é ganhar votos, mais sim não perde-lo. Simples assim.

  4. Outro silêncio sepulcral da mídia familiar corporativa brasileira foi o referente à confirmação, por Alberto Youssef, na CPI da Petrobrás, de que o senador Aécio Neves recebeu propina de FURNAS. Além disso, tanto Youssef quanto Paulo Roberto Costa confirmaram que, em 2009, o então presidente do PSDB, Sérgio Guerra, recebeu milhões de reais para abafar, na época, a CPI da Petrobrás. Nenhuma das duas notícias teve qualquer repercussão nem no (a) Globo, na Folha de SP, no Estadão, na Veja, na Globonews etc, porque não é notícia do interesse das famílias Marinho, Frias, Mesquita e Civita. Na verdade, a imprensa dominante no Brasil não é livre; está sob o tacão dessas famílias, em cujos veículos de comunicação não é publicado nada que contrarie os interesses econômicos das mencionadas famílias. Na verdade, trata-se de um oligopólio sem regulação, o que contraria frontalmente a Constituição Federal que, no seu artigo 220, § 5º, estabelece que “Os meios de comunicação social não podem, direta ou indiretamente, ser objeto de monopólio ou oligopólio”.

  5. As denuncias do bravo senador COLLOR DE MELO,for confirmada,só resta ao Sr. Rodrigo Janot desistir PGR.
    Sugiro,que torne público este dossiê completo,que V. Exª, possui sobre o procurador…via fax,facebook,E.mail
    jornais, diário do senado ,”se está tramitando” qual nº processo,etc….

  6. Respeitosamente, pergunto ao Newton por que deste artigo escrito por Collor?
    O senador foi pivô de um dia péssimo que tivemos na Tribuna, que ensejou ofensas e insultos nunca antes registrado, pois envolveu uma boa parcela dos comentaristas.
    Assim, o Mediador que me desculpe, mas parece que provoca alguns comentários mais incisivos contra o ex-presidente porque merecidos e necessários, de modo a ver o circo pegar fogo!
    O blog lhe pertence, lógico, faz dele o que quer, porém deve esperar que as reações dos comentaristas podem não ser aquela que deseja, então não pode reclamar se textos mais longos forem publicados criticando o senador e, principalmente, a sua atuação como ex-presidente, que foi o pior que tivemos, o mais violento, mas tais afirmações eu as escrevi à exaustão, apesar de continuar com fôlego suficiente para criar novos comentários a respeito.
    Quanto ao tema em si, trata-se do roto falando do descosido.

    • Respeitosamente, respondo que este blog é livre e aberto a todos. Como qualquer um de nós, Collor tem direito de se defender, é isso que se ensina nas faculdades de Direito.

      Como jornalista, achei interessante as colocações dele. Sei que ninguém vai publicar, só sairá aqui na Tribuna da Internet, como ocorreu ontem com a importante matéria do Pepe Mujica, censurada em O Globo (todos os veículos, inclusive TV Globo), na Folha e no Estadão. Aprendi nesta profissão a não censurar ninguém, apenas os que não sabem trocar opiniões. Para mim, o importante não é a pessoa, mas o que ela está dizendo.

      CN

      • CN

        Faz muito bem em aceitar a participação do ex-presidente e atual senador por Alagoas. Eu vi a sabatina e realmente o senhor janot fugiu das perguntas, alias Merval Pereira, hoje no O Globo, também fez críticas ao senhor janot.

      • Pois na razão direta dessas tuas explicações, Newton, que o “blog é livre e aberto a todos”, com exceção da falta de educação e respeito, óbvio, o teu artigo, datado de 25 de agosto, e título, “Blog Livre parece ser uma utopia bestial”, invalida a tua resposta acima ou invalida a tua reprimenda contra os que responderam as ofensas proferidas por um dos participantes quando escreveram suas opiniões a respeito deste senador, pois então podemos comentar o que quisermos sobre Collor de Mello, desde que considerados os pressupostos mencionados, educação e respeito, que estamos enquadrados nos teus critérios, em consequência.
        Assim, o teu descontentamento que, desta forma, se manifestou:
        “É só sair o nome de Fernando Collor em alguma matéria que a cena se repete, e os protagonistas são incansáveis. Todos defendem a democracia que lhes convém, desde que sua opinião prevaleça. É uma criancice monumental, de um ridículo atroz, praticada por pessoas adultas.”
        A tua frase enaltece a minha pergunta e confirma pela tua resposta que, “a criancice”, não está no que se diz do senador, mas da sua atuação como presidente do Brasil, que foi catastrófica, desastrada, infeliz e dramática para o povo brasileiro, e que deve ser lembrada a todo momento, diante da possibilidade de repetição do mesmo feito pelo PT, que se não confiscou ainda a poupança e dinheiro em conta corrente está confiscando o futuro desta nação, os dias que ainda restam aos aposentados, e o tempo que ainda parte do povo continuará empregado ou tendo de onde tirar o seu sustento, pois a cada dia mais raro.
        Agradeço o esclarecimento, que me deixa à vontade para mostrar aos comentaristas mais novos, que não viveram a época de Collor, que tivemos um governo muito mais prejudicial ao brasileiro que o PT que, se este se caracteriza pela corrupção e desonestidade, prejudica a todos, enquanto Collor escolheu o trabalhador e destroçou a vida da maioria com o único tiro, que dizia ter para matar a inflação.
        Errou, e acertou em cheio um inocente, o cidadão, reprisando, lamentavelmente, a tragédia de seu pai quando também matou um inocente em plenário ao errar o tiro de quem era o alvo.
        Portanto, comentar a respeito deste desgraçado mandato, decididamente não é criancice, ao contrário, atitude adulta e de coragem, patriótica e reveladora.

    • Bem,

      Além do Itamar, que foi um grande presidente, o Collor nos deu:
      Lei de Improbidade Administrativa;
      Código de Defesa do Consumidor;
      Abertura dos portos às nações amigas, ou não;
      Saldo positivo na balança comercial;
      Recomposição das reservas cambiais;
      Superavit primário e saldo em caixa;
      Se você acha pouco, lembre-se que ele sucedeu o Sarney e a moratória

  7. Se o Collor sabe de fatos sobre o petista Janot como o petista Janot sabe sobre Collor, por que não toma as medidas cabíveis e procura fazer uma representação formal? Acho que xingamentos em sabatina não resolvem. A indicação do petista Janot já estava assegurada, qualquer que fosse o argumento que se apresentasse. A política é assim. Collor atacava Lula e virou aliado do petismo. Agora ataca o petista Janot. Um dia será será seu entusiasta apoiador.

  8. A DEMOCRACIA NOS IMPÕE ESSES ESPANTOS: O indescritível Collor de Mello flanando no Blog frequentado por nós, querendo desmoralizar quem o desmascarou na sabatina. Todas as assertivas de Collor contra Janot foram por ele respondidas. Collor nada mais fez do que desmoralizar o Senado e desrespeitar os brasileiros ofendendo um morto falando, em contravenção. Tudo o que falou de Janot são fofocas, despeito e desespero de um corrupto. Seu histórico pessoal e político é tétrico. Agora ele não vai passar 24 anos para ser julgado no STF. A sociedade vai exigir que seja julgado no máximo em três anos. A Papuda o espera.

  9. Carlos Frederico, estou como você, aguardando que o administrador, com todo seu espirito democrático, nos brinde com essas informaçoes passadas por Youssef, sobre os emplumados.

  10. Srs. LAntonio e CFrederico, basta pesquisar no Google por Lista de Furnas. Verão que se tratou de falsidade ideológica, pela qual o autor está respondendo a processo. Essa história vem de 2005, CPI do Mensalão.

  11. Somente num país igual o nosso este cara consegue se eleger novamente depois de tudo que fez. Mais num ponto ele tem que ser levado em consideração, pois este tal de Janot não é de confiança.

  12. Para os petistas o disse me disse dos delatores contra seus opositores merece crédito. Mesmo quando afirmam que ouviram dizer por terceiros. Vão enganar em outro lugar, petralhas! Collor desqualificou Janot que tenta desqualificar novamente o político alagoano. Collor e outros na mira desse PGR assemelha-se ao boi de piranha do Pantanal. Desvia-se a atenção dos predadores (opinião pública), sacrificando algum animal, para o rebanho seguir em frente. Com a Globo e a PGR blindando os petralhas corre-se o risco de mais 15 anos de parasitismo petista ao Estado. S.O.S Brasil

  13. Boa noite,leitores:

    Senhor Fernando Collor de Melo,desde quando dispoe dessas informacoes e porque cargas dagua nao as encaminhou as AUTORIDADES COMPETENTES,ao inves de torna-las publicas num momento de sabatina de reconduçao a PGR do senhor JANOT.
    A ideia que o senhor passou para o publico em geral,e de um verdadeiro CHANTAGISTA,pois esperava fazer uso de tais informaçoes em beneficio proprio,se e que nao o fizestes antes em outras oportunidades,nao adianta o senhor espernear ou mesmo OFENDER as autoridades responsaveis pela investigaçoes das ROUBALHEIRAS na Petrobras e nas demais Empresas Publicas Brasileiras,seu caso e de POLICIA e JUSTIÇA.

  14. Simplesmente desqualificar o acusador, ou o adversário, é uma linha de ação bem conhecida e se fosse suficiente para encerrar uma questão as delações premiadas, feitas por bandidos confessos que dão informações capazes de adiantar uma investigação, não seriam levadas em conta. Por pior que seja nossa opinião a respeito do autor não vamos cair nessa vala comum.
    Se as afirmações do senador forem acompanhadas de provas ou indícios convincentes,que sejam investigadas por quem de direito.

  15. É muito nhe nhe nhe para tudo terminar igual ao Samba “Reunião de Bacanas”

    REUNIÃO DE BACANAS
    (Ary do cavaco/ Bebeto de São João)

    (e quem não acredita grita então)
    se gritar pega ladrão, não fica um meu irmão
    se gritar pega ladrão, ê…. não fica um

    você me chamou para esse pagode
    e me avisou aqui não tem pobre
    até me pediu pra pisar de mansinho
    porque sou da cor, eu sou o escurinho
    aqui realmente está toda nata
    doutores, senhores, até magnatas
    com a bebedeira e a discussão
    tire a minha conclusão

    lugar meu amigo é minha Baixada
    que ando tranquilo e ninguém me diz nada
    e lá camburão não vai com a justiça
    pois não há ladrão e é boa a polícia
    lá até parece a Suécia bacana
    e se levam o bagulho, se deixa a grana
    não é como esse ambiente pesado
    que você me trouxe para ser roubado

  16. Todo respeito,aos demais,fazer comparações do Governo Collor x PT,sem dúvida o PT da CUT,MST,dito de
    esquerda são CAMPEÕES de TUDO.Praticaram o maior” arrocho salarial”,travestido de ajuste fiscal.
    O digno senador Pedro Simon,certa vez,disse.Collor nem precisava ser absolvido pelo STF..Bastava ir no juizado de pequenas causas,seria absolvido. Na época as elites contrariada implantaram o linchamento político de Fernando Collor. COLLOR não usou os fundos de pensão Previr, e outros fundos,não quebrou a Varig, não vendeu patrimônio Nacional,por papeis,(moedas),podre. Pelo contrário fortificou a EMBRAER,e estatais.”Se” alguém tiver dúvida, vá São José dos Campos-SP,pergunte aos funcionários da Embraer.
    Este blog,é composto de intelectuais,e bem informados,e formados.Escrevam quais as partes positivas e ne
    gativas de cada Governo,façam um balanço, sem paixão,tirem suas conclusões…

    • Depois de ler tantos comentários, cansado de lê-los, finalmente encontrei um lúcido. O último, o do Sr. Luiz Fernando Souza POA/RS, com todo respeito aos demais.

      Collor foi pintado de demônio. Por quem, principalmente? Pela Globo. Pela Globo que o elegera. Ao contrariar o sistema, caiu.

      Se temos Linha Vermelha no Rio de Janeiro, se houve uma boa ajuda, na época, do governo federal ao governo do Brizola, e se tivemos a chance de ver o magnífico projeto dos CIEP’s do Brizola replicado pelo Brasil inteiro, como CIAC’s, deve-se ao Collor. Não sei se caiu só por querer educar os pobres, ou se caiu por isso também.

      O que roubou (se roubou) foi um tostão perto do que os petralhas roubaram e continuam roubando.

      Mas há os que acreditam que a classe média tirou Collor do poder. Que foram os caras pintadas. Isso tudo foi um embuste passado ao povo, para que ele acreditasse que tinha algum poder. A Globo, para os que não se lembram ou não viveram a época, produziu a série Anos Dourados, que serviu de pano de fundo para inflar as mentes domináveis.

      E antes que imaginem que defendo Collor, aviso: não votei nele, mas se soubesse que seria derrubado pela Globo teria votado. Já em Lula, nem sabendo que seria derrubado pela Globo eu votaria.

      Em resumo, enquanto Collor se preocupou, ainda que por demagogia, em dar educação ao povo, os PeTralhas só se preocuparam em dar-lhes Pão e Circo, mantendo-os reféns de sua própria ignorância. Agora, a conta está aí na porta.

      O único estadista que esse Brasil viu foi Leonel Brizola!!!!

  17. Luiz Fernando, meu conterrâneo,
    Tu podes ter a opinião que quiseres sobre Collor, inclusive que ele seja extraordinário, incomparável, mas não podes esquecer os prejuízos morais e materiais que ele causou quando decidiu confiscar a poupança e o dinheiro em conta corrente do cidadão brasileiro.
    Respeito a tua opinião mas, em relação à minha, abordo os malefícios ocasionados diretamente na vida das pessoas e não indiretamente como a corrupção que, se dilapida o patrimônio nacional, continuo com a minha poupança e dinheiro no banco, esta é a diferença.
    Os raros acertos na administração Collor foram neutralizados por esta medida violenta, antidemocrática, inconstitucional, que alterou profundamente a vida das pessoas, que determinou mudanças radicais no planejamento do dia a dia do cidadão, afora os que morreram antes de receber seus valores confiscados!
    Pois é este detalhe que me surpreende, de a maioria dos comentaristas não se dar conta da gravidade e maldade deste plano bestial, absurdo, ou seja, brasileiros que perderam a vida no transcurso do tempo levado pelo início da devolução, 18 meses após e mais 18 meses à sua integralização, sem os devidos juros e correção monetária, que ficaram à mercê das circunstâncias, de adaptações, da criatividade particular de fazer frente às despesas sem dinheiro, e morreram sem nada, conforme mortes naturais, homicídios, acidentes, doenças …
    Se a gestão de Collor não acusa os mesmos roubos do PT porque este partido se especializou em roubar a nação brasileira, onde a corrupção e desonestidade registram os mais altos níveis da República desde a sua Proclamação, jamais os brasileiros foram tão prejudicados por uma decisão de governo tão impiedosa, com tamanha falta de humanidade, tão angustiante quanto criminosa que esta, impetrada pelo senador alagoano.
    Se o PT assaltou o País, Collor empobreceu da noite para o dia o cidadão brasileiro, a classe média, mudou a sua rotina, muitas pessoas se suicidaram, e deves te lembrar daquele caso no RS, do major do Exército, se não me engano, de matar a sua esposa, cunhada ou irmã, e ter se suicidado porque se viu sem dinheiro para comprar medicamentos e seguir a vida que havia equacionado.
    Casos como este foram vários Brasil afora, mas não me lembro de nos governos de FHC, Lula e Dilma, pessoas se suicidarem por culpa exclusiva desses ex-presidentes, que também foram péssimos, mas não tocaram no dinheiro que as pessoas economizaram, nos valores para adquirir alimentos, remédios, pagar as suas prestações, colégio, faculdade, roupas, transporte, lazer, planos de saúde, viagens a serviço e a passeios, negócios, compra e venda de imóveis, o mesmo com veículos, enfim, a vida dos brasileiros virou de cabeça para baixo.
    Tu apontaste casos específicos, tais como Varig, Previr, que esta gente foi altamente prejudicada, inegavelmente, mas são situações particulares, pois outros ganharam dinheiro, no entanto, no governo Collor, todos, indistintamente, sofreram na carne a decisão estapafúrdia levada a efeito, com exceção, lógico, dos amigos íntimos do rei, e membros do Legislativo e Judiciário, aumentando de forma condenável porque injusta, a diferença entre os brasileiros, cuspindo e rasgando a Constituição várias vezes, tanto na proteção do cidadão violentado quanto nos direitos individuais que nos colocam em paridade de condições, a tal isonomia, que o ex-presidente também ignorou solenemente.
    E se me alastro nesse comentário a ti, Luiz Fernando, é porque não quero mais repeti-lo.
    Este assunto cansou, esgotou-se em si mesmo, e foi causa de dissabores na Tribuna.
    Agora, sou sincero e franco contigo:
    Decepciona-me ler ou ouvir elogios a Collor quando presidente, se este mal impossível de ser aferido pelas consequências danosas ao povo brasileiro, suplantam as raras medidas que levou adiante, anulando-as por completo, e se tornando o pior presidente que tivemos até este momento pelo que acima expliquei, obviamente externando eu a minha opinião, e mais uma vez registrando-a em face de eu perceber que fazes a defesa daquele governo cruel, maldoso, sádico, que não concordo, então a exposição que faço das minhas conclusões e conceitos sobre o parlamentar em questão, apesar de eu respeitar a tua posição, mas ela afronta os personagens que sofreram as consequências desta medida criminosa, do confisco do dinheiro e da poupança.
    Um abraço, conterrâneo.

    • Meu conterrâneo Bendl,Boa Noite obrigado pela sua elegância,como,sempre, brilhante. Direto ao ponto,fazen
      do comparações,o Governo Collor …ao meu ver foi menos ruim. Também tive confiscado,como era merreca,,
      consegui reaver…Causa-me espécime,senhor não lembrar das MARACUTAIAS do PT nos fundos de Pensões.
      Caso mais assombroso,foi AERUS,esse que era da Varig. Várias pessoas tiveram que desfazer dos seus patri –
      monios para sobre viver,outros se suicidaram por não ter nem dinheiro pra comprar remédio.Isso tudo,aqui
      em Porto Alegre,nem vou falar de RJ,SP. Amplamente divulgado nos jornais…isso não é desumano? Dois pe-so duas medidas.Umas das Maracutaias comanda pelo Zé Dirceu,(botox cubano),esvaziar a Varig, injetar na TAM do comandante Rolim,e virar”sócio”.Até hj.funcionários da Varig não receberam,é desumano??

    • Se o Sr. não admite o contraditório, que fazes aqui?
      Eu, e todos meus familiares, uns empresários, outros funcionários públicos, ou profissionais liberais e empregados diversos, ninguém, repito ninguém, foi mais abalado pelo confisco do que era pela inflação galopante do Sarney, e seus planos mirabolantes.
      Aliás, não me lembro de nenhum trabalhador que tenha sofrido por causa do plano Collor.
      Pois acredito que só por ter dado um fim, mesmo que parcial, na reserva de mercado para informática e automóveis, já seria o suficiente para Collor, ser considerado um bom presidente.
      A despeito de ter renunciado, por não possuir maioria no congresso, Collor não foi pior nem melhor que nenhum dos seu sucessores, tendo deixado para Itamar saldo em caixa, superávit comercial e fiscal, condições que propiciaram a coragem e audácia de |Itamar em fazer o plano real, mesmo debaixo das críticas do molusco e seu séquito de esquerdistas desprezíveis.
      Só para refrescar sua memória,além dos fatos positivos citados pelo Sr. Luis Fernando, Collor fez:
      Lei de Improbidade Administrativa;
      Código de Defesa do Consumidor;
      Abertura dos portos às nações amigas, ou não;
      Saldo positivo na balança comercial;
      Recomposição das reservas cambiais;
      Superavit primário e saldo em caixa;
      Se você acha pouco, lembre-se que ele sucedeu o Sarney e a moratória, que significa ausência de crédito.

      • Bom dia, Antonio,so nao relatei todos os pontos positivos,para
        Nao ser taxado Joaozinho do
        Passo certo….tem mais coisas
        Positivas no curto Governo Co
        llor..vamos da oportunidade. a
        Outros se manifestar..
        Estou aguardando o relato do Vicente Limogi…

      • Ué, Antônio Henrique, como que eu não admito o contraditório?!
        Se o meu conterrâneo apresentou as suas alegações, fiz o mesmo com as minhas no que diz respeito ao governo de Collor.
        Luiz Fernando replicou e estou treplicando, e dentro dos padrões de educação e respeito.
        O contraditório não significa que devo me calar diante da contestação, pois implica em maior ou menor sensibilidade pelos problemas gerados pelo Collor, e maior ou menor interpretação a respeito da repercussão em nível nacional da medida levada a efeito pelo ex-presidente.
        Tu, por exemplo, podes apoiar o Luiz Fernando e discordares de mim, mas me perguntar sobre o que faço aqui, respondo que uma das minhas obrigações como cidadão brasileiro é contribuir com a verdade e opiniões sobre episódios que vivi, que sou testemunha, independente de concordarem comigo ou não.
        Mais a mais, o pouco que Collor fez de positivo, reafirmo que foi anulado pelo confisco que, se não sofreste com a mesma intensidade as consequências deste golpe contra o povo, muito bem, mas não seria adequado tu deixares de mencionar que de fato tal gesto trouxe inúmeros problemas à maioria dos brasileiros em nome do elenco de atos que mencionaste como positivos na gestão de Collor, em detrimento das dificuldades geradas à população.
        Acredito que o problema que estamos tendo neste desentendimento se refere diretamente a cada cidadão em particular, enquanto tu e o meu conterrâneo alegam questões administrativas e em âmbito nacional, comparação que, a meu ver, jamais vai dar certo, eu me detenho em aspectos particulares, pessoais, pois entendo o ser humano superior a qualquer boa administração, caso ele venha a ser prejudicado por outras medidas governamentais.
        Não só admito o contraditório como estou debatendo as tuas ideias e as do Luiz com as minhas, demonstração inequívoca de democracia, e não que eu queira “vencer” a discussão, longe de mim esta falsa vitória ou derrota, porém, respeitosamente, as minhas convicções neste aspecto continuam inabaláveis, por mais que me demonstrem que a gestão de Collor tenha sido positiva para o País, que não aceito neste sentido a exclusão do povo porque lesado, prejudicado, e tendo sofrido um confisco criminoso em seus valores pecuniários!

        • Prezado Bendl,

          é possível que este trecho de seu comentário – ” E se me alastro nesse comentário a ti, Luiz Fernando, é porque não quero mais repeti-lo.
          Este assunto cansou, esgotou-se em si mesmo, e foi causa de dissabores na Tribuna.” –
          tenha me dado a impressão de que deste o assunto por encerrado.
          Tanto quanto os defeitos de Vargas foram minimizados ou esquecidos, quase que apagados da história, como se pudesse haver um ditador do bem, os defeitos e qualidades do governo Collor devem continuar a ser esmiuçados, para entender o que se passou, não sob a ótica de hoje, mas no contexto da época em que os fatos se sucederam.
          De toda sorte, vejo que foi um mal entendido achar que o debate estivesse esgotado.
          Grato pela atenção,
          Antonio Henrique

          • Antônio Henrique,
            Perfeito. Vamos em frente.
            Obrigado pelo pequeno debate estabelecido, e mal entendidos resolvidos.
            Um abraço.

  18. “Carlos Frederico, estou como você, aguardando que o administrador, com todo seu espirito democrático, nos brinde com essas informaçoes passadas por Youssef, sobre os emplumados.” (2)

  19. Collor, Lula e o poste Dilma têm em comum o não honrar a oportunidade que lhes foi dada pela história.

    Serão lembrados pelas mentiras, pelo sofrimento e pelo assassinato da esperança.

    O pior é que todos conhecem as grandes questões, as necessidades, os interessses e as amarras que capturam e exploram esse grandioso povo.

    Mas temos sido governados por covardes, mentirosos, desalmados e sabotadores.

    De resto, é bandido acusando bandido, sujo versus mal lavado, cobra engolindo cobra.

    Mas o trabalho e os sonhos de nosso povo foram devorados primeiramente por ambas…

  20. É por essas e outras que vejo muitas qualidades em Adolf Hitler. E insisto que seis milhões eram efeito da inflação patrocinada pelos banqueiros naquela época.

  21. Não tem jeito, tudo bem.
    Continuo com as minhas afirmações sobre o Plano Collor, e lamento que não consideres as inúmeras pessoas que morreram e seus familiares não sabiam que havia poupança e dinheiro em conta ou que não tinham descendentes.
    Assim, eis uma sugestão para o PT:
    “Bloqueia” a poupança e dinheiro em conta, deixando algo como 500,00 depositados para quem tem esta quantia, acabando com a inflação mesmo que temporariamente, pois existem pessoas que não se importam com esta medida, mesmo que depois ela retorne quadruplicada ou quintuplicada, e que a devolução do numerário “bloqueado” se dê após três anos.
    Em 26 anos, o PT será bem conceituado.

    • Boa Tarde,conterrânio Bendl. O debate,a troca de informações civilizadas,sua cultura e seu conhecimento só engrandece este blog,e particularmente a mim, pelo seu primor texto,e a suas”convicções”.
      Democracia é assim,cada um pode externar suas convicções de acordo com sua ótica.Hoje,minha é diferente
      da sua,devido as comparações V.Sª, de Gestões de Governo: Collor,Itamar,FHC,Lula,Dilma. Não vou repeti-las
      por,estar exposto nos comentários acima…… Olha,Toninho Malvadeza,eterno golpista,torpedeava o Governo Itamar,chamando-o de Clone do Collor,por seguir as linhas,metas,traçadas.

  22. Boa tarde,leitores(as).

    A questao principal(crucial) no comportamento do ainda Senador Fernando Collor de Melo,e saber por quanto tempo ele guardou para si,tais informaçoes de DESVIO DE CONDUTA do Procurador Geral da Republica Senhor JANOT e porque ele nada fez em tempo habil para cessar tal conduta e promover a justiça,isto e,informar as AUTORIDADES COMPETENTES,e so o fez agora em publico por VINGANÇA,por ter seu nome incluso na lista de maus POLITICOS ladroes e saqueadores da Petrobras e outras empresas Publicas.
    OBS.: E publico e notorio que a grande maioria dos POLITICOS BRASILEIROS ao tomar conhecimento de desvio de conduta de maus agentes publicos,eles procuram tirar de atos atraves de CHANTAGENS ou ate mesmo se aliando para ter vantagem para si e seus comparças.

  23. Faço a dieta do Atkins, eliminando completamente o carboidrato.
    Esta modalidade surgiu em 1974, e às vezes que pedi socorro a ela deu certo.
    Em 45 dias perdi 16 kg.
    Cuidados:
    Hipoglicemia, então como uma fatia de pão de centeio lambuzado com alguma geléia, que no sul chamamos de chimia, e a perda de músculos, que me obriga a levantar peso e usar aquele aparelho que tu pressionas com as mãos para fortalecer os braços, e as caminhadas tradicionais.
    Talvez seja muito violento em razão da idade, mas se faz necessário.
    O coração pede por um corpo mais leve, pois já me avisou que se eu continuar com este peso vai renunciar da tarefa que leva a contento há 65 anos.
    Quanto às refeições, faço duas, que está errado, mas acelera a perda de peso.
    Melhor desta forma que a famosa sopa do Hospital de Clínicas, de São Paulo, SP, que tu perdes 7 kg em uma semana!
    Enfim, quero ver se até o fim do ano eu esteja com um peso ideal para o meu tamanho e envergadura, pois não sou longilíneo.
    Meus 1,83m de altura cabem muito bem em 100/110kg.
    Um excelente domingo.

  24. B U E M B A … B U E M B A …..MARAVILHA LER O ARTIGO DO COLLOR NA TRIBUNA DA INTERNET.
    GOSTAR OU NÃO GOSTAR DELE NÃO IMPORTA…. ATÉ O “ADVOCATÊS” É MUITO GOZADO…..
    AFINAL – RIR É OU NÃO É O MELHOR REMÉDIO “……

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *