As primárias do desespero

Sebastião Nery

PARIS – Em1977, a ‘Isto É’ me mandou passar meses em Madrid cobrindo a Constituinte espanhola. Mas antes eu passaria aqui por Paris para uma entrevista com o embaixador do Brasil na França, Delfim Neto, à revista “Status”, que fazia parte do grupo ‘Isto É’, dirigido por Domingos Alzugaray e Mino Carta.

Delfim, talentoso como sempre, soltou uma bomba: voltaria breve para o Brasil para disputar, na Arena, a candidatura a governador de São Paulo, fora dos planos de Geisel, cujo candidato não era ele e acabou ganhando, numa rumorosa convenção, Paulo Maluf.

Quando acabou a entrevista, pedi a Delfim sugestões para  comprar alguns últimos livros políticos e econômicos lançados aqui em Paris:

– Procure Jacques Attali, a melhor cabeça política hoje da França.

***
JACQUES ATTALI

Todo ano em que volto aqui, quase sempre há coisa nova dele. No ano passado foram os ‘Perfis’, uma obra prima sobre algumas dezenas de grandes personalidades que iluminaram a cabeça da humanidade, desde Confúcio, Santo Thomás de Aquino e outros.

Ainda  bem que ele não se esconde. Toda semana fecha o L’Express, a maior revista semanal francesa, com artigos primorosos. Esta semana: ‘Eleição, forma de emprego’:

1 – ‘Se existe uma rara constante em ciência política, é que, em toda democracia, uma maioria que sai tem uma grande dificuldade de se fazer reeleger quando o emprego diminui. O desemprego será o principal inimigo de Obama em um ano, como será, em alguns meses, o de Sarkozy.

2 – Os fatos são terríveis: mais de 17% dos americanos em idade de trabalho estão desempregados. Mais de 22,7 milhões de europeus, ou seja, 10% da população ativa estão também, portanto 5 milhões com menos de 25 anos, isto é, 20% deles.

3 – A taxa de desemprego na Espanha chega a 21% e até 46% para os jovens. Na França passa dos 10% e 23% entre os jovens, chegando a 40% na periferia. Logo é urgente fazer do emprego o tema maior da campanha eleitoral. O desemprego não é uma fatalidade. É preciso fazer de cada homem, de cada mulher, a verdadeira prioridade da política’.      

***
SOCIALISTAS

Saíram as primeiras pesquisas aqui. Não para as eleições presidenciais do próximo ano, mas para as primárias do Partido Socialista, que devem indicar o principal candidato contra a reeleição de Sarkozy.
No próximo 9 de outubro todo eleitor francês, mesmo que não seja do Partido Socialista, pode escolher o candidato do partido. E se não houver algum com mais de 50%, um segundo turno entre os dois mais votados decidirá no dia 16 de outubro. A primeira pesquisa:

1 – François Hollande, ex-secretário geral do partido, derrotaria Sarkozy por30 a22%.

2 – Martini Aubry, atual secretária geral do partido, teria 27% contra 23% de Sarkozy.

3 – Segolene Royal, que foi a candidata contra Sarkozy 4 anos atrás, perderia de Sarkozy por23 a19%.

Então será Hollande ou Aubry? Depende do 2º turno das primárias porque a esquerda tem outros candidatos: o presidente do Partido Radical de Esquerda, Jean Michel Baylet; Arnaud Montebourg; Manoel Valls. A dispersão dos votos pode melhorar a situação hoje difícil de Segolene.         

Em um longo debate aberto nas TVs, Hollande e Aubry jogaram para ganhar o segundo turno. Hollande – “Se eu não for o escolhido estarei junto com o designado”. Aubry: “Só tenho um objetivo: a vitória da esquerda”.

Segolene abriu o jogo e pôs o dedo na ferida: – “Enquanto os bancos comandarem em vez de obedecerem, não sairemos da crise”.

***
O MENSALÃO DA DIREITA

Sarkozy pôs as barbas de molho. Aprendeu com Lula. Nunca diz que sim. Candidato único da direita, com direito de disputar a reeleição, reuniu todo seu governo e anunciou sua estratégia: “Talvez, quem sabe”:       

– “Se um dia eu for candidato…        uma eleição é sempre difícil. É sempre o milagre de um reencontro. Entre a reflexão e o desejo. Uma reeleição é extremamente difícil também. Ela não obedece ao mesmo calendário, ao mesmo desejo, a mesma estratégia”.

Na verdade ele está com um medão danado porque explodiu o Mensalão da Direita, furado em muitos cantos. Nesse fim-de-semana a respeitada revista ‘Le Point’ jogou lama verdadeira no ventilador:

– ‘Banqueiros, políticos, economistas – O Escândalo das Elites – Como Eles se Enganam e Como Eles nos Enganam – Sarkozy, Villepin e Chirac: O Grande Pacotão Africano’.              

E mais um livro abrindo o mensalão da direita francesa: ‘As Alamedas do Poder’, de Marie-Laure Delorme. Na semana passada a bomba se chamou ‘A República das Maletas’.

Ainda bem que Lula, José Dirceu, Palocci, não sabem francês. Eles sempre iriam querer aprender qualquer coisa mais.                         

 

This entry was posted in Sem categoria. Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *