As provas já são suficientes para o impeachment de Dilma

Carlos Newton

O novo ministro Luiz Edson Fachin já declarou que delação premiada não é prova. Ele tem razão. Em tradução simultânea, diríamos que a delação premiada não se sustenta sozinha, precisa de confirmação, que pode vir através de prova material e/ou testemunhal. Mas pode até ocorrer delação premiada que se sustente em outras delações premiadas, como já vinha acontecendo na própria operação Lava Jato.

Para o governo, o PT e o Instituto Lula, a crise política e moral atingiu um ponto de gravidade máxima, porque as provas materiais e testemunhais contra a presidente Dilma Rousseff não somente começaram a aparecer, mas já estão até em situação de abundância. No caso das delações premiadas, por exemplo, cruzamento de informações feito pelo O Globo mostra a impressionante coincidência das denúncias, uma confirmando a outra.

Um dos principais delatores, o doleiro Alberto Youssef, afirmou que Dilma e Lula tinham conhecimento do esquema de corrupção. Cinco delatores revelaram que o pagamento de propinas era feito por meio de doações eleitorais registradas. E oito delatores confirmaram que o então tesoureiro do PT, João Vaccari Neto realmente pedia dinheiro em troca de contratos da Petrobras.

DENTRO DO PLANALTO

Para sustentar a veracidade dessas denúncias, estão surgindo cada vez mais provas materiais, como os impressionantes documentos, planilhas e extratos bancários guardados secretamente pelo empresário Ricardo Pessoa, que coordenava o cartel das empreiteiras na Petrobras. Fica claro não somente o envolvimento do tesoureiro da campanha de Dilma, Edinho Silva, que atualmente é ministro da Comunicação Social, mas também a participação de seu chefe de gabinete Manoel Araujo. Ou seja, há dois membros da quadrilha dentro do próprio Palácio do Planalto.

Entre as provas materiais, há as gravações das reuniões de Vaccari com diretores e gerentes da Petrobras em restaurantes de hotéis de luxo, registrando inclusive suas ridículas tentativas de destruir provas, rasgando as anotações e distribuindo os pedaços por várias latas de lixo. Existem também os extratos bancários dos empreiteiros, que estão sendo cotejados com as contas prestadas à Justiça pelos partidos e comitês de campanha. É um nunca-acabar de provas.

IMPEACHMENT É CERTO

Não há mais dúvida que ocorreu um verdadeiro festival de ilegalidades, cometidas por quem detinha o poder e a cultivava a certeza da impunidade, não há a menor dúvida. Nunca antes, na História deste país, se viu nada igual. Não há a menor possibilidade de comparação com a situação do ex-presidente Fernando Collor. Desta vez, trata-se de corrupção oficializada, com percentual de propina previamente fixado, num esquema que envolvia um número enorme de políticos e autoridades.

Neste quadro, o impeachment da presidente Dilma Rousseff é um fato praticamente determinado, apenas uma questão de tempo. A única dúvida que ainda poderia persistir é saber como será a sucessão: se assumirá o vice-presidente Michel Temer (PMDB-SP), em caso de condenação por crime de responsabilidade (pedaladas fiscais, por exemplo), ou o senador Aécio Neves (PSDB-MG), se houver cassação do mandato da chapa Dilma/Temer, por crime eleitoral.

E VAI PIORAR…

Como as investigações estão mais avançadas na Justiça Eleitoral, na qual já está tramitando a ação contra Dilma movida pelo PSDB, é mais provável que ocorra a cassação por crime eleitoral, especialmente depois do depoimento que nos próximos dias será dado ao TSE pelo empreiteiro Ricardo Pessoa, que fez questão de documentar todas as propinas de sua empresa, a UTC, que beneficiaram a campanha eleitoral de Dilma/Temer.

Bem, este é o quadro atual. Ao contrário do que afirma o deputado Tiririca (PR-SP), a tendência é piorar cada vez mais, com o surgimento de novas delações premiadas e mais provas materiais. A presidente Dilma pode até fingir que continua governando, mas seu mandato acabou antes de começar.

13 thoughts on “As provas já são suficientes para o impeachment de Dilma

  1. Na raiz de todo esse imbróglio está o financiamento privado de campanha. O superfaturamento de obras públicas, que está sendo investigado pela Operação lava jato vicia todo o processo eleitoral. Na verdade, o eleitor é um mero detalhe na escolha dos governantes dos três níveis de Poder, federal, estadual e municipal. Quem arrecada mais, sempre vence as eleições. Só, que depois a fatura tem que ser paga, porque o financiador não joga dinheiro pela janela e não há almoço grátis.

    E ainda tem pessoas que acreditam na falta de conhecimento do povo nas eleições, afirmando que votam nos piores representantes. Será que ainda acreditam nessa deslavada mentira? Se acreditarem, eu vou achar também que há vida inteligente na Lua.

  2. E como é que fica a denúncia do Youssef na sua mesma delação premiada da Lavajato de que o Aécio recebia propina por meio de uma diretoria de Furnas? Não será sequer apurada? Quem me garante que dinheiro sujo de Furnas não foi usado na campanha eleitoral do Aécio em 2014? É um absurdo deixar o Aécio impune, o que prova o direcionamento político da investigação da Lavajato. Se houver impeachment, deve ser pela pedalada fiscal com Temer assumindo a Presidência.

  3. Como é que mesmo, aquela frase de Lenin , acuse-os do que você faz , e chame-os do que você é. Esta ideologia de mer…… é uma praga!!!!!

  4. Carlos Newton, escrevi há dois mêses que não havia elementos suficientes para chegar-se ao impeachement de Dilma. Tudo me parece “fogo de artifício”, nada, nada que diretamente a envolva. Lógico que sendo ela presidente, moralmente é responsável pelos acontecimentos. Até aí tudo bem. E depois ? O depoimento de Ricardo Pessoa dá um colorido diferente ao pavão. “Mas o pavão continua a ser pavão”. Ele diz ter dado 7.5 mi para a campanha de Dilma. O dinheiro está declarado no TSE. Pessoa ter dito que Edinho fez ameaça , isso até um sapo-cururu sabe que pode ter acontecido não como extrosão. Vendo a idecisão de Pessoa, tavez imaginando que Aécio ia ganhar, possivelmente Edinho tenha lembrado que ele sempre teve boas relações e negócios com a Petrobrás. Mesmo que no futuro apareça uma gravação provando que Edinho falou desse jeito ou de outro diferente, Dilma não esta implicada. Há muito digo, eu que não sou jurista: Até agora não há nada contra Dilma. Acho ridículo esse desespero do PSDB. Só se faz parte do que disseram os tucanos: Vamos deixá-la sangrar, o sangue até agora foi da furada de um alfinete.

  5. Stephen Kanitz
    Resposta a Guido Mantega

    Seu artigo “Sobre Intolerâncias” publicada hoje na Folha mostra como um Ministro da Fazenda mal preparado, não consegue nem entender o mal que cometeu a sociedade.

    Quando lhe chamam de ladrão nos restaurantes na frente de sua filha Marina Mantega, estes poucos corajosos nem sabem que a ladroagem foi de R$ 8.000.000.000.000,00.

    Nem você sabe disto.

    Quando mostrei a Lula, na sua frente, da necessidade de resolver o déficit da previdência logo no início de governo, você interrompeu e arruinou a conversa dizendo que não havia sequer déficit da previdência.

    Santa ignorância Prof. Guido Mantega.

    Se você pelo menos tivesse estudado administração e contabilidade, saberia que o déficit era na época de R$ 260 bilhões por ano, financiado por uma dívida.

    Uma dívida para com as novas gerações, os R$ 260 bilhões que os jovens, incluindo a sua filha, estavam contribuindo.

    Mas no seu despreparo, você achava que as despesas de R$ 260 bilhões estava sendo “financiadas” por uma receita, uma receita previdenciária de R$ 260 bilhões, portanto déficit zero.

    Santa ignorância, e você atrapalhou e destruiu minha tentativa de explicação ao Lula, naquela reunião com Antoninho Trevisan.

    Diante da nossa discussão ele decidiu mudar de assunto dizendo

    “Bom, vamos mudar de assunto, mas pelo que o Kanitz está afirmando, ainda bem que já sou aposentado, porque já garanti o meu”

    Lula “garantiu o dele” às custas das receitas de sua própria filha, Marina Mantega , e você nem sabe disto.

    Acontece que a nossa constituição federal é bem clara, Guido.

    “Art. 201. A previdência social será organizada observados critérios que preservem o equilíbrio financeiro e atuarial.”

    O dinheiro da Marina Mantega deveria ter sido depositado por você num Fundo Financeiro, e as aposentadorias determinadas por cálculos atuarias.

    Nenhum Fundo foi criado por você, por Arminio Fraga, por Pedro Malan, e pior, você sumiu com a contribuição da sua Marina para imediatamente pagar a velha geração, imprevidente, sem nenhum equilíbrio atuarial.

    Os jovens brasileiros são literalmente roubados por economistas como você, em vez dos jovens terem seu dinheiro rendendo juros por 30 anos, e podendo se aposentar com um salário digno.

    Só na sua gestão como Ministro, sumiram R$ 3 trilhões, que você roubou da nova geração, mas só você sabe exatamente o valor.

    E isto é muito mais do que a corrupção da Petrobras, da qual você foi Presidemte do Conselho, cargo que você jamais deveria ter acumulado.

    Você está fora de si quando diz que a população se tornou intolerante com você.

    O Brasil está tolerante demais com economistas despreparados, que não sabem o que é déficit atuarial, que não sabem o que é gestão financeira, que nunca leram o artigo 201 da nossa Constituição.

    Você vai devolver este dinheiro? Sim ou não ?

    Sua filha deveria ter sido a primeira a lhe alertar, como eu lhe alertei na frente do Lula.

    Em vez de me ajudar convencer o sapo barbudo, você atrapalhou e cortou a discussão dizendo que não havia déficit.

    Se eu lhe encontrar num restaurante, eu vou acusa lo de ter desviado r$ 3 trilhões de jovens como a Marina Mantega.

    E de ter desviado R$ 3 trilhões de recursos de investimentos de longo prazo, 30 anos em média.

    E de ter assim elevado os juros a estes niveis estratosféricos.

    E de ter condenado 20 milhões de jovens a uma aposentadoria mínima, tudo pela sua incompetência contábil e financeira.

    Espero que sua filha Marina Mantega seja a primeira a cuspir no seu prato.

    Você tem sorte que o brasileiro é tolerante e ignorante demais em termos de Financas e Atuaria.

    Tenho certeza que o Joaquim Levy está desviando da mesma forma, e ele é economista de Chicago. Por isto você vai escapar.

    Mas eu sei, e a Marina Mantega também.

    • Stephen Kanitz,

      “Os jovens brasileiros são literalmente roubados por economistas como você, em vez dos jovens terem seu dinheiro rendendo juros por 30 anos, e podendo se aposentar com um salário digno.”: o s valores da velha guarda também sumiram por isso os jóvens tem que pagar hoje prejudicando-os quando chegar a sua vez. Gostaria de saber onde enfiaram o dinheiro que eu contribuí e de lá nunca voltou.

    • Desculpe, grande amigo Paulo Peres, mas esta matéria está incompleta. Amanhã cedo vou explicar melhor esta encrenca.

      Forte abraço,

      CN

  6. O artigo comenta sobre várias provas que existem a favor do impeachment. Quero saber onde encontrá-las, pois não consigo. Eu, como cidadao brasileiro, tenho acesso as provas utilizadas para a acusaçao dada para inicio do processo? Ou apenas os políticos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *