As perguntas que Tarcsio de Freitas no quis responder sobre as concesses do aeroportos

Mal das pernas', Aeroporto do Galeo ter apenas 20% da capacidade domstica em maro - Dirio do Rio de Janeiro

Concessionria de Singapura devolveu o Galeo ao governo

Roberto Nascimento

Com a desistncia da concessionria do aeroporto do Galeo, a empresa Changi, que opera o superterminal aerovirio de Singapura, que tem at parque temtico, o ministro da Infraestrutura, Tarcisio de Freitas, em entrevista virtual pela internet, revelou que o Galeo foi retomado pelo governo e ser leiloado junto com o Santos Dumont no segundo semestre de 2023. Mas ficou mantido o chamado Bloco da Stima Rodada, para concesso de outros quinze aeroportos de vrios Estados em maro deste ano.

A iniciativa inicial de oferecer o Santos Dumont iniciativa privada em bloco com o aeroporto de Jacarepagu, conforme o governo federal pretendia, no resolveria a principal preocupao do governo do Estado e da Prefeitura, que impedir a concorrncia do Santos Dumont com o Galeo, que enfrenta grave esvaziamento, devido reduo dos voos.

GALEO DECADENTE – Mesmo que o governador e o prefeito pretendam novamente transformar o Santos Dumont num aeroporto secundrio como o terminal de Pampulha, em Belo Horizonte, ainda assim no conseguiro erguer o Galeo ao patamar dos seus tempos ureos, quando estava sob a administrao da Infraero.

Um conselho aos gestores polticos: enquanto exercerem seus mandatos populares, lutem para impedir o caos que advir de uma concorrncia entre os blocos que controlem os simultaneamente os aeroportos de Santos Dumont e Congonhas, com seus opostos Galeo e Guarulhos, pois quem vencer os leiles em bloco ou individual, no admitir ser tolhido no seu direito de crescer e multiplicar, a bandeira capitalista mais sagrada desde Adam Smith.

A concorrncia no pode ser predatria, preciso adotar uma poltica que possibilite o funcionamentos dos dois tradicionais aeroportos do Rio de Janeiro.

SEM RESPOSTAS – Assisti entrevista de Tarcsio de Freitas, no site do Ministrio da Infraestrutura, e dirigi seis perguntas ao ministro, sem resposta a nenhuma delas, embora todas sejam da maior importncia.

1 – A sociedade ter que pagar a indenizao pretendida pela empresa Changi, que desistiu da concesso? Se a Changi abandonou o negcio, que arque com as consequncias.

2 – O Bloco Galeo/Santos Dumont ser ento diferente do Bloco Guarulhos/Congonhas? Isso no fere a Isonomia entre Rio de Janeiro e So Paulo.

3 – Trs aeroportos privatizados desistiram da concesso. Isso significa que a privatizao dos aeroportos no um bom negcio, como vossa excelncia e outros ministros de governos anteriores consideravam?

4 – Essa engenharia poltica de conceder o Galeo e o Santos Dumont juntos guarda semelhana ao movimento Confins/Pampulha?

5 – Como ficaro os trs aeroportos deficitrios de Minas, que estariam agregados em bloco ao Santos Dumont, conforme o objetivo da modelagem em Bloco?

6 – Minhas escusas, mas, no justo culpar a pandemia pelo fracasso da gesto do Galeo. Antes do incio da pandemia, em maro de 2020, j existiam srios problemas de dvidas, prestao de servio, falta de pagamento da outorga dentre outros.

14 thoughts on “As perguntas que Tarcsio de Freitas no quis responder sobre as concesses do aeroportos

  1. CONCESSIONRIOS DO GALEO PEDEM CONGELAMENTO DOS CONTRATOS
    Pelo quarto dia, os jornais no falam outra coisa. A desistncia da Changi/ Cingapura Concessionaria do aeroporto do Galeo e a retirada do Santos Dumont da stima rodada de leiles de aeroportos para leiloar o SDU junto com o Galeo na oitava rodada, prevista para o segundo semestre de 2023.
    Isso se deveu a presso do governador e do prefeito, os dois contra a expanso do SDU com um novo Concessionario privado. Eles temem que isso inviabilizaria o aeroporto internacional do Galeo.
    A desistncia da concesso, fez com que o ministro Tarcsio de Freitas, inclusse o Galeo e o Santos Dumont administrado pelo mesmo Concessionrio no leilo do ano que vem.
    Mas, Eduardo Paes no ficou satisfeito, porque achou o tempo muito longo. Paes desconhece o Rito da desistncia de uma Concesso.
    Ora, o Aeroporto de Viracopos desistiu da Concesso em 2018 e s agora vai ser licitado no segundo semestre de 2022. O choro de Eduardo Paes no se justifica e demonstra falta de conhecimento na matria.
    O Galeo est nas portas da insolvncia, e nenhuma ao de curto prazo vai devolver o seu gigantismo. Quando foi privatizado em 2014, no governo Dilma, operava com 14 milhes de passageiros. Hoje, no passa de 4 milhes de passageiros.
    So vrios os motivos para os prejuzos e dficits mensais:
    -Sada da Odebrecht do Consrcio inicial;
    -Obras faranicas de expanso, sem nenhum planejamento da demanda, gerando espaos ociosos;
    – Queda da atividade econmica do Rio ( Indstria e Comrcio), que resultou na queda de passageiros;
    – Pssima administrao da operadora de Cingapura, que perdeu clientes, pelos autos custos de aluguis dos espaos aeroportuarios;
    – Por fim a Pandemia.
    O ministro Tarcsio de Freitas, um defensor ferrenho das concessionrias privadas, em sua Live do dia 10/02, culpou exclusivamente a Pandemia.
    Hoje, no Editorial do Estado, o argumento foi o valor de Outorga ( pagamento do Leilo em 30 anos), cujo lance inicial de R$ 4,828 bilhes foi vendido por R$ 19,08 bilhes, gio de 300% maio do que o preo mnimo fixado.
    O ministro Tarcsio, disse que o preo de venda foi irreal e que as Privatizaes que sua Excelncia fez foram bem reais e que todas esto indo muito bem. Ele se referia, claro a privatizao do aeroporto de Vitria, vendido por 300 milhes, enquanto no mesmo ano foi gasto 600 milhes com a inaugurao do novo aeroporto capixaba. E ainda levaram como Combo, o Aeroporto de Maca/ RJ.
    Os argumentos do ministro, tentando aliviar o fracasso das Privatizaes alegando que a Pandemia foi a responsvel pela falncia do Galeo, gerou o movimento dos concessionrios do Galeo de pleitear isonomia. Querem em bloco, a reviso de todos os contratos, nos mesmos moldes concedidos a administradora Changi, sob o argumento de que a Pandemia tambm atingiu os empresrios. Nada mais justo, no Senhor Ministro Tarcsio? Mas, o ministro no concorda, dizendo que o caso tem que ser tratado pontualmente.
    Ora, uma medida de socorro, por causa da Pandemia ou atinge a todos ou no atinge ningum. Uma Variante da mxima de Joo Saldanha : ” cala de veludo ou bumbum de fora”.
    Com a palavra o governador Cludio de Castro e o prefeito Eduardo Paes, nesse caso. Vo defender tambm os concessionrios ou apenas a administradora de Cingapura?
    Vamos ficar esperando o pronunciamento dos dois. Mas, de onde menos se espera, a, que no sai nada mesmo.

    • Bom dia, a todos.
      A falta de estudo do impacto causado pela concesso no foi realizado e se foi feito tal estudo o resultado deve ser to impactante que no pode ser divulgado.

      • Isso mesmo Gilvan, o contribuinte eleitor, no caso em tela, os passageiros no so informados do que acontece nos bastidores.
        Um exemplo: as empresas concessionrias triplicaram as tarifas de permanncia, as reas comerciais, visando o lucro rpido acima de tudo. Ento, o comrcio abandonou o Aeroporto do Galeo. E ainda, o rateio ficou altssimo, pois fizeram um conector horrvel e aumentou absurdamente os custos de manuteno e de energia eltrica.
        A equao no fechou.
        O resultado foi o mesmo do Aeroporto de Campinas ( Viracopus), que desistiu.
        Na poca, em 2018, o ministro Tarcsio entendeu que deveria pagar indenizao pelos investimentos no amortizados. A ANAC considerou que no era devido, porque o Concessionrio privado desistiu do negcio. Prevaleceu o entendimento do Ministro Tarcsio.
        Agora na desistncia do Galeo, no houve divergncia entre a Agncia Reguladora e o Ministrio da Infraestrutura, que vo trabalhar juntos para apurar o valor indenizatrio.
        Essas coisas s acontecem no Brasil, que socializam os prejuzos e privatizam os lucros.
        Durma com um barulho desses.

  2. Eduardo Paes, criticou as declaraes do Ministro Tarcisio de Freitas, concedidas a Revista Veja neste domingo. O Ministro afirmou que a reduo de passageiros foi o principal motivo da desistncia da Changi, aliado a logstica precria na sada do aeroporto segundo ele, remetendo a segurana deficiente ( violncia).
    Paes retrucou o ministro pelo Twitter:

    ” Sem querer colocar mais lenha nessa fogueira mas j colocando. Tenho visto as declaraes do Ministro Tarcisio respeito do Galeo. A mais recente foi dada na @VEJA. So sempre equivocadas, no condizentes com a verdade e pouco elegantes com o Rio”.

  3. Elio Gaspari, colunista do Globo, na sua coluna dominical pergunta:

    ” Os governos gostam de falar bem de tudo o que fazem. Falta contar porque o Galeo virou um mico”?

    Resposta: Quando a Odebrecht venceu o Leilo do Galeo em 2013, em consrcio com a operadora Changi, do aeroporto de Cingapura, com aes minoritria, tendo a Infraero como scia com 49%.
    Bem, a comeam os erros. A Odebrecht, o brao da empreiteira no negcio comeou a fazer obras, criando um tnel parecido com um trem do novo terminal no final do desenho da parte maior do oito, projeto original da Hidroservice, jogado no lixo.
    Essa expanso foi executada sem estudo de demanda de passageiros, logo, os espaos ficaram ociosos, mais os custos de energia, gua e ar condicionado, ficaram mais altos. Os dficits operacionais a partir de 2015 se seguiram at hoje, culminando com a desistncia do negcio.
    Nesse meio tempo, a empreiteira envolvida na lava-jato saiu do negcio e vendeu sua participao societria para a Changi.
    O descalabro administrativo ficou to evidente, que o antigo Terminal inaugurado em 1973 foi abandonado a prpria sorte. Est l, uma estrutura gigantesca abandonada a prpria sorte.
    O Galeo no precisava de novos Terminais de Passageiros. Seu problema principal sempre foi o Ptio mal dimensionado. Mas, com a reduo de voos, se tornou irrelevante sua expanso.
    A situao financeira ficou tao dramtica, que interditaram temporiamente a maior pista de pouso e decolagem do Brasil com 4000 m de cumprimento por 40 m de largura. Est operando com uma nica pista para reduzir os custos, o que considero uma medida correta.
    Ento isso. A falta de planejamento aeroporturio levou o Galeo a essa situao crtica.
    No vai adiantar, unir Galeo e Santos Dumont sob uma nica administradora, no cenrio atual de retrao econmica, que interfere boa voos internacionais. Se transferir os vos domsticos do Santos Dumont, a operadora inviabiliza o Aeroporto Central e no ir alavancar o Aeroporto Internacional. Qual ser a escolha de Sofia?
    Os erros iniciais cometidos na privatizao, com obras desnecessrias realizadas pela Odebrecht esto hoje na raiz da desistncia da Concesso.
    O mesmo erro, cometeram na expanso de Viracopos em Campinas e em So Gonalo do Amarante em Natal.
    Sem um fluxo de mais de 15 milhes de passageiros ano, nenhum Aeroporto Internacional consegue apresentar lucro, aps honrar todas as suas despesas, sem falar no valor de Outorga claro.

  4. Prezado Roberto Nascimento
    Uma reportagem para ser guardada!
    claro que, a maioria dos brasileiros (bota maioria nisto!) no sabe nada do que se trata.
    Ainda bem que, conforme o presidente repete, a corrupo acabou! Resta descobrir-se a definio de corrupo para ele!
    pena que a maioria dos bons brasileiros continuam isolados, separados, desorganizados!
    Cumprimentos pelas informaes.
    Fallavena

    • Obrigado Caro Antnio Fallavena.
      Fiquei muito honrado com seu elogio
      Como todo brasileiro, gostaria de ter dado certo, mas, infelizmente, as concessionrias privadas tm encontrado dificuldades de toda ordem.
      Guarulhos no entregou ainda, porque So Paulo uma potncia e hub ( quase todos os voos do B Brasil passam por l). Tambm como o Galeo construiu mais um Terminal sem necessidade. O custo de manuteno ficou muito alto, os contratos passam de 3 milhes e ainda tm que honrar as tarifas de Energia, gua, etc ..e tal
      O passageiro fica perdido naquela imensido e no aparece um funcionrio da Concessionria para informar aonde o embarque. Sem contar que a Logstica piorou, principalmente para os idosos, que tm que caminhar uma eternidade para chegar ao desembarque. As administradoras de Guarulhos e Galeo no pensaram nas pessoas, nos seus clientes.
      Recentemente estive em Vitria. Desci no aeroporto do Esprito Santo. Comecei a observar: pouqussimos passageiros, estrutura funcional, mas desproporcional para o nmero de passageiros do Estado. O Aeroporto no vai lotar nunca. O Estado muito pequeno e no h atividade comercial e Industrial que gere o ir e vir.
      No desembarque 80% das lojas comerciais, fechadas. Como a administradora vai pagar duas contas? As operaes de hangaragem
      e de pouso e decolagem no sustentam um Aeroporto. A principal receita a atividade comercial. Resultado: vo amargar prejuzos anuais e no vo pagar nem o valor de outorga.
      S tem uma sada: desistir da concesso ou conseguir a anistia do valor de outorga.
      Entretanto, no resolve a equao, porque o novo ” dono” enfrentar as mesmas dificuldades.
      exatamente o que disse o ministro Tarcsio, com outras palavras, quando disse, que na relicitao, o novo Concessionario entrar livre de dvidas.
      O que fazer?

    • Senhor Mylcio. Os aeroportos privatizados esto encontrando srias dificuldades de caixa, por que no se prepararam para assumir esse modal de transporte, sem uma expertise acumulada pela Estatal Infraero, ao longo de mais de 43 anos.
      Faltou a todas as concessionrias, o estudo de Demanda de passageiros e de Carga. Somente depois do estudo de viabilidade, poderiam colocar em prtica os investimentos em terminais e aumento do Ptio de Aeronaves.
      Por exemplo: No Galeo, construram um conector medonho em forma de tubo, que no funciona, pois ao invs de aumentar o nmero de passageiros, houve uma drstica reduo.
      De 14 milhes em 2014, quando a Changi e a Odebrecht assumiram, no final de 2021 com a Changi no comando, fechou com 4 milhes de passageiros.
      A diferena foi brutal e causou uma queda brutal nas receitas. Por isso a Desistncia da Concesso. Sabem, os administradores de Cingapura, que caso perdido.
      Quanto aos polticos, e digo que no so todos, remeto a deles que recebem financiamento de empresrios e defendem esses grupos no Congresso. O financiado ajuda o financiador, como uma contrapartida do eleito.
      Olha o prefeito Eduardo Paes, que defende com unhas e dentes, o Concessionrio privado do Galeo e no est nem a, para o destino do Santos Dumont, administrado pela estatal Infraero e que lucrativo no devendo nada a ningum.
      O aeroporto de Jacarepagu lucrou 20 milhes em 2021, sendo um stio de aeronaves de porte menor, asa rotativa e asa fixa.
      Isso se chama, administrao de qualidade, mas, por ser Estatal, o governador e o prefeito pressionam para privatizar.
      Qual o interesse desses dois pssimos polticos, que ns cariocas elegemos?

        • Sr. William Amaral, para os governos, no importa se a Estatal Lucrativa ou deficitria. O que eles querem vender o patrimnio pblico.
          Primeiro para se livrar dos empregados pblicos, que o Guedes chamou de parasitas da nao. Esqueceu-se dele, o parasita mor, que ganha os trocadinhos no Brasil e investe nos Parasos fiscais.
          Em segundo, a venda de uma Estatal rende votos no empresariado e na classe mdia inculta.
          Terceiro entra recursos no Tesouro, do valor de Outorga, para bancar as mordomias do Executivo e do Legislativo.
          Se vai dar certo ou no, como no est dando no modal de Aeroportos, eles indenizam aqueles que desistem e passam a bola quadrada para outro Concessionario seguir em frente, liberando emprstimos do BNDES, com juros baratinhos e longos anos para pagar.
          Voc no gostaria de ter uma molezinha dessa, Sr. William?
          Acho que todo mundo n, mas, o sol nesse caso, no nasce para todos.

    • At o momento em que o eleitor perceber, quem quem na hora de votar.
      Tem poltico que pisca para o eleitor e aps a eleio vai jantar com os empresrios e financiadores.
      Eles esquecem o povo rapidamente, e se sentem autoridade constituda acima de todos ns. Ficam arrogantes, pedantes e se tornam os sabiches da praa.
      Aqui no Rio de Janeiro, uma cidade linda, mas com polticos que no esto a altura da cidade. Nenhum deles conhece o modal integrado de transporte. Trens da Supervia caso de polcia, BRT um caos e Galeo falido.
      Paes e Castro esto a deriva. Nada sabem e, se no sabem, como propor solues?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.